Na Rua Treze de Maio esquina com a Rua Marechal Rondon

Dois jovens foram assaltados em um ponto de ônibus localizado na Rua Treze de Maio esquina com a Rua Marechal Rondon no Centro de Campo Grande, na noite desta terça-feira (02). Uma jovem de 18 anos disse na delegacia que estava no ponto junto com o namorado, quando foram abordados por dois ladrões.

Os dois que estavam em uma motocicleta anunciaram o roubo, momento em que o rapaz tentou reagir. O garupa conseguiu tomar o celular da jovem e ambos fugiram. O caso foi registrado na Depac Centro.

Fonte: Midiamax

Reinaldo Azambuja (PSDB) foi eleito prometendo “Novo Tempo” para Mato Grosso do Sul, mas não são apenas as denúncias de corrupção que comprometem a sua imagem. Em três anos de mandato, o tucano não cumpriu 52% das propostas feitas na campanha em 2014, conforme levantamento feito pelo G1 MS, da TV Morena. No geral, é o 3º pior no País.

Conforme o levantamento do portal, o tucano fez 23 promessas, mas não cumpriu 12, entre as quais estão concurso público para contratar professores e médicos, ampliar o número de policiais na fronteira, acabar com o déficit habitacional, criar o Programa Saúde dentro de Casa, construir o hospital de Corumbá e ativar o Hospital do Trauma de Campo Grande.

O G1 foi bondoso com o governador no levantamento. A equipe colocou como promessa cumprida em parte a redução na carga tributária, apesar do aumento de 40% no IPVA (de 2,5% para 3,5%), de triplicar o ITCD e de ter reduzido o ICMS de 17% para 12% sobre o óleo diesel por apenas seis meses.

Na campanha, o governador prometeu pagar o piso dos professores definido em lei pelo antecessor, André Puccinelli (PMDB). Eleito, recusou-se a cumprir a lei e obrigou a categoria a postergar o pagamento do piso nacional para a jornada de 20horas. Para o G1, ele cumpriu este item.

Reinaldo propôs, na campanha, construir presídios por meio de parcerias público-privadas e colocar presos para trabalhar na indústria. Três anos depois, não conseguiu concluir as obras de três presídios iniciadas na gestão de André na Capital. Nenhuma obra foi realizada por meio de PPP. Neste item, surgiu como “cumpriu em parte”.

No geral, considerando-se as promessas cumpridas e não cumpridas, Reinaldo ficou com 47,82%, o terceiro pior resultado no País. Ele ficou atrás do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB),do Rio de Janeiro, atolado em denúncias de corrupção e sem dinheiro até para pagar o 13º dos servidores de 2016, que cumpriu 44,11%.

O líder do ranking é o petista Tião Viana (PT), do Acre, que cumpriu míseros 16%.

O melhor no ranking nacional, que cumpriu 91,89% das promessas, é Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão.

A crise não pode ser usada como justificativa por Reinaldo Azambuja, porque 20 governadores conseguiram cumprir mais da metade do que prometeram na campanha de 2014 em três anos.

Só o tucano e mais seis não conseguiram tirar do papel metade das propostas.

Com as contas públicas no vermelho, Mato Grosso do Sul corre o risco da irresponsabilidade fiscal, com o governador impopular e acuado por denúncias de corrupção, abrir o cofre para garantir a reeleição e, consequentemente, o foro privilegiado em 2019.

Fonte: Ivinoticias

Segundo um dos donos do local, os sortudos ainda não apareceram para conferir os jogos

Três apostas vencedoras na Mega da Virada foram realizadas na mesma lotérica: a Loteria de Parelheiros, na Zona Sul de São Paulo. Cada um deve embolsar R$ 18.042.279,04.

Um dos donos do local, Emerson Corrêa, disse ao 'G1' que a lotérica nunca tinha ganhado uma Mega-Sena. "Jamais ganhamos um prêmio grande e logo de uma vez saem três prêmios. Começamos o ano bem, vai dar sorte", brincou.

O homem contou que nenhum dos sortudos foi conferir os jogos. "Muita gente fez bolão aqui, podem ser vários vencedores", explicou. O dono da lotérica já encomendou uma faixa para comemorar as vitórias.

Os números sorteados neste domingo (31) foram: 06, 37, 34, 10, 03,17. O prêmio de R$ 306.718.743,71 é o maior já pago na história do país. Dezessete apostas dividem prêmio de R$ 306,7 milhões. Cada apostador levará R$ 18 milhões.

As apostas foram feitas nos estados de São Paulo (6 apostas: quatro na capital e duas em Guarulhos); Bahia (3 apostas: Prado, Uruçuca e Cruz das Almas); Paraná (2 apostas: São João do Triunfo e Rio Azul); Minas Gerais (2 apostas: Carmo do Cajuru e Contagem); Rio de Janeiro (2 apostas: Rio de Janeiro e Seropédica); Pará (uma aposta em Belém); e Santa Catarina (uma aposta em Brusque).

Fonte: NoticiasaoMinuto

Na manhã desta terça-feira (02) um fato inusitado surpreendeu aqueles que estavam na rodoviária municipal, onde um homem foi flagrado transitando totalmente nú pelo local.

Conforme apurou o Site Ivinotícias, o fato foi registrado por uma internauta que divulgou nas redes sociais.

O homem identificado como L. possuí problemas com alcoolismo e está sempre pelo local que vem sendo alvo de inúmeras reclamações por falta de infraestrutura e segurança, porém a muitas promessas de ser reformada.

Fonte: Ivinoticias

O tio de Jongles Arce de Souza tinha doze anos

Menino de dez anos é morto por tio de doze anos após ser espancado. O crime ocorreu na Reserva Indígena de Dourados, no dia 26 de dezembro de 2017. A mãe de Jongles Arce de Souza deixou o menino na casa da avó onde o tio também estava.

De acordo com o Conselho Tutelar, briga entre os dois meninos poderia ter motivado a morte de um dos envolvidos. A mãe de Jongles relatou à conselheira que o espancamento ocorreu depois de discussão entre os dois. “A mãe disse que precisou ir à cidade e deixou o filho com a avó, eles estavam brincando e se desentenderam, foi quando ele espancou o menino”, disse a conselheira.

A conselheira também informou ao Dourados News que o jovem de 10 anos chegou a receber atendimento no Hospital da Vida no dia 28 e depois foi liberado.

No entanto, com o agravamento dos ferimentos, ontem (01), ele retornou ao HV, confirmando que as agressões partiram do tio.

“Conversei come ele na noite de ontem (01), e ele mesmo confirmou que foi agredido pelo tio de doze anos; agora vamos esperar a Delegacia do Menor para as providências serem tomadas. O outro menor não foi localizado e o caso foi registrado no 1º Distrito Policial”, concluiu a conselheira.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Fonte: Correio do Estado

Alagamentos, destruição de estradas, bueiros, pontes de madeiras, enchentes e aumento do nível de alguns rios levaram 12 municípios sul-mato-grossenses a decretarem situação de emergência, em virtude das chuvas que atingem o Estado desde o final do ano passado.

De acordo com o Cedec (Coordenação Estadual da Defesa Civil), quase 12 mil pessoas foram afetadas, de alguma maneira, pelas chuvas de alguma maneira. Em Porto Murtinho, o alagamento de um bairro obrigou pelo menos 600 moradores a deixarem suas casas no fim de 2017.

Decretaram situação de emergência, além de Porto Murtinho, os municípios de Coronel Sapucaia, Deodápolis, Batayporã, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Japorã, Eldorado, Rio Verde, Miranda, Bataguassu, Porto Murtinho e Sete Quedas.

O governo afirmou que todos estes municípios estão recebendo apoio operacional do Estado, e revelou que dedica atenção maior à região de Sete Quedas e Tacuru, que decretou situação de emergência no último dia 21 de dezembro.

21 de dezembro.

Em Miranda, o nível do Rio que leva o nome da cidade chegou a 7,4 metros na manhã desta terça-feira, após chover o acumulado de 79 milímetros em quatro dias. O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) emitiu alerta para o alto nível podendo causar alagamentos e desabrigar famílias. Cerca de 30 famílias já foram afetadas pela enchente.

Fonte: Midiamax

Condutor do automóvel foi retirado das ferragens 40 minutos depois

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) acredita que o acidente entre ônibus e Fiat Palio ocorrido na manhã desta terça-feira, na BR-163, em Campo Grande, tenha sido causado por tentativa de ultrapassagem em local proibido por parte do condutor do carro. A perícia técnica da Polícia Civil vai apurar o caso.

Ao todo, quatro pessoas ficaram feridas, entre elas o motorista do automóvel, identificado como Ademir Cabral Borges, de 64 anos, que ficou preso entre as ferranges. Socorristas do Corpo de Bombeiros e da concessionária CCR MS Via levaram aproximadamente 40 minutos para retirá-lo, em razão da complexidade do resgate.

Conforme relatado, o ônibus com 35 passageiros seguia para Anhanduí, distrito da Capital, quando houve a colisão com o Palio quase em frente a uma distribuidora de materiais de construção. Testemunhas informaram que o veículo invadiu a pista contrária repententinamente, e que a batida só não foi pior porque o ônibus estava em baixa velocidade, parando em um ponto às margens da rodovia.

Além de Ademir, também estavam no carro o sobrinho Márcio Borges Gomes, de 36 anos, e Luiz Roberto da Silva, 62, e Rosa Helena Borges, 53, pais de Márcio. Conforme o segundo-tenente do Corpo de Bombeiros Henrique Manoel Falcão, o caso mais delicado foi o de Ademir, socorrido com suspeita de fraturas nas pernas, principalmente no fêmur. As demais vítimas tiveram lesões superficiais. A família é do Mato Grosso e voltava para a casa depois de passar a virada do ano em Dourados.

No ônibus, ninguém se feriu, mas duas idosas caíram dentro do veículo em razão do impacto, e uma delas teve queda da pressão arterial. Todas as vítimas foram encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro Universitário.

Fonte: Correio do Estado

Acidente aconteceu no km 169 em frente ao JBS

Na noite desta segunda-feira (1), o condutor de um Renault/Logan, cor branco, com placas de Campo Grande, ficou levemente ferido ao capotar o veículo no km 169 da rodovia MS-276, em Nova Andradina.

Segundo o motorista, residente em Campo Grande, ele vinha de Taquarussu e seguia sentido a Ivinhema, quando foi surpreendido pelo fim da pista dupla, que acaba sem qualquer sinalização, logo após a rotatória de acesso ao frigorífico JBS.

Após o término da via, há uma sequência de buracos, aonde a vítima veio a perder o controle direcional do automóvel, cruzar a via, capotar e parar dentro de uma valeta, em frente a entrada da fazenda Terra Morena.

Veículo ficou bastante avariado / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova

Fonte: Jornal da Nova

Mortes aconteceram em confrontos entre presos após invasão de alas da Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto; 77 detentos estão foragidos

Uma rebelião de presos da Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia (GO), região metropolitana de Goiânia, terminou com nove detentos mortos e 14 feridos na tarde desta segunda-feira.

Conforme a Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap), as mortes aconteceram em confrontos entre presos após os detentos da ala C invadirem as alas A, B e D do presídio. Os presos que ficaram feridos no conflito receberam atendimento e já retornaram às celas.

O Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (Gope) e o batalhão de choque da Polícia Militar retomaram o controle da cadeia por volta das 16h.

Ainda de acordo com a Seap, os detentos chegaram a incendiar a cadeia durante o motim e alguns corpos ficaram carbonizados. Os bombeiros controlaram o fogo e a Polícia Técnico-Científica está na prisão para identificar os corpos.

Durante a rebelião, 106 presos que cumprem pena no regime fechado fugiram. Até as 19h45 desta segunda-feira, segundo a Seap, apenas 29 deles haviam sido recapturados. O Grupo de Radiopatrulha Aérea (GRAer) da PM faz buscas para localizar os foragidos.

Fonte: Veja

Segundo jornal, tribunal trabalha com a hipótese de uma segunda condenação ao petista

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) está discutindo, nos bastidores, alguns dos cenários relativos ao julgamento do ex-presidente Lula pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4), marcado para 24 de janeiro.

Na visão dos ministros, segundo o jornal Folha de S. Paulo, uma condenação unânime pelo placar de 3 a 0 dificultaria a possibilidade de o órgão conceder liminar ao petista. O placar de 2 a 1 garantiria um respiro ao ex-presidente.

O julgamento diz respeito ao tríplex do Guarujá supostamente dado a Lula por uma empreiteira. Em primeira instância, o petista foi condenado pelo juiz Sergio Moro a 9 anos e 6 meses de prisão.

Fonte: Noticias ao minuto

Pagina 5 de 151

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top