Redação

Santos e São Paulo não balançaram as redes da Vila Belmiro, neste domingo (16), encerrando a partida pela 25º rodada do Campeonato Brasileiro em 0 a 0. Mesmo com o empate, o clube paulista segue na liderança do Campeonato Brasileiro.

Como um bom clássico, ambos os times mostraram preparo e foram para cima, apresentando uma boa preparação. O Santos, que tinha o mandado de campo, demonstrou melhores chances no primeiro tempo, de acordo com o Globo Esporte.com.


Foi com Rodrygo que, por pouco, o Peixe não saiu na frente aos 27 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o São Paulo agora possui 50 pontos, estamos na primeira colocação, a um ponto do segundo colocando, o Internacional.

Já o Santos agora ocupa a 8ª colocação, com 32 pontos. O clube luta para se aproximar do 6-6, estando a oito pontos do sexto colocado.

Fonte: Campo Grande News

Após retirar temporariamente do ar o grupo "Mulheres unidas contra Bolsonaro" na madrugada deste domingo, o Facebook informou por volta de 12h que a comunidade foi restaurada e devolvida às administradoras. Em nota, a rede social afirmou que o grupo foi desativado após "atividades suspeitas" serem detectadas.

Com o objetivo renuir mulheres contrárias ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), o grupo foi criado no dia 30 de agosto e ultrapassou a marca de 1 milhão de membros. Na noite de sábado, a administração da comunidade, formada por nove mulheres, afirmou em publicações em redes sociais que o grupo teria sido alvo de ataques de hackers. Enquanto afirmavam que tinham perdido o controle do espaço, a página chegou a ser renomeada para "Mulheres com Bolsonaro #17" e passou a exibir uma foto do candidato do PSL com a bandeira do Brasil como imagem principal.


Em uma postagem divulgada no grupo após o Facebook restaurar a comunidade, as administradoras dizem que estão seguindo orientações da rede social e recomendam não adicionar novos membros por pelo menos 24 horas.

ADMINISTRADORAS SUSPEITAM DE GRAMPO

A professora de filosofia Maíra Motta, de 40 anos, é uma das administradoras do "Mulheres unidas contra Bolsonaro". Na última quarta-feira, ela havia conversado com o #FocaNoVoto sobre os objetivos do grupo.

Ela afirma que vai denunciar o suposto ataque hacker à Polícia Federal após ter registrado ocorrência na Polícia Civil de Vitória da Conquista, na Bahia, onde vive. A polícia informou que investiga o caso. O episódio teria acontecido na tarde de sábado e outra administradora também seria alvo.

— Meu celular ficou sem sinal nenhum. Pegaram meu número e puxaram a minha linha para outro telefone. Utilizaram meu Whatsapp e distrataram pessoas com quem eu trabalho, xingaram amigos meus durante toda a tarde de sábado. Consegui resgatá-lo, mas eles estão pegando nossos números de celulares. Isso também aconteceu com outra administradora — diz Maíra.

Além de Maíra e de outra administradora que dizem ter percebido que as linhas telefônicas foram "sequestradas", uma terceira líder — a única que tinha atribuições para remover membros da administração — acredita que teve a conta no Facebook hackeada. A administradoras desconfiam que estejam com as linhas telefônicas grampeadas e usam aplicativos alternativos para se comunicar, já que tiveram as contas no WhatsApp invadidas.

Fonte: Extra.globo

 

Ação policial ocorreu em frente a unidade operacional da PRF na BR-267

Durante bloqueio em frente a unidade policial da PRF (Polícia Rodoviária Federal), no km 129 da rodovia BR-267, em Nova Casa Verde, no início da madrugada deste domingo (16), policiais do DOF (Departamento de Operação de Fronteiras) apreenderam, um veículo roubado e encaminharam um casal até a Delegacia de Polícia Civil, acusados de receptação.

Rafael Augusto Molica de 26 anos e Joyce Cássia Silva Tartarini de 21 anos, foram abordados num veículo Hunday/HB 20, com placas do município de São Paulo (SP). Em checagem foi constatado que a placa verdadeira do carro era de Paraguaçu Paulista (SP), com registro de roubo/furto naquela cidade.

O condutor confessou que havia comprado o veículo na cidade de Assis (SP), pelo valor de R$ 6 mil, tendo conhecimento que seria produto de roubo/furto, e que pretendia levar o carro até Bela Vista, cidade que faz fronteira com o Paraguai, onde iria aguardar o contato do comprador em uma pousada daquela cidade.

Os envolvidos foram encaminhados juntamente com o veículo até a Delegacia de Polícia Civil de Nova Andradina, onde acabaram sendo autuados em flagrante.

Fonte: Jornal da Nova

Uma pessoa morreu em uma capotagem neste domingo (16), na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, em Sete Quedas – cidade a 459 quilômetros ao sul do Estado. As vítimas estavam em uma caminhonete S-10 com placas do Paraguai.

De acordo com o site A Gazeta News, o acidente aconteceu no trecho rodovia que liga o distrito de Pindoty Porã, na divisa com Sete Quedas no Brasil e a cidade paraguaia de Corpus Christi.

Um homem identificado como César Perez, morador da cidade paraguaia Corpus Christi morreu na hora. Duas pessoas ficaram feridas: um homem morador da mesma cidade paraguaia e uma professora, moradora de Sete Quedas. Os dois foram transferidos ao Hospital da Vida, em Dourados, sendo que o homem estava em estado grave.

 

César era pai da Miss Mundo Canindeyú, a estudante Luana Pérez. A polícia paraguaia vai apurar as circunstâncias do acidente, informou o jornal local.

Fonte: Midiamax

Outros presos devem ser liberados até o fim da tarde de hoje

Foram soltos no início da tarde de hoje os 13 presos na Operação Vostok - realizada na quarta-feira (12) da semana passada, para desmatelar organização criminosa suspeita de corrupção, lavagem de dinheiro, entre outros crimes.

De acordo com informações apuradas pelo Correio do Estado, já estão em liberdade o deputado estadual, 1° secretário da Assembleia Legislativa e candidato a reeleição no cargo, Zé Teixeira (DEM); o ex-deputado federal e ex-secretário de fazenda, Márcio Monteiro; além do filho do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), Ricardo Souza e Silva.

Os três estavam em cela especial no Presídio Militar, que fica dentro do Complexo Penal, no jardim Noroeste, e deixaram a prisão na hora do almoço, acompanhados de seus advogados. O prazo da prisão temporária, decretada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), vence hoje.

Também foram liberados Zelito Alves Ribeiro, Osvane Aparecido Ramos, Elvio Rodrigues, Miltro Rodrigues Pereira, o ex-prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra, Ivanildo da Costa Miranda, João Roberto Baird, Antônio Celso Cortez, Francisco Carlos Freire de Oliveira e Rubens Massahiro Matsuda.

OPERAÇÃO
A Operação da Polícia Federal foi denominada “Vostok”, nome de uma estação de pesquisa da Rússia na Antártida que, segundo a PF, é tão fria quanto as notas utilizadas para lavar a propina da JBS. O inquérito da PF apontou que até 30% dos créditos tributários (incentivos fiscais ao grupo JBS) eram revertidos em proveito do grupo, que os policiais federais chamam de “organização criminosa”.

As investigações tiveram início neste ano, tendo como ponto de partida delação de empresários do grupo JBS. A ação envolveu 220 policiais federais que cumpriram 220 mandados de busca e apreensão, 14 de mandados de prisão temporária em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes da Laguna e na cidade de Trairão (PA).

Fonte: Correio do Estado

Pagina 10 de 1013

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top