Redação

Halloween, tradicionalmente nos Estados Unidos é uma data folclórica na qual crianças saem para pedir doces e não recebendo fazem travessuras, após perguntarem "doce ou travessura?". Mas na comemoração de ontem, o que se viu em Naviraí foi um grupo de mais de 200 adolescentes de ambos os sexos, usando a data para fazer atos de vandalismo e selvageria. Até um estabelecimento comercial foi depredado e assaltado

A todo momento ouvia se a explosão de bombas, a correria dos adolescentes, barulhos de lixo caindo ou as batidas de barra de ferro contra o chão ou algum portão metálico. A gritaria e os atos dos adolescentes levaram as pessoas a ligar pedindo a intervenção policial.

Os fatos aconteceram por cerca de seis horas seguidas, durante a noite de ontem até a primeira hora de hoje, na área central, principalmente próximo da rotatória da avenida Weimar Torres com as ruas Alagoas e México e nas proximidades da escola Juracy Alves Cardoso.

FURTO
Na avenida Weimar Torres, proximidades da Feira Livre, por volta de 0h10 da madrugada de hoje, a viatura da Polícia Militar e os PMs foram atacados, quando foram verificar a desordem. Logo a seguir, por volta de 1h, um estabelecimento comercial na rua Alagoas, e a loja de revenda de celulares teve sua vitrine quebrada e acabou sendo saqueada.

Os policiais detiveram dois menores (um de 12 anos e um de quinze anos), havendo a recuperação de seis aparelhos celulares, dois cabos USB, um controle remoto e um tablet. O dono da loja disse que foram furtados mais de 40 aparelhos de telefonia celular. Os adoelescentes infratores foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil de Naviraí.

Fonte: SulNews

São 102 anos de uma história sofrida, de superação e luta para fazer frente aos grandes times da Argentina. A final de Copa Libertadores da América talvez fosse uma utopia dos mais fanáticos, mas o futebol guarda momentos para todos e não faz distinção de classe. Na noite dessa terça-feira, no estádio La Fortaleza, em Buenos Aires, o Lanús fez história não só por eliminar o River Plate e se garantir na decisão da principal competição continental das Américas, mas também por alcançar tal feito com uma virada de cinema. Após sofrer o revés por 1 a 0 no duelo de ida, no Monumental de Nuñez, “o maior time de bairro do mundo”, como o próprio clube se intitula, chegou a levar dois gols dos Millonarios antes de arrancar rumo à virada por 4 a 2.

O gol que sacramentou o resultado suficiente para o Lanús também não foi um lance qualquer. Pela primeira vez na história da Libertadores, o árbitro Wilmar Roldán solicitou o árbitro de vídeo para definir uma dúvida. Após a consulta, o colombiano voltou atrás de sua marcação e assinalou pênalti de Montiel em Pasquini. Um puxão de camisa que passaria despercebido e acabou culminando no gol de Alejandro Silva, que ainda teve calma para uma cobrança mansa, no meio do gol.

Antes de toda uma festa inimaginável até então, o River Plate se mostrou senhor do jogo. Entrou em campo com a pose de um tricampeão e logo abriu 2 a 0 no placar. Primeiro, Braghieri cometeu uma penalidade infantil em Macho Fernández e Ignacio Scocco cobrou para chegar ao seu oitavo gol nessa Libertadores.

Pouco depois, cobrança de falta na área e Gonzalo Montiel aproveitou bem o rebote do goleiro Andrada. Os jogadores do River comemoravam cientes da larga vantagem que estavam conquistando na casa do adversário. Afinal, com pouco mais de 65 minutos a serem jogados, o modesto e valente time do Lanús teria de marcar quatro gols.

O primeiro deles, no entando, veio na última jogada antes do intervalo. José Sand fuzilou Lux e diminuiu. Mas o centroavante e ídolo local colocou fogo no jogo quando voltou a balançar as redes com apenas 40 segundos do segundo tempo, depois de uma desatenção da defesa visitante, típico de quem se acomoda em uma condição tão favorável.

Ainda faltavam dois gols. Possível, mas difícil. Sem nada a perder, o Lanús partiu para a pressão. E o mais surpreendente é que não demorou para a atitude suicida dar resultado. Aos 16, Lautaro Acosta virou o jogo ao completar cruzamento de Alejandro Silva. La Fortaleza pulsava de emoção a essa altura.

E o River Plate, apesar da sua camisa pesada, se viu em papéis invertidos. Os comandados de Marcelo Gallardo pareciam atordoados em campo e sem reação por medo do que viria. Dessa forma, o que ninguém imaginava aconteceu ainda aos 21 minutos.

A tecnologia chegou no momento mais oportuno para o Lanús. Wilmar Roldán já sinaliza tiro de meta quando foi pressionado pelos jogadores a rever o lance fora da bola. Sem uma definição do árbitro de vídeo, o colombiano se dirigiu ao monitor e tirou suas dúvidas. Pênalti marcado. Coube a Alejandro Silva marcar talvez o gol mais importante da história do Lanús. E o atacante não decepcionou.

Como não podia deixar de ser, como num belo filme de drama argentino, o River Plate foi à luta novamente e por pouco não frustrou toda a épica história do Lanús. Pinola acertou a trave, Andrada fez duas defesas sensacionais e o apito final veio apenas aos 50 minutos do segundo tempo. À partir daí só se viu choro, abraços e uma comemoração alucinada de um lado, enquanto os Millonarios ainda tentavam acreditar e entender como foram eliminados dessa semifinal de Libertadores depois de ter a vaga nas mãos.

Resta agora saber se o Grêmio não cairá na mesma armadilha. Os gaúchos abriram 3 a 0 sobre o Barcelona-EQU e jogarão em casa nessa quarta-feira para confirmar o favoritismo. Independente de quem passar, o Lanús estará esperando. E se os brasileirão não decepcionarem, as finais, que estão marcadas para os dias 22 e 29 de novembro, terminarão em La Fortaleza mais uma vez.

FICHA TÉCNICA
LANÚS-ARG 4 X 2 RIVER PLATE-ARG

Local: Estádio Ciudad de Lanús (La Fortaleza), em Lanús (Argentina)
Data: 31 de outubro de 2017 (Terça-feira)
Horário: 22h15(de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) Cristian De La Cruz (COL)
4º Árbitro: Victor Carrillo (PER)
VAR: Andres Cunha (URU)
VAR 1: Gery Vargas (BOL)
VAR 2: Nicolás Tarán (URU)
Cartões amarelos: Diego Braghieri, Román Martínez (Lanús); Jonatan Maidana, Ariel Rojas, Ignacio Fernández, Gonzalo Montiel (River Plate)
Cartão vermelho: Ignacio Fernández (River Plate)

GOLS:
Lanús: José Sand, aso 45 minutos do 1T e aos 40 segundos do 2T. Lautaro Acosta, aos 16, e Alejandro Silva, aos 23 minutos do 2T.
River Plate: Ignacio Scocco, aos 17, e Gonzalo Montiel, aos 22 minutos do 1T

LANÚS: Esteban Andrada; José Luis Gómez, Rolando García Guerreño, Diego Braghieri e Maximiliano Velázquez (Zurbriggen); Román Martínez (Leandro Maciel), Iván Marcone e Nicolás Pasquini; Alejandro Silva (Nicolás Aguirre), José Sand e Lautaro Acosta
Técnico: Jorge Almirón

RIVER PLATE: German Lux, Gonzalo Montiel, Jonatan Maidana, Javier Pinola e Milton Casco; Ignacio Fernández, Leonardo Ponzio, Enzo Pérez (Auzqui) e Ariel Rojas (De la Cruz); Pity Martínez e Ignacio Scocco
Técnico: Marcelo Gallardo

Fonte: Gazeta Esportiva

Condutor mineiro foi preso em flagrante por tráfico de drogas

Policiais da PMR (Polícia Militar Rodoviária) da base operacional de Amandina, município de Ivinhema, apreenderam mais de meia tonelada de maconha na tarde desta terça-feira (31), e uma pessoa foi presa.

Por volta das 16h foi dada ordem de parada para o veículo Ford/Ká, cor prata, com placas PUW-3506 de Belo Horizonte (MG), não sendo obedecida pelo condutor, iniciando uma perseguição.

Aproximadamente dois quilômetros da base, o veículo foi interceptado pelos policiais, sendo encontrado no seu interior, 23 fardos de maconha, que depois de pesados totalizaram pouco mais de 506 quilos da droga.

O condutor, Luan Leite Barbosa de 24 anos, morador da cidade de Belo Horizonte (MG), relatou que veio de BH com o carro até a cidade de Amambai, onde o veículo foi carregado, e estava retornando para sua cidade, onde a droga seria entregue e ganharia R$ 8 mil.

O veículo portava placas de outro semelhante e foi entregue junto com o suspeito e o entorpecente na Delegacia de Polícia Civil de Ivinhema.

Fonte: Jornal da Nova

 

 

O Halloween, conhecido no Brasil como Dia das Bruxas, foi lembrado nesta desta terça-feira (31) por grupos de crianças e adolescentes que vestidos e mascarados com visuais assustadores percorreram as ruas de Novo Horizonte do Sul e, batendo de porta em porta, pediram guloseimas aos moradores.

A noite das bruxas teve poucas bruxas e fantasias aterrorizantes, a maioria das fantasias é sempre mais pra bonitinha do que de dar medo.

Origem

O Dia das Bruxas ou Halloween é celebrado em alguns países no dia 31 de Outubro, véspera do dia de Todos os Santos. É um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxônicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido.

Nas tradições norte-americanas e inglesas do Halloween, acredita-se que, na noite do dia 31 de outubro, as almas saem de seus túmulos e seguem pelas ruas amedrontando todos aqueles que estão por perto. Nessa ocasião, crianças e jovens fantasiam-se de mortos-vivos, monstros, bruxas e outros personagens para sair pela vizinhança fazendo a famosa pergunta: doces ou travessuras?

O que é?

É uma festa comemorada na véspera do Dia de Todos os Santos. As pessoas saem nas ruas com fantasias assustadoras e saem pedindo "doces ou travessuras" para os vizinhos.

Quando surgiu?

Ela surgiu no século XVI, por volta de 1500, no Reino Unido. "Hallow" significa "santo" e "eve" significa "véspera". Foi para os EUA no século XIX por volta de 1845, onde se popularizou.

Como é comemorado hoje?

O Halloween, ou Dia das Bruxas, celebra os mortos, a época de colheita e a mudança de estação - início do outono no hemisfério norte. No Brasil é também o Dia do Saci.

As autoridades americanas estão tratando o incidente como ato terrorista

Um homem atropelou várias pessoas em Nova York, nos Estados Unidos, nesta terça. O incidente está sendo tratado pelo FBI como ataque terrorista. Segundo a polícia, o motorista invadiu uma ciclovia e atingiu diversas pessoas antes de bater o carro em um ônibus escolar. Oito pessoas morreram e outras ficaram feridas, entre elas duas crianças.

De acordo com os reportes preliminares, depois de bater o carro, o homem teria saído correndo do veículo gritando e atirando contra pedestres. Contudo, novas informações divulgadas pela polícia de Nova York pelo Twitter apontam que o motorista carregava apenas armas falsas.

O suspeito, de 29 anos, foi baleado pela polícia e já está sob custódia. Segundo testemunhas, ele teria gritado “Allahu Akbar”, Deus é grande em árabe, após deixar o carro. A informação, contudo, não foi confirmada pelas autoridades.

Vídeos divulgados nas redes socais mostram duas pessoas estendidas no chão e diversas bicicletas destruídas. O incidente aconteceu na West Street, avenida próxima ao Memorial e Museu Nacional do 11 de Setembro, em Lower Manhattan, no sul da ilha. Foi reportado por volta das 15h15 (17h15 em Brasília). A polícia isolou os entornos do local.

Segundo a polícia, seis pessoas morreram no local do incidente, todos homens. Duas outras vítimas chegaram a receber atendimento médico, mas não resistiram. De acordo com o governador de Nova York, Andrew Cuomo, a segurança na cidade será reforçada nos próximos dias, porém não há indícios de ameaças adicionais.

Fonte: Veja

 

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top