Redação

A Polícia Civil de Ivinhema, em ação desencadeada no final da tarde desta quarta-feira (16), prendeu em flagrante um homem de 21 anos de idade, pela prática de vários crimes.

Conforme apurado pela reportagem, no período da tarde, os investigadores do SIG, comandados pelo Delegado Titular Dr. Ricardo Cavagna, procediam diligências na área rural do município quando foram informados por um trabalhador canavieiro que ocupantes de um veículo Hyundai/Azera teria passado pelo local e perguntado sobre o caminho para Naviraí, sendo que de acordo com o denunciante, havia uma espingarda dentro do veículo, informando também que referido veículo deixou o local acompanhado de uma camionete S-10.

Os policiais civis iniciaram diligências e localizaram o veículo Azera, cujo condutor, ao avistar a viatura, manobrou o veículo e empreendeu fuga, sendo acompanhado de uma camionete S-10, com placas de Toledo-PR que também passou a trafegar em alta velocidade, em fuga da viatura policial.

Mesmo após os sinais luminoso e sonoro emitidos pelos policiais, os veículos continuaram em fuga pela Rodovia MS-141 por cerca de 25 km, quando o motorista da S-10 trafegava em alta velocidade e na maioria do tempo pela contramão de direção, colocando em risco a vida dos policiais e de outros usuários da rodovia.

No trevo de acesso ao município de Novo Horizonte do Sul, o motorista da S-10, após disparos de advertência efetuados pela equipe policial e que atingiram um dos pneus, perdeu o controle do veículo e caiu em uma vala na lateral da pista.

Jovem estava com mais de R$ 23 mil em dinheiro.

 

O indivíduo foi abordado e em busca pessoal, os policiais encontraram em seu poder mais de R$ 23 mil em dinheiro.

Em conversa com o site, o Delegado Dr. Ricardo Cavagna disse que na abordagem, o homem confessou que o dinheiro era produto da venda de cigarros contrabandeados do Paraguai.

"No momento em que foi abordado, o homem foi indagado sobre a origem da grande quantidade de dinheiro que transportava, e respondeu que tinha recebido como pagamento de uma carga de cigarros do Paraguai que havia entregue na cidade de Bataguassu".

O homem foi conduzido a Delegacia de Polícia Civil de Ivinhema e em checagem da camionete, os policiais constaram que o veículo apresentava queixa de roubo/furto e estava com placas de outro veículo.

"A camionete conduzida pelo autor apresentava restrição criminal e trazia em seu interior um equipamento de rádio-amador sem licença, o que é proibido por lei e caracteriza crime. Além disso, o veículo estava sem os bancos traseiros, o que evidencia o uso para transporte de substâncias como cigarros ou drogas ilícitas", disse o Dr. Ricardo Cavagna.

O homem de 21 anos foi autuado em flagrante pela prática dos crimes de receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, falta de permissão para dirigir, desobediência e uso ilegal de meios de comunicação.

Não foi arbitrada fiança e o homem foi recolhido às celas da Delegacia de Polícia Civil, onde aguarda à disposição da Justiça.

Fonte: Ivinoticias

Polícia confirmou que se trata de um ataque terrorista em, de acordo com o jornal El país, 13 pessoas morreram

 

Um motorista atropelou nesta quinta-feira vários pedestres em La Rambla, uma das mais movimentadas avenidas de Barcelona, na Espanha. Conduzindo uma van branca, ele avançou sobre as pessoas que atravessavam a rua. As autoridades confirmaram uma morte, mas, de acordo com o jornal El Pais, fontes policiais informaram que 13 pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas.

A polícia de Barcelona confirmou que se trata de um ataque terrorista. O homem que dirigia a van fugiu a pé e teria entrado em uma outra van.

Dois homens armados invadiram um restaurante logo após o ataque, mas ainda não há informações sobre reféns ou confirmação se a invasão está diretamente ligada ao atropelamento.

Vídeos publicados no Twitter mostram a van no local do atropelamento e diversas pessoas caídas no chão aguardando atendimento médico.

Fonte: Veja

No Estado, ações aconteceram em Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas

 

A Delegacia de Polícia Federal de Corumbá deflagrou nessa manhã a Operação Bandeirante, que investiga o tráfico drogas e outros crimes nos Estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo. Cerca de 90 policiais cumprem, ao todo, 37 mandados, sendo 19 de prisão preventiva, 16 de busca e apreensão e 2 de condução coercitiva.

Segundo a PF, no Mato Grosso do Sul as ações aconteceram nos municípios de Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas. Já no Estado de São Paulo, as policiais estiveram na Capital paulista e no município de Suzano.

As investigações tiveram a duração de seis meses e agentes descobriram vasta rede de fornecedores, compradores, motoristas e “mulas” do tráfico. A organização criminosa contava ainda com infraestrutura que incluía oficinas mecânicas, estacionamento, lava-jato, diversas residências, veículos de passeio, caminhonetes e caminhões.

De acordo com a polícia, neste período, foram realizadas quatro prisões e três apreensões de drogas enviadas pelo grupo, que totalizaram 354 quilos de cocaína na forma de cloridrato. Na região sudeste, destino das remessas, o valor dos carregamentos poderia superar R$ 7 milhões.

Até o momento, foram identificados mais de R$ 921 mil entre automóveis, caminhões e embarcações. Durante as investigações, também foram confiscados US$ 25 mil, equivalente a mais de R$ 81 mil, que estavam sendo levados à Bolívia para o pagamento do próximo carregamento de drogas. Os métodos de transporte buscavam evitar a fiscalização, utilizando rotas por vias vicinais ou estradas de terra e em horário noturno.

As investigações demonstraram ainda o poder financeiro da organização criminosa. Mesmo após as prisões e as apreensões milionárias de drogas, os líderes da organização criminosa prosseguiram dividindo tarefas, recrutando outros integrantes e reunindo recursos para novos carregamentos de drogas.

O termo bandeirante faz referência a um dos veículos utilitários usados pela organização criminosa para cruzar o Pantanal, na tentativa de driblar a fiscalização, sendo este o veículo que transportava a primeira carga apreendida, que deu início à operação.

Fonte: Band

No Estado, ações aconteceram em Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas

 

A Delegacia de Polícia Federal de Corumbá deflagrou nessa manhã a Operação Bandeirante, que investiga o tráfico drogas e outros crimes nos Estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo. Cerca de 90 policiais cumprem, ao todo, 37 mandados, sendo 19 de prisão preventiva, 16 de busca e apreensão e 2 de condução coercitiva.

Segundo a PF, no Mato Grosso do Sul as ações aconteceram nos municípios de Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas. Já no Estado de São Paulo, as policiais estiveram na Capital paulista e no município de Suzano.

As investigações tiveram a duração de seis meses e agentes descobriram vasta rede de fornecedores, compradores, motoristas e “mulas” do tráfico. A organização criminosa contava ainda com infraestrutura que incluía oficinas mecânicas, estacionamento, lava-jato, diversas residências, veículos de passeio, caminhonetes e caminhões.

De acordo com a polícia, neste período, foram realizadas quatro prisões e três apreensões de drogas enviadas pelo grupo, que totalizaram 354 quilos de cocaína na forma de cloridrato. Na região sudeste, destino das remessas, o valor dos carregamentos poderia superar R$ 7 milhões.

Até o momento, foram identificados mais de R$ 921 mil entre automóveis, caminhões e embarcações. Durante as investigações, também foram confiscados US$ 25 mil, equivalente a mais de R$ 81 mil, que estavam sendo levados à Bolívia para o pagamento do próximo carregamento de drogas. Os métodos de transporte buscavam evitar a fiscalização, utilizando rotas por vias vicinais ou estradas de terra e em horário noturno.

As investigações demonstraram ainda o poder financeiro da organização criminosa. Mesmo após as prisões e as apreensões milionárias de drogas, os líderes da organização criminosa prosseguiram dividindo tarefas, recrutando outros integrantes e reunindo recursos para novos carregamentos de drogas.

O termo bandeirante faz referência a um dos veículos utilitários usados pela organização criminosa para cruzar o Pantanal, na tentativa de driblar a fiscalização, sendo este o veículo que transportava a primeira carga apreendida, que deu início à operação.

Fonte: Band

Irmãos desapareceram no último sábado (12)

 

Os policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) afastados após o desparecimento dos irmãos Rodney Campos dos Santos de 27 anos, e Edney Bruno Ortiz Amorim, de 20 anos, já foram ouvidos sobre os fatos.

Segundo informações da assessoria do departamento, os relatos dos quatro policiais já foram colhidos e os relatórios finais com as oitivas devem ficar prontos em um prazo de até 10 dias. As investigações estão sendo coordenadas pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) de ponta Porã distante 338 quilômetros de Campo Grande, mas não conseguimos contato com o delegado que estava em diligências.

Foi confirmado que o carro encontrado abandonado no Paraguai seria dos irmãos, e de acordo com o delegado Clemir Vieira Júnior, da Delegacia Regional da cidade, nada de ‘anormal’ ou estranho foi encontrado no veículo, Volkswagen Golf.

Desaparecimento
Os irmãos são moradores de Ponta Porã e desapareceram no último sábado (12). O veículo, um VW Golf foi encontrado abandonado no mesmo dia na cidade. Segundo a família, a abordagem ocorreu no mesmo dia.

Imagens mostram a abordagem policial aos irmãos, que circulam em redes sociais. Em uma das imagens, um dos jovens entra no banco traseiro do carro, e neste momento um policial entra pela porta do motorista, e outro policial pela porta do passageiro do veículo.

Já ao fundo aparecer o outro rapaz entrando na viatura da polícia. Rodney, que entrou na viatura policial tem passagens pela polícia por tráfico de drogas.

Nota
Em nota o DOF explicou sobre o afastamento dos policiais e investigações sobre o caso. Leia a nota:

Dourados (MS) – O Diretor do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), Coronel PM Kleber Haddad Lane, informa que baixou uma Postaria instaurando um Inquérito Policial Militar (IPM) para apuração dos fatos, tão logo teve acesso às imagens e filmagens de uma abordagem do DOF ocorrida em Ponta Porã, MS.

Os policiais militares de serviço daquela área foram afastados das suas funções e aguardam o transcorrer das investigações.

Assessoria de Comunicação Social – DOF/Sejusp

Fonte: Midiamax

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top