Redação

Segundo deputados ouvidos, o PT tem demonstrado que está disposto a abraçar o lançamento de Marcelo Freixo (PSOL-RJ) como o nome do bloco de oposição

Os partidos de oposição ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) querem montar, na Câmara, bloco único para conseguir espaço nas estruturas políticas e administrativas da Casa. Em reunião nesta terça-feira (22), representantes de PT, PSOL e PSB discutiram a formação, que pode ou não apoiar um único candidato à presidência em oposição ao atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Os três partidos são contrários à reeleição de Maia, mas há divergências sobre qual candidatura poderia ser defendida. Segundo deputados ouvidos pela reportagem, o PT tem demonstrado que está disposto a abraçar o lançamento de Marcelo Freixo (PSOL-RJ) como o nome do bloco de oposição.

O PSB, mais ao centro -e com uma bancada ideologicamente mais diversa- resiste mais em apoiar o deputado eleito. Além disso, a unificação em torno de uma candidatura pode tornar mais difícil atrair para o conjunto PDT e PC do B, que já declararam apoio a Maia.

"Eles podem estar num outro bloco que não o do Rodrigo [Maia] e votar nele, não tem impedimento nenhum", afirmou o líder do PSB, Tadeu Alencar, após o encontro. Ele disse que deve tratar do assunto ainda nesta terça com o líder da bancada do PDT, André Figueiredo (CE). Outros deputados demonstraram estar mais céticos com relação a uma entrada do PDT no bloco, principalmente com a permanência do PT. Eles ainda tentam atrair o PC do B, que possui uma ala mais ideológica que estaria incomodada com a possibilidade de fechar com o PSL em torno do mesmo candidato.

"O mais importante é a união desses partidos, depois a questão da presidência", afirmou Ivan Valente (PSOL-SP), após o encontro. Na ponta mais ideológica do espectro político à esquerda, o partido tem por hábito lançar candidato próprio e não formar bloco.

Nas duas últimas eleições, colocou na disputa a veterana Luiza Erundina (SP). Isso pode dificultar planos de uma ala da oposição, que pretende também convidar para compor a aliança partidos como PP e MDB. Do chamado centrão, eles não se aliaram a Maia e têm candidatos próprios, como Arthur Lira (PP-AL) e Fábio Ramalho (MDB-MG). Esses partidos têm agenda reformista repudiada por partidos como o PSOL.

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, não descartou a aliança com "outras forças", mas disse que a prioridade é a união dos partidos de esquerda. "Primeiro nós queremos formar as forças da esquerda e da centro-esquerda, o mais importante é isso", disse. Com a união dos três partidos e da Rede, que se encontra com o PSOL nesta terça, o número de parlamentares chegaria a quase cem. Com isso, o grupo teria direito a espaços relevantes na Mesa Diretora, cuja formação é determinada pela quantidade de deputados em bloco. Com informações da Folhapress.

Fonte: Noticias ao minuto

 

As declarações foram dadas em evento organizado na Escola de Magistratura Federal

O ministro Luiz Fux, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), disse hoje (22), em evento sobre o combate à corrupção, que os ministros da Corte não devem ter medo de desagradar a população ao tomar suas decisões.

“O Supremo Tribunal Federal tem compromisso com a guarda da Constituição. E nenhum receio de desagradar a opinião pública, ou de cair em impopularidade, pode fazer com que um ministro do Supremo Tribunal Federal abdique da sua independência", disse Fux, responsável pelo plantão do STF até 1º de fevereiro.

Como exemplo, o ministro citou a análise sobre a aplicação da Lei da Ficha Limpa, em 2010, quando seu voto desempatou o julgamento e fez com que a aplicação da legislação de iniciativa popular fosse adiada para as eleições de 2012. “Naquela oportunidade, não vou sonegar aos senhores que me assustei bastante com a repulsa popular”, admitiu.

O ministrou também exaltou o trabalho dos jornalistas, afirmando que “quanto maior for a liberdade de imprensa, maior será o combate à corrupção”.

“Foi a imprensa que inaugurou a estratégia de, em vez de focar nos corruptos, focar nos corruptores, quando produz o noticiário. Que haja parceria legítima entre a imprensa e as instituições de combate a corrupção”, disse.

Dodge

As declarações foram dadas em evento organizado na Escola de Magistratura Federal, em Brasília, sobre o combate à corrupção em um estado democrático de direito, do qual também participou a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para quem a “corrupção é uma morte social”.

“Na última eleição, a população deu uma resposta, manifestou-se nas urnas de uma forma que expressou claramente a sua intolerância com a corrupção e seu anseio de construir uma sociedade mais íntegra e honesta”, afirmou.

Fonte: Agencia Brasil

 

O Prefeito de Novo Horizonte do Sul, Marclio Alvaro Benedito, assinou na última semana, convênio com a Caixa Econômica Federal para o investimento de R$ 429.800,00 (quatrocentos e vinte e nove mil e oitocentos reais) para a pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais em diversas ruas no Município de Novo Horizonte do Sul.

O convênio firmado permitirá o repasse de recursos do Governo Federal, por meio de emenda do Deputado Federal Dagoberto Nogueira no valor de R$ 413.333,33 (quatrocentos e treze mil e trezentos e trinta e três reais e trinta e três centavos) e contrapartida da Prefeitura de Novo Horizonte do Sul no valor de R$ 16.466,67 (dezesseis mil e quatrocentos e sessenta e seis reais e sessenta e sete centavos).

A infraestrutura de pavimentação asfáltica se constitui num pré-requisito importantíssimo para a melhoria das condições de saneamento básico e bem estar da população.

“Novo Horizonte do Sul está melhorando cada dia mais, e assim vamos continuar, estamos investindo, indo atrás de ajuda tanto estadual e federal para conseguirmos recursos para nosso município”, disse o Prefeito Marcilio Alvaro Benedito.

Fonte: Assessoria

 

Um homem de 24 anos foi preso em flagrante por volta do meio-dia da última sexta-feira, depois de tentar estuprar a vizinha, de 15 anos, e ainda oferecer suborno a ela. Os fatos ocorreram no bairro São Jorge da Lagoa, em Campo Grande. Conforme apurado, a vítima estava na casa do agressor porque iria ficar como babá do filho do agressor. O caso é investigado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA). Foi mantida a prisão preventiva dele nesta segunda-feira (21), em audiência de custódia.

De acordo com o boletim de ocorrência, na data dos fatos, o homem foi até à casa da vizinha, de 34 anos, e pediu para que ela cuidasse de seu filho recém-nascido. Ele iria sair para o trabalho e a esposa estava no hospital. Como também estava com uma criança pequena, a mulher pediu então para que a filha fosse para a casa dele, cuidar da criança. Chegando, ele a orientou sobre onde estava o leite e logo em seguida iniciou os abusos.

Primeiro, ao mostrar como trocar os canais de TV, ele a assediou e tentou beijá-la à força. Ele foi ao banho e, logo ao sair, pegou uma nota de R$ 100 e passou no rosto da jovem dizendo que ela poderia pegar, desde que não contasse para ninguém. Em seguida, tentou beijá-la novamente e tentou forçá-la a fazer sexo. A jovem conseguiu escapar e correu para a mãe dizendo que havia sido violentada. A polícia foi acionada e o homem acabou preso.

Fonte: Correio do Estado

 

O número é 450% maior que em 2017, quando 6 perderam a vida

O último boletim epidemiológico da Influenza de 2018 e o primeiro de janeiro de 2019 foram divulgados pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) e apontam que no ano passado, a doença viral matou 33 pessoas, 450% a mais que em 2017, quando seis perderam a vida.

De janeiro de 2018 a 21 de janeiro de 2019, o Lacen (Laboratório Central) notificou 2141 casos e exames confirmaram 282, sendo 78 para H1N1 (Influenza A), 37 para não suptipado (Influenza A), 139 para H3N2 (Influenza A), e 28 para influenza B.

O último surto da doença ocorreu em 2016, quando 103 pessoas morreram por algum vírus da doença. Normalmente, quatro tipos de vírus (citados acima) são os mais comuns do Estado.

Sobre as mortes de 2018, 20 ocorreram em Campo Grande, sendo cinco por H1N1, oito por H3N2, quatropor Influenza B e três por Influenza “A” não subtipado.

Naviraí, Costa Rica e Coxim registraram duas mortes cada um, e os municípios de Alcinópolis, Aquidauana, Chapadão do Sul, Dourados, Nioaque e Três Lagoas, um óbito cada.

Fonte: Campo Gande News

 

Pagina 1 de 1204

Salvar

 

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top