Redação

Escritura de imóvel cita pagamentos em março e agosto de 2017, enquanto o relatório do Coaf aponta que depósitos suspeitos foram feitos em junho e julho

O comprador do imóvel que pertencia a Fábio Bolsonaro, o ex- atleta Fábio Guerra, confirmou ter pago cerca de R$ 100 mil em dinheiro vivo pelo apartamento em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, assim como informou o senador eleito, que afirma ter depositado o dinheiro na sua conta entre junho e julho de 2017. No entanto, de acordo com a escritura, o pagamento de R$ 550 mil aconteceu três meses antes das operações consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Os outros R$ 50 mil foram pagos em agosto, em cheques no ato da escritura.

O imóvel foi adquirido pelo filho do presidente Jair Bolsonaro e pela esposa dele na planta. Como mostra a escritura, a qual o 'G1' teve acesso, a compra ocorreu em dezembro de 2016, no valor de R$ 1,7 milhão.

De acordo com o documento, o senador eleito fez uma permuta em 2017 com o ex-atleta Fábio Guerra e a mulher, Giordana Vinagre de Farias Guerra. Ele trocou o imóvel de Laranjeiras, no valor de R$ 2,4 milhões, por outro apartamento na Urca, também na Zona Sul do Rio; uma sala de escritório na Barra da Tijuca, Zona Oeste; e mais R$ 600 mil.

O comprador confirmou à reportagem que fez parte do pagamento em dinheiro vivo a Flávio Bolsonaro, em três ou quatro parcelas. "Dei. A média foi isso ai. Não posso falar ao certo, porque de repente foi 70, 80, foi 120, 110 [mil reais], entendeu? Mas a média foi isso ai mesmo. O resto foi tudo depósito", disse Guerra ao 'G1'.

Contudo, a escritura informa que os R$ 600 mil foram pagos da seguinte forma: R$ 550 mil como sinal, em 24 de março de 2017; e mais cinco cheques, totalizando R$ 50 mil, em 23 de agosto de 2017.

Flávio contou que o valor do sinal é o que foi depositado na conta dele entre junho e julho. No período, como mostra o relatório do Coaf, ele recebeu em sua conta bancária 48 depósitos em dinheiro no valor de R$ 2 mil. O total foi de R$ 96 mil, depositados em cinco dias.

Em entrevista à 'Record', no domingo (20), o senador eleito diz que depositou o dinheiro na conta dele, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), em 48 envelopes de R$ 2 mil, pois era o local onde ele trabalhava, sendo que esse valor é o limite para cada depósito no caixa automático.

Flávio não explicou por que preferiu fazer 48 depósitos ao invés de ir ao caixa e depositar o dinheiro todo de uma vez. A agência da Alerj possui terminais de autoatendimento e também funcionários para atender os clientes das 10h às 16h. A maior parte dos depósitos foi feito durante o funcionamento da agência.

Ainda segundo o relatório do Coaf, Flávio pagou um boleto bancário no valor R$ 1,16 milhão. O filho do presidente explicou que o pagamento referia-se à permuta que fez com o apartamento que ele comprou na planta. Segundo ele, a Caixa Econômica Federal quitou a dívida dele com a construtora e ele passou a dever à Caixa. A escritura mostra que o empréstimo com o banco foi quitado em 29 de junho de 2017.

Fonte: Noticias ao Minuto

 

Equipe do Corpo de Bombeiros socorreu vítima ferida

Acidente envolvendo uma caminhonete Ford/F-1000, conduzida pelo comandante da PMR (Polícia Militar Rodoviária) do Vale do Ivinhema, tenente Carneiro, e uma moto Honda/CG 150 Titan, deixou uma vítima ferida.

A colisão foi por volta das 18h20 desta segunda-feira (21), no cruzamento entre as ruas Santo Antônio e Cristo Rei, em Nova Andradina.

Segundo as informações levantadas no local, o motociclista trafegava na rua Santo Antônio, ultrapassou um veículo que estava parado no cruzamento e invadiu a via preferencial Cristo Rei, onde a caminhonete se deslocava pelo sentido bairro/centro.

Com o impacto, o motociclista foi ao solo sofrendo ferimentos pelo corpo. Uma equipe do Corpo de Bombeiros socorreu a vítima até o Hospital Regional. O tenente não se feriu.

A Polícia Militar de Trânsito esteve no local do acidente e registrou a ocorrência.

Fonte: Jornal da Nova

 

 

Um homem de 50 anos foi preso após quebrar um caixa eletrônico por não conseguir sacar dinheiro na tarde desta segunda-feira (21) em uma agência da Caixa Econômica Federal em Rio Brilhante, cidade a 160 quilômetros de Campo Grande. Ele disse que deu um soco no caixa eletrônico pelo fato de não ter conseguido sacar o dinheiro.

A Polícia Militar foi acionada pela gerência da agência e o homem foi detido e levado para a delegacia.

De acordo com o site Rio Brilhante em Tempo Real, ele contou que tem uma indenização trabalhista no valor de 16 mil reais, e o dinheiro ja estaria depositando em sua conta, porém ao tentar sacar parte do dinheiro apareceu na tela do caixa eletrônico que o valor esta bloqueado. Revoltado com a situação o homem deu um soco na tela.

Autuado em flagrante por dano qualificado contra patrimônio público, ele teve uma fiança arbitrada em mil reais. Questionado se dispõe do valor para sair da cadeia, ele disse ter o dinheiro que está bloqueado em sua conta. O valor foi pago pelo atual patrão do homem e ele foi liberado no final da tarde.

Fonte: Midiamax

 

O ministro Luiz Fux, que está de plantão durante o recesso no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o envio para a Justiça Federal de Brasília de uma ação apresentada contra possível candidatura de Renan Calheiros (MDB-AL) à Presidência do Senado. A decisão é de sexta-feira (18). Renan não é pré-candidato declarado. Ele é cogitado para entrar na disputa.

A ação popular, apresentada por um integrante do Movimento Brasil Livre (MBL), diz que “a possibilidade de o senador Renan Calheiros se candidatar ao cargo de Presidente do Senado e, eventualmente, ocupar a presidência do Congresso Nacional, atenta mortalmente contra a moralidade administrativa, as instituições democráticas, a Pátria e contra o povo dessa nação”.

O argumento é o de que Renan é alvo de investigações criminais “referentes a possível prática de improbidade administrativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro”. O senador responde a 14 inquéritos no STF sendo que em dois foi denunciado por crimes, mas ainda não virou réu.

Senado pode ter número recorde de candidatos

Fux considerou que cabe à Justiça Federal de primeira instância analisar ação popular, mesmo que envolva parlamentares. No entanto, essa mesma tese já é alvo de ações no Supremo.

"Declino da competência desta Corte e, com fundamento no art. 64, § 3º, da mesma norma, determino a remessa dos autos à Justiça Federal, juízo competente para julgamento do feito", decidiu o ministro.

Fux destacou que a ação popular é relevante instrumento de proteção da moralidade. "Em verdade, a possibilidade de proteger o patrimônio público, a moralidade administrativa e outros bens jurídicos metaindividuais decorre da própria noção de ‘res publica’, consistindo em importante mecanismo de democracia participativa."

Fonte: G1

 

O vídeo está sendo distribuído através do whatsapp desde sábado (19), quando três moradores de Coxim sofreram um acidente na estrada que liga os municípios de São Gabriel do Oeste e Rio Negro.

Assista ao vídeo no final da reportagem

Ao se aproximar da serra, Osias Gomes de Lima, de 48 anos, começou a filmar, com o intuito de mostrar para a esposa os perrengues que os motoristas passam no trecho. Ele só não imaginava que filmaria o próprio acidente.

Apesar de também ser motorista, quem estava no volante do boiadeiro Mercedes Benz era um colega, identificado como Eduardo. Na boleia também estava Adérnio. Todos moradores de Coxim.

Segundo Lima, o freio do caminhão estourou e o motorista teve de deitar o boiadeiro, depois de tentar segurar na marcha e não obter sucesso. Antes de entrar numa curva eles comentam sobre o perigo do trecho, logo em seguida sofrem o acidente. A filmagem continua até o trio deixar o caminhão.

Apesar da gravidade, os três trabalhadores sofreram apenas escoriações. Eles foram socorridos e encaminhados para hospital da região, mas, logo receberam alta. Na manhã desta segunda-feira (21), Lima falou com o Edição MS e enfatizou que estar vivo é um milagre. “Foi Deus que nos protegeu”, afirmou.

Eles desciam para o Pantanal para fazer o translado de duas carretas de gado que chegariam até determinado ponto da estrada. De acordo com Lima, seriam dois dias de serviço, pois as carretas não conseguiam chegar até a fazenda.

Fonte: Edição MS

 

Pagina 2 de 1204

Salvar

 

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top