Redação

Ele achou que era o carro da esposa e deixou bilhete com número de telefone

Um homem incendiou um carro estacionado em frente a um motel em Itumbiara, Goiás, pensando ser o da sua esposa e deixou um bilhete com seu número de telefone na recepção.

A dona do carro foi avisada que seu veículo estava pegando fogo por funcionários do estabelecimento.

Transtornado, o homem quebrou o para-brisa e colocou fogo no veículo. Após a ação, ele deixou um bilhete com seu telefone na recepção e fugiu do local.

Segundo informações do portal G1, o caso aconteceu nessa quinta-feira (12).

De acordo com a PM (Polícia Militar) o autor do incêndio foi identificado, afirmou que estava bêbado e que não se lembra do ocorrido, mas que vai arcar com os prejuízos.

“Aquilo lá aconteceu por engano. Já estou organizando para pagar. Ela não pode ficar no prejuízo e a gente é homem e tem que ser certo nesse negócio” afirmou o autor sem se identificar, segundo o G1.

Fonte: Midiamax

Manu (Luísa Arraes) vai ficar completamente descompensada com a descoberta de que Ariella é Luzia (Giovanna Antonelli), em “Segundo sol”. A jovem volta a se drogar e acaba se metendo numa roubada. Ela descobre que Narciso (Osmar Silveira) é de uma família de bandidos barra pesada e se apega a eles. Os pais do traficante decidem matar Manu porque ela “sabe demais”, mas pedem um resgate de R$ 1 milhão antes. Só que Manu, que é libertada por Narciso, volta para morar com os sequestradores.

“Prefiro morar aqui, minha família é um inferno, me sinto bem nessa casa. Dá uma chance de eu mostrar que posso trabalhar pra vocês, que posso ser útil!”, diz ela a Juarez (Tuca Andrada), chefe da família. Juarez convence que ela volte para casa para ninguém ficar no pé dela. A partir daí, Manu começa a traficar drogas sem a família saber.

Fonte: Extra

O ex-senador vai recorrer ao STF para anular os efeitos da inelegibilidade

Cenário eleitoral de 2018 pode sofrer reviravolta com a absolvição do ex-senador Delcídio do Amaral (PTC-MS). “Com essa absolvição, a ideia inicial é Delcídio candidato ao senado, nome muito forte”, afirmou o correligionário de Delcídio, o ex-senador, Antônio João Hugo Rodrigues (PTC-MS) que lançou pré-candidatura para deputado estadual.

A expectativa de que Delcídio fosse inocentado era grande entre os integrantes do partido, já que a própria promotoria de Brasília, do Ministério Público pediu absolvição dele.

O pré-candidato a deputado estadual, Antonio João também defende que, apesar de se ter apenas duas vagas ao senado, em que Nelson Trad (PTB), José Orcírio dos Santos (PT) e Waldemir Moka (MDB) são nomes de relevância no pleito, contudo, com a chegada de Delcídio, o cenário ficaria mais apertado, na análise de Antonio João.

Na leitura do ex-senador, Delcídio teria sido injustiçado ao ser acusado de tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e agora seu correligionário voltará com mais força. “Ele vem sem cara de tornozeleira, vem liberado para ser candidato, vem inocentado, vem pronto!”, acrescentou Antonio João.

O ex-senador disse também que devido a demora na sentença de absolvição, não foi possível lançar Delcídio como pré-candidato a Governo do Estado. “Mas se ele decidir ‘esculhambar’, ele também é um candidato muito forte”, declarou o ex-senador, lembrando que Delcídio é um grande apoiador da pré-candidatura de André Puccinelli (MDB) para governador do Estado. 

O ex-senador já adiantou que irá recorrer ao STF para anular os efeitos da inelegibilidade da cassação do seu mandato pelo Senado e deverá anunciar candidatura, futuramente. Com Correio do Estado

Fonte: Jornal da Nova

 

 

O ex-senador vai recorrer ao STF para anular os efeitos da inelegibilidade

Cenário eleitoral de 2018 pode sofrer reviravolta com a absolvição do ex-senador Delcídio do Amaral (PTC-MS). “Com essa absolvição, a ideia inicial é Delcídio candidato ao senado, nome muito forte”, afirmou o correligionário de Delcídio, o ex-senador, Antônio João Hugo Rodrigues (PTC-MS) que lançou pré-candidatura para deputado estadual.

A expectativa de que Delcídio fosse inocentado era grande entre os integrantes do partido, já que a própria promotoria de Brasília, do Ministério Público pediu absolvição dele.

O pré-candidato a deputado estadual, Antonio João também defende que, apesar de se ter apenas duas vagas ao senado, em que Nelson Trad (PTB), José Orcírio dos Santos (PT) e Waldemir Moka (MDB) são nomes de relevância no pleito, contudo, com a chegada de Delcídio, o cenário ficaria mais apertado, na análise de Antonio João.

Na leitura do ex-senador, Delcídio teria sido injustiçado ao ser acusado de tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e agora seu correligionário voltará com mais força. “Ele vem sem cara de tornozeleira, vem liberado para ser candidato, vem inocentado, vem pronto!”, acrescentou Antonio João.

O ex-senador disse também que devido a demora na sentença de absolvição, não foi possível lançar Delcídio como pré-candidato a Governo do Estado. “Mas se ele decidir ‘esculhambar’, ele também é um candidato muito forte”, declarou o ex-senador, lembrando que Delcídio é um grande apoiador da pré-candidatura de André Puccinelli (MDB) para governador do Estado. 

O ex-senador já adiantou que irá recorrer ao STF para anular os efeitos da inelegibilidade da cassação do seu mandato pelo Senado e deverá anunciar candidatura, futuramente. Com Correio do Estado

Fonte: Jornal da Nova

 

 

Ex-presidente reclamou a ex-ministros de ter sido proibido de conceder entrevistas

A pós ter sido impedido pela Justiça de conceder entrevistas e participar de atos da pré-campanha à Presidência, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reclamou a ex-ministros que está sendo silenciado.

"Eles não apenas querem me manter preso, querem me calar, impedir que o povo ouça o que eu falo", Lula teria dito aos ex-ministros Franklin Martins (secretaria de Comunicação) e Celso Amorim (Relações Exteriores).

Martins e Amorim visitaram o petista na tarde desta quinta-feira (12) na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde Lula está preso desde o início de abril.

+ Temer vai a departamento médico da Câmara para procedimento estético

Segundo Martins, o ex-presidente está bem e tranquilo. "Não é impedindo o presidente de dar entrevista que vão segurar suas ideias. Lula está seguro de que suas ideias estão no povo", disse a jornalistas após a visita.

Segundo Amorim, Lula tratou os acontecimentos do último domingo (8) com muita tranquilidade. Naquele dia, uma guerra jurídica envolvendo o juiz Sergio Moro e o juiz federal do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Rogério Favreto, determinou e suspendeu a soltura do ex-presidente.

O ex-chanceler afirmou que Lula está convencido de sua inocência. O ex-presidente teria dito que não trocará sua dignidade pela liberdade.

Segundo Amorim, Lula falou muito sobre a soberania nacional. "Está indignado com a lapidação total do nosso patrimônio. Sustenta que é fundamental para a democracia defender a soberania", disse. Com informações da Folhapress.

Fonte: Noticias ao minuto

Pagina 10 de 880

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top