Redação

De acordo com investigação, ministro solicitava facilidades para sindicatos do MS, possivelmente em troca de apoio político no estado, seu reduto eleitoral

Uma investigação da Polícia Federal (PF) aponta que o Ministério do Trabalho emitiu pareceres fraudulentos para atender a pedidos do ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo.

De acordo com o relatório da apuração, ao qual o jornal Folha de S. Paulo teve acesso, por meio de sua chefe de gabinete, Vivianne Lorenna de Melo, Marun solicitava facilidades para sindicatos do Mato Grosso do Sul, possivelmente em troca de apoio político no estado, seu reduto eleitoral.

A investigação analisou mensagens trocadas pela assessora com servidores do ministério em maio deste ano, dias antes de a Operação Registro Espúrio ser deflagrada.

Os pedidos eram repassados pelo então coordenador-geral de Registro Sindical, Renato Araújo, a uma aliada, Jéssica Mattos, que não tinha vínculo com a pasta. Ambos foram presos na primeira fase da operação, no dia 30 de maio.

+ Janaina Pachoal fala sobre ser cotada para vice de Bolsonaro

A PF aponta que Mattos era a responsável por produzir manifestações consideradas fraudulentas para entidades que “possivelmente ofereceram vantagens indevidas” a Marun.

Em um dos casos apurados, Araújo enviou a Mattos a cópia de um e-mail com as demandas da chefe de gabinete, nas quais ela solicita a concessão de um registro sindical para o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União no MS (Sindjufe-MS).

De acordo com o relatório, as conversas trocadas deixam claro que "as manifestações são ‘fabricadas’ de modo a atender interesses privados, com diuturna ofensa aos princípios da legalidade, impessoalidade e moralidade”.

“No caso sob análise, Jéssica admite que a entidade não havia cumprido requisito exigido pela legislação, mas que estaria pensando numa solução para atender à demanda de Vivianne”, explica o documento da PF.

Após a operação, as emissões de cartas sindicais foram suspensas, pois a concessão desses registros depende de análise objetiva de pré-requisitos previstos em lei.

A PF chegou a pedir medidas de busca e apreensão contra a chefe de gabinete de Marun sob a justificativa de que cabia aprofundar as investigações para confirmar se os dois integram a organização criminosa. No entanto, o relator do caso no Supremo Tribunal Federal, o ministro Luiz Edson Fachin, não autorizou as ações por entender que os indícios apontados eram insuficientes.

Em nota, Marun afirma que os casos citados são encaminhamentos rotineiros de demandas. A articulação com entidades da sociedade civil, segundo ele, é competência da pasta que chefia.

“Certamente não houve qualquer tipo de contrapartida. Nem política, até porque, ao assumir a secretaria, renunciei expressamente ao direito de disputar as próximas eleições. Avalizo também como honesta a forma como os servidores da secretaria trataram a questão. É irresponsável quem faz qualquer ilação contrária a isso”, afirmou.

O coordenador-executivo do Sindjufe, Celso Neves, afirma que a nova diretoria da instituição assumiu em 26 de abril e não fez nenhama solicitação a Marun. As defesas de Jéssica e Araújo não foram localizadas.

Fonte: Noticias ao minuto

De acordo com investigação, ministro solicitava facilidades para sindicatos do MS, possivelmente em troca de apoio político no estado, seu reduto eleitoral

Uma investigação da Polícia Federal (PF) aponta que o Ministério do Trabalho emitiu pareceres fraudulentos para atender a pedidos do ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo.

De acordo com o relatório da apuração, ao qual o jornal Folha de S. Paulo teve acesso, por meio de sua chefe de gabinete, Vivianne Lorenna de Melo, Marun solicitava facilidades para sindicatos do Mato Grosso do Sul, possivelmente em troca de apoio político no estado, seu reduto eleitoral.

A investigação analisou mensagens trocadas pela assessora com servidores do ministério em maio deste ano, dias antes de a Operação Registro Espúrio ser deflagrada.

Os pedidos eram repassados pelo então coordenador-geral de Registro Sindical, Renato Araújo, a uma aliada, Jéssica Mattos, que não tinha vínculo com a pasta. Ambos foram presos na primeira fase da operação, no dia 30 de maio.

+ Janaina Pachoal fala sobre ser cotada para vice de Bolsonaro

A PF aponta que Mattos era a responsável por produzir manifestações consideradas fraudulentas para entidades que “possivelmente ofereceram vantagens indevidas” a Marun.

Em um dos casos apurados, Araújo enviou a Mattos a cópia de um e-mail com as demandas da chefe de gabinete, nas quais ela solicita a concessão de um registro sindical para o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União no MS (Sindjufe-MS).

De acordo com o relatório, as conversas trocadas deixam claro que "as manifestações são ‘fabricadas’ de modo a atender interesses privados, com diuturna ofensa aos princípios da legalidade, impessoalidade e moralidade”.

“No caso sob análise, Jéssica admite que a entidade não havia cumprido requisito exigido pela legislação, mas que estaria pensando numa solução para atender à demanda de Vivianne”, explica o documento da PF.

Após a operação, as emissões de cartas sindicais foram suspensas, pois a concessão desses registros depende de análise objetiva de pré-requisitos previstos em lei.

A PF chegou a pedir medidas de busca e apreensão contra a chefe de gabinete de Marun sob a justificativa de que cabia aprofundar as investigações para confirmar se os dois integram a organização criminosa. No entanto, o relator do caso no Supremo Tribunal Federal, o ministro Luiz Edson Fachin, não autorizou as ações por entender que os indícios apontados eram insuficientes.

Em nota, Marun afirma que os casos citados são encaminhamentos rotineiros de demandas. A articulação com entidades da sociedade civil, segundo ele, é competência da pasta que chefia.

“Certamente não houve qualquer tipo de contrapartida. Nem política, até porque, ao assumir a secretaria, renunciei expressamente ao direito de disputar as próximas eleições. Avalizo também como honesta a forma como os servidores da secretaria trataram a questão. É irresponsável quem faz qualquer ilação contrária a isso”, afirmou.

O coordenador-executivo do Sindjufe, Celso Neves, afirma que a nova diretoria da instituição assumiu em 26 de abril e não fez nenhama solicitação a Marun. As defesas de Jéssica e Araújo não foram localizadas.

Fonte: Noticias ao minuto

Zagueiro deixa o Corinthians por cerca de R$ 18 milhões

O West Ham anunciou neste sábado a contratação do zagueiro Fabián Balbuena, junto ao Corinthians. A negociação já era dada como certa nos últimos dias e o jogador inclusive já havia se despedido do clube, mas somente agora o acordo com o time londrino foi oficialmente selado.

Em comunicado oficial, o West Ham preferiu não revelar a quantia desembolsada ao Corinthians para contratar Balbuena, mas a tendência é que tenha sido 4 milhões de euros (cerca de R$ 18 milhões), valor de sua multa rescisória. O certo é que Balbuena assinou contrato por três temporadas com o clube.

"Eu estou realmente empolgado por este novo desafio, e meu objetivo é corresponder às exigências do Campeonato Inglês", declarou o jogador de 26 anos ao site do clube. "Obviamente, estar no West Ham é uma motivação extra, e eu quero fazer o meu melhor para ajudar o time."

A negociação entre Balbuena e West Ham vinha acontecendo nos últimos meses, e o Corinthians já havia anunciado a liberação do jogador, que sequer atuou nos últimos amistosos da equipe. Na sexta-feira, o paraguaio se despediu da torcida através das redes sociais: "O sangue no olho é para sempre, continência eterna para vocês".

Balbuena se notabilizou por bater continência à torcida na comemoração de seus gols e, até por isso, posou para fotos para o site do West Ham fazendo o gesto. Desde 2016 no clube paulista disputou 136 jogos, marcou 11 gols e chamou atenção pela postura em campo, que fez o West Ham se interessar em seu futebol.

"Damos as boas-vindas ao Balbuena. Ele é alguém que vínhamos monitorando por um longo período e estamos muito felizes pela oportunidade de assinar com ele. É um jogador de muita força, caráter e personalidade. Ser capitão do Corinthians, um dos maiores clubes da América do Sul, exige mentalidade muito forte. Ele também tem experiência internacional com a seleção paraguaia", disse o diretor de futebol do West Ham, Mario Husillos.

O dirigente deixou claro que o futebol desempenhado pelo jogador no Corinthians foi o fator fundamental para chamar a atenção do West Ham. "Ele ganhou muitos prêmios individuais e foi eleito o melhor zagueiro do Brasil por suas estatísticas. Acreditamos que vai melhorar nosso elenco com suas qualidades, está na idade perfeita e pode ser muito importante por anos no West Ham."

Fonte: Band

A Prefeitura Municipal de Novo Horizonte do Sul se prepara para iniciar a venda de terrenos no município. Os lotes fazem parte do loteamento Vila Nova, que fica localizado na entrada da cidade.

A concorrência pública será realizada no dia 17 de Agosto de 2018, às 09h no Auditório José Farias Leal, em Novo Horizonte do Sul, será através de envelope lacrado, do tipo “MAIOR OFERTA”.

Serão 73 lotes residenciais com valores iniciais entre R$ 7.218,29 a R$ 12.592,80, com tamanhos a partir de 200m² a 286,62m² e 01 lote comercial com valor inicial de R$ 26.400,00 com 600,00m².

A forma de pagamento será a vista ou a prazo em até 12 parcelas, sendo que terá acréscimo de 24% na compra a prazo.

“A concorrência pública será aberta a todos os interessados e não precisam atender a critérios específicos, como acontece nos programas habitacionais tradicionais. Há até mesmo a possibilidade de um único empreendedor comprar mais de um lote, se preferir”, pontuou o prefeito Marcilio Alvaro Benedito.

RETIRADA DO EDITAL

O edital e seus anexos estão à disposição no Setor de Tributos da Prefeitura Municipal de Novo Horizonte do Sul, que fica localizado na Rua João Fernandes Brambila nº 790, telefones para contato (67) 3447-1153 / 98476-8254 e no site da Prefeitura de Novo Horizonte do Sul www.pmnhs.ms.gov.br (no portal da transparência).

Loteamento Vila Nova

Na tarde desta quinta-feira (12), por volta das 14h25min o Corpo de Bombeiros de Ivinhema atendeu uma ocorrência no Bairro Vitória na Avenida Guatemala, o qual a vitima tinha caído do telhado.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, a vitima o senhor Lorival Ferreira da Silva de 45 anos, estava fazendo um serviço em cima do telhado quando, sofreu a queda acidental de altura elevada, a vitima teve escoriações pelo corpo e hematoma na face, a mesma estava orientada, e foi socorrida pela guarnição.

Fonte: Midiamax

Pagina 9 de 880

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top