Redação

Estrelas decidem, VAR ajuda e franceses voltam a erguer a taça após 20 anos com vitória por 4 a 2

A vitória sobre a Croácia por 4 a 2, na final da Copa da Rússia, neste domingo, no estádio Luzhniki, coloca a França em um novo patamar no futebol mundial. O time entra agora em clube seleto e qualificado dos bicampeões mundiais, ao lado de Argentina e Uruguai. A seleção deixa para trás Espanha e Inglaterra, donas de uma conquista cada uma. Com uma bela atuação ofensiva, o time sofreu pouco diante da Croácia e conquista seu segundo título exatamente 20 anos depois da vitória de 1998, quando venceu em casa. A França foi consistente do começo ao fim da Copa.

A exemplo do que aconteceu nos jogos anteriores, o time de Didier Deschamps conseguiu equilíbrio entre ataque e defesa e teve poucos momentos de sofrimento na partida. As boas atuações de Griezmann e Mbappé garantiram a folga no placar. A Croácia mostrou desgaste físico após a disputa de três prorrogações na Copa do Mundo, lutou até o final, mas sempre esteve atrás no marcador.

A França adotou uma estratégia arriscada no início do jogo e deixou que a Croácia ficasse com a bola. O time de Didier Deschamps começou a marcar atrás linha da bola e claramente esperava uma chance para contra-atacar. Foi uma atitude inesperada para a equipe favorita antes do início do jogo em função da campanha que fez na Copa: cinco vitórias e um empate. Foi esse estilo que o goleiro belga Courtois criticou após as semifinais, mas depois reconsiderou.

Para abrir o placar, a França usou o mesmo expediente que havia garantido sua classificação à final com a vitória suada sobre a Bélgica: a bola parda. Após cobrança de falta, em um lance polêmico aos 18 minutos, o artilheiro Mandzukic cabeceou para trás e fez gol contra. O mesmo atacante que garantiu a vaga da Croácia na final, marcando diante da Inglaterra na prorrogação, deixou a França à frente no placar.

As arquibancadas do estádio de Luzhniki mostraram divisão. Embora croatas e franceses estejam em grande número, torcedores de diversos países, como México, Argentina, Colômbia e Alemanha, marcaram presença e se dividiram entre os finalistas. Os brasileiros, também em grande número, penderam para o lado croata.

A Croácia mostrou boa movimentação e continuou melhor no jogo. Mesmo depois de três prorrogações nas fases anteriores, o time mostrava um jogo dinâmico com boa variação de jogadas pelos lados do campo. Rakitic, melhor do time no primeiro tempo, apostava nos lançamentos para Perisic. Após cobrança de escanteio, o time croata conseguiu o empate aos 27 minutos. Perisic driblou e chutou firme de perna esquerda. Foi seu terceiro gol em sete jogos.

Grande novidade do Mundial, o VAR (árbitro assistente de vídeo) teve interferência na final da Copa no segundo gol da França. Diante das reclamações dos franceses de toque de Perisic após cobrança de escanteio, o árbitro argentino Nestor Pitana ouviu as recomendações dos assistentes de vídeo e foi à beira do campo para rever o lance. Após muita indecisão, em que voltou ao vídeo por duas vezes, o argentino assinalou o pênalti. Na cobrança, Griezmann deslocou o goleiro Subasic e colocou a França em vantagem novamente. Foi seu quatro gol no Mundial. Foi o primeiro pênalti durante o tempo normal em uma final de Copa desde 2006.

A Croácia quase conseguiu o empate no primeiro em duas cobranças de escanteio que levaram perigo. Embora tenha finalizado o primeiro tempo com 61% de posse de bola e sete finalizações, os croatas acertaram apenas uma vez o alvo.

Com a vantagem no placar, a França voltou a apostar no contra-ataque. O arco era Pogba; a flecha, Mbappé. Com essas peças, o time conseguiu o terceiro gol no início do segundo tempo. Aos 14 minutos, o camisa 6 lançou Mbappé. Após rebatida da zaga, Pogba chutou de perna esquerda. Depois de afirmar que estava fazendo sacrifícios no Mundial, fazendo funções mais defensivas antes de chegar ao ataque, Pogba fez seu primeiro gol na Copa.

Sem a organização e o equilíbrio tático dos últimos jogos, a Croácia deu espaço - muito espaço - para um time mortal no contra-ataque. O quarto gol saiu rapidamente, cinco minutos depois. O astro do time, Kyllian Mbappé, chutou de fora da área, de longe para estabelecer a goleada: 4 a 1. O lance foi construído em grande jogada do lateral Hernandez.

Mesmo em uma final recheada de alternativas técnicas e táticas, os erros também apareceram. Erros grotescos. O goleiro Lloris tentou driblar o atacante Mandzukic e perdeu a bola na pequena área. Gol da Croácia: 4 a 2. Foi provavelmente a única grande falha defensiva da França na Copa.

Essa também foi a final de Mundial com maior número de gols desde 1958, quando o Brasil derrotou a Suécia por 5 a 2, em solo sueco, para ganhar o seu primeiro título.

FICHA TÉCNICA

FRANÇA 4 x 2 CROÁCIA

FRANÇA - Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Hernandez; Kante (Nzonzi), Pogba, Matuidi (Tolisso), Griezmann e Mbappé; Giroud (Fekir). Técnico: Dider Deschamps.

CROÁCIA - Subasic; Vrsaljko, Lovren, Vida e Strinic (Pjaca); Brozovic, Rakitic, Perisic, Modric e Rebic (Kramaric); Mandzukic. Técnico; Zlatko Dalic.

GOLS - Mandzukic (contra), aos 18, Ivan Perisic, aos 27, e Griezmann, aos 37 minutos do primeiro tempo; Pogba, aos 14, e Mbappé, aos 19, e Mandzukic, aos 24 minutos do segundo.

CARTÕES AMARELOS - Kanté, Hernandez e Vrsaljko.

ÁRBITRO - Nestor Pitana (ARG).

PÚBLICO - 78.011 torcedores.

LOCAL - Estádio Luzhniki, em Moscou.

Fonte: Band

É com pesar que a UNIPAX comunica o falecimento da Senhora MARIA NAZARETH DE JESUS, a mesma é irma do Ex-vereador Joaquim Vieira. Seu corpo esta sendo transladado de Campo Grande para Novo Horizonte do Sul, com previsão de chegada para às 00:00 desta segunda-feira (16), seu corpo sera velado na capela da UNIPAX, seu sepultamento será amanhã  no semitério Municipal, com horario a ser definido pela família

Aos seus familiares e amigos, o portal de noticias ValemsNews e a UNIPAX, manifesta profundo respeito e rogando a Deus traga conforto aos corações enlutados. Desejamos que a paz, o consolo e a força da fé reinem no meio de todos, primando o amor a Deus sobre todas as coisas para que a Senhora Maria Nazareth de Jesus descanse em paz.

Um casal foi preso por policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, neste sábado por ter matado uma mulher e raptado seu filho recém-nascido em Paraibuna, interior de São Paulo.

Nicolas Diniz Lopes Caetano e Maria Terezinha Generoso Rodrigues Vieira foram levados para a 59ª DP (Campos Elíseos). A operação foi realizada em conjunto com a Polícia Civil de São Paulo.

O bebê foi levado para o Hospital Municipal Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo, em Duque de Caxias, onde ficará aos cuidados dos médicos e assistente social, até seu destino ser definido pelo Conselho Tutelar. A criança está clinicamente estável na unidade neonatal do hospital.

A vítima, Leilah do Santos, de 40 anos, foi encontrada morta em Paraibuna (SP) com um corte no abdômen às margens de uma represa da cidade no último dia 4. Segundo testemunhas, ela era uma andarilha e ao lado do corpo foram encontrados partes de placenta, o que levantou a suspeita de que a vítima estava grávida.

A polícia local recebeu a informação de que um casal tentou registrar um bebê no cartório, mas não ter documentação. Com imagens de segurança de câmeras instaladas no cartório, a polícia fez a identificação dos suspeitos e apurou que eles estavam no Rio de Janeiro.

A polícia do Rio foi avisada e localizou o casal suspeito e o bebê neste sábado em uma favela de Caxias. O casal preso é de São José dos Campos, em São Paulo.

VERSÕES PARA O CRIME

Segundo a polícia, o casal será levado ainda hoje para Paraibuna, onde deve ser ouvido pelo crime. A suspeita tem, segundo a polícia da cidade, um histórico de tentativas frustradas de gestação e, no último ano, havia tido uma gravidez psicológica.

Uma das linhas de investigação é que após fazer o parto, eles tenham matado a vítima e tentado ocultar o cadáver, que foi queimado e abandonado em uma área rural da cidade.

Testemunhas contaram ainda que a vítima era mantida financeiramente pela suspeita e que havia um acordo de pagamento de um adicional R$ 500 pela entrega do bebê. E que mesmo o namorado ser comparsa no roubo do bebê, a mulher é casada com um homem na Itália. A polícia acredita que ela tentaria deixar o país com a criança.

Fonte: Extra

Vítima e autor foram levados até a delegacia de polícia

 

Briga entre casal deixou jovem de 19 anos com ferimentos na nuca e perna, ontem (13), em Coxim. O autor, marido da vítima, furou a esposa com um garfo de cozinha durante desentendimento.

De acordo com o site, Edição MS, a polícia foi acionada, porque a jovem foi encontrada caída no chão e sangrando. Ela foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada até o hospital.

À polícia, o autor embriagado confessou ter “espetado” a esposa com o garfo. Ele recebeu atendimento médico e em seguida, ambos foram encaminhados até a delegacia prestar esclarecimentos.

Fonte: Correio do Estado

Sistema lançado pela ANP permite que postos publiquem preços diariamente

O preço da gasolina chega a custar até R$ 4,69 o litro em Mato Grosso do Sul, segundo informações dos próprios postos, disponíveis no Infopreço, novo serviço lançado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) nesta semana, onde os postos revendedores publicam, voluntariamente, os preços cobrados pelos combustíveis. Até o momento, 177 postos espalhados pelo país já se cadastraram, sendo Mato Grosso do Sul o estado com maior número de revendedores disponiveis para consulta.

Os preços mais recentes informados por cada posto de combustível estão acessíveis em uma planilha no site da ANP, que será atualizada diariamente. Além dos preços, constam nome, endereço e CNPJ do posto, além da cidade onde está localizado. A agência ressalta que as informações são cadastradas pelos próprios revendedores, sendo portanto, os valores de responsabilidade de cada posto.

Conforme consulta feita neste sábado (14), entre os 69 postos de Mato Grosso do Sul já cadastrados no sistema, o litro da gasolina mais caro foi verificado em um posto de Rio Brilhante, com o preço de R$ 4,69. Já o valor mais barato é comercializado em Campo Grande, a R$ 4,089.

Com relação ao etanol, preços variam de R$ 2,99, em Campo Grande e Dourados, a R$ 3,49, em Rio Brilhante e Corumbá. Diesel S10 tem preços entre R$ 3,406 (Ribas do Rio Pardo) e R$ 3,839 (Itaporã), enquanto o diesel S500 varia de R$ 3,346, também em Ribas do Rio Pardo, a R$ 3,749 (Itaporã).

Conforme a ANP, o opbjetivo do novo serviço é dar ao consumidor mais uma opção de consulta, além do levantamento de preços divulgado semanalmente pela Agência. Última pesquisa feita pela ANP, divulgada no dia 7 de julho, apontou o preço médio da gasolina no Estado a R$ 4,353 no Estado e R$ 4,266 em Campo Grande.

Para conferir a planilha com todos os preços praticados pelos postos, basta acessar o site da ANP.

Fonte: Correio do Estado

Pagina 7 de 880

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top