Redação

Sob comoção, Peru de Guerrero pega Dinamarca após 36 anos sem Copa

Ricardo Gareca, técnico do Peru que estreia neste sábado (16) contra a Dinamarca, em Saransk, não teve a chance de jogar uma Copa do Mundo. Mesmo ajudando sua seleção, a Argentina, a se classificar para um Mundial.

Em 1985, pelas eliminatórias sul-americanas, os argentinos perdiam um jogo por 2 a 1 no Monumental de Núñez, em Buenos Aires, resultado que deixava a equipe fora da Copa no México.

Até que Gareca, ele mesmo, desviou a bola para o gol e empatou. Com o 2 a 2, a Argentina garantia sua vaga. O adversário desse jogo, curiosamente, era o Peru.

Como prêmio por ter colocado os argentinos na Copa, acabou não sendo convocado para a lista de jogadores que foram conquistar o bicampeonato mundial, liderados por Maradona.

Principal astro da seleção hoje comandada por Gareca, Paolo Guerrero por pouco não sofreu a mesma desilusão às vésperas de uma Copa. Mas não por opção de seu treinador e sim por determinação da Fifa.Em dezembro do ano passado, Guerrero foi flagrado no exame antidoping e suspenso por um ano pela entidade que controla o futebol mundial. O exame detectou a presença de benzoilecgonina, metabólito presente na cocaína.

A Fifa havia punido Guerrero com suspensão de um ano. Após apelação, a pena foi reduzida para seis meses. Ele voltou a jogar em maio pelo Flamengo. Mas a Wada (Agência Mundial Antidoping) não ficou satisfeita.

A agência entrou com recurso no CAS (Corte Arbitral do Esporte) e o jogador foi suspenso por mais oito meses, o que o cortaria do Mundial. Sua provável ausência na Rússia causou comoção até entre os adversários. Capitães de França, Dinamarca e Austrália, concorrentes no Grupo C da Copa do Mundo, enviaram carta à Corte Arbitral pedindo diminuição da pena do atacante.

No fim do último mês de maio, Guerrero e a seleção peruana receberam a notícia de que seu último recurso havia funcionado e, portanto, o atleta poderia jogar a Copa. A comoção, desta vez, foi do seu próprio país, que se despediu dos atletas com grande festa em Lima.

Muitos peruanos nunca viram sua seleção disputar um Mundial. Aliás, os próprios jogadores nunca viram. No elenco de Ricardo Gareca, todos os convocados nasceram depois de 1982. Na Rússia, Guerrero, aos 34 anos, fará provavelmente a única Copa de sua carreira. Um feito que quase lhe escapou pelas mãos. Como escapou para Gareca há mais de 30 anos.

Juntos, viverão a partir deste sábado (16) o sonho de representar um país. E enfim ter a sensação do que é estar em uma Copa do Mundo.

Peru x Dinamarca

13h, na Arena Mordovia

Na TV: Globo, SporTV e Fox Sports

PERUGalesse; Luis Advincula, Alberto Rodriguez, Christian Ramos, Trauco; Tapia, Yoton, Edison Flores, Cueva; Farfán, Guerrero.

T.: Ricardo Gareca

DINAMARCASchmeichel; Larsen, Christensen, Kjaer, Dalsgaard; Kvist, Delaney, Eriksen, Sisto; Jorgensen, Poulsen.

T.: Age Hareide

Local: arena Mordovia, em Saransk

Horário: 13h deste sábado

Juiz: Bakary Gassama (GAM)

Com informações da Folhapress.

Fonte: Noticias ao minuto

Durante ação pelo menos oito veículos estavam carregados com contrabando

A Polícia Federal de Naviraí, com apoio da Delegacia da PF de Dourados, apreendeu em Ivinhema, 11 carretas com contrabando de cigarros. Oito delas estavam carregadas e três vazias, mas que seriam do grupo criminoso desmantelado na tarde desta sexta-feira (15).

As primeiras informações apuradas pela reportagem, são de que a PF estava investigando o grupo criminoso e numa abordagem ocorrida na região de Angélica, acabou chegando ao depósito da quadrilha localizado na rua Duque de Caxias em Ivinhema, onde foram apreendidas outras 10 carretas.

Além do depósito, onde funcionava uma fábrica de carrocerias, os policiais saíram atrás de outras pessoas na cidade de Ivinhema, na região do bairro Guiray.

As carretas apreendidas e as pessoas presas foram encaminhadas a Delegacia de Polícia Federal de Naviraí, onde os flagrantes serão registrados.

Em contato com a PF de Naviraí, a reportagem obteve a informação que a assessoria irá emitir uma nota sobre o caso após os procedimentos.

Fonte: Jornal da Nova

Homem dirigia pela contramão e bateu em carro de casal, que morreu

Saulo Lucas Barbosa Vieira, 27 anos, motorista que causou acidente que resultou na morte do casal Luiz Vicente da Cruz, 69 anos, e Aparecida Souza da Cruz, 59 anos, já foi preso em 2016 por causar outro acidente por dirigir embriagado. Na ocasião, em 2016, ele pagou fiança e foi liberado.

Conforme consta nos autos do processo no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o acidente acontece no dia 3 de dezembro de 2016, em Ribas do Rio Pardo. Saulo conduzia o mesmo veículo que dirigia no acidente de hoje, e bateu em uma motocicleta que estava estacionada.

Após a colisão, ele fugiu do local e foi surpreendido posteriormente por policiais militares, em visível estado de embriaguez, com dificuldade de fala, hálito com forte odor etílico, equilíbrio alterado e olhos avermelhados.

Na Delegacia de Polícia Civil, Saulo confessou que bebeu algumas latas de cerveja . Na ocasião, foi arbitrada fiança, no valor de R$ 880, e o motorista foi liberado após o pagamento.

ACIDENTE COM MORTE

Na manhã de hoje, novamente embriagado, Saulo conduzia o mesmo Fiat Uno pela contramão da rua Marechal Cândido Mariano Rondon, quando colidiu em um Corsa Classic, no cruzamento com a rua Anhanduí.

Ambos os veículos capotaram e o casal que estava no Corsa morreu no local. Luiz Vicente levava a esposa para o trabalho quando houve o acidente.

Saulo teve traumatismo craniano leve e foi levado para o hospital, com escolta da Polícia Militar.

Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar assinou o termo de constatação de alteração da capacidade psicomotora, que sugere que ele estava sob efeito de álcool.

O suspeito deve passar por audiência de custódia amanhã. Desde 2017, o crime de homicídio no trânsito, quando o motorista conduz o veículo sob influência de álcool, é inafiançável.

Fonte: Correio do Estado

O primeiro clássico da Copa do Mundo da Rússia, disputado no Estádio Olímpico de Sochi, não decepcionou. Com o atacante Cristiano Ronaldo inspirado nesta sexta-feira, Portugal e Espanha empataram por 3 a 3 na estreia do técnico Fernando Hierro.

Único jogador da história de Portugal a disputar quatro edições da Copa do Mundo, Cristiano Ronaldo marcou os três gols de sua seleção. O sergipano Diego Costa (2) e Nacho responderam pela Espanha. Com o empate, os rivais ibéricos ficam dois pontos atrás do Irã no Grupo B.

Pela segunda rodada da Copa do Mundo, às 9 horas (de Brasília) desta quarta-feira, Portugal busca a primeira vitória diante do Marrocos, no Estádio Luzhniki. Às 15 horas do mesmo dia, a Espanha volta a campo para enfrentar o surpreendente Irã, em Kazan.

O Jogo – Portugal inaugurou o marcador logo aos três minutos do primeiro tempo. Cristiano Ronaldo partiu para cima de Nacho e caiu dentro da área. O árbitro italiano Gianluca Rocchi marcou pênalti, convertido pelo astro do Real Madrid – com o feito, ele iguala Pelé, Klose e Seeler com gols em quatro Copas do Mundo.

A Espanha empatou aos 23 minutos do primeiro tempo. Diego Costa levou a melhor na disputa de bola com Pepe, que pediu falta. O centroavante nascido no Brasil balançou na frente de dois marcadores e achou espaço para finalizar no canto direito de Rui Patricio.

O time dirigido por Fernando Hierro ditava o ritmo do jogo e acertou o travessão em um chute disparado por Isco, mas foi vazado novamente aos 43 minutos do primeiro tempo. Cristiano Ronaldo bateu de canhota após receber de Gonçalo Guedes na entrada da área e contou com falha grave do goleiro De Gea.

A Espanha voltou inspirada para a etapa complementar e chegou ao empate aos nove minutos. Em cobrança de falta, David Silva levantou na área e Busquets completou de cabeça para o meio. Oportunista, Diego Costa mandou a bola para o fundo das redes.

A equipe comandada por Hierro soube como aproveitar o momento favorável e virou o jogo três minutos depois. Após jogada pela esquerda, a bola desviou na zaga portuguesa e sobrou limpa para finalização perfeita de Nacho, que ainda viu a bola tocar na trave antes de entrar.

Enfim em vantagem no marcador, a Espanha procurou valorizar a posse de bola. Mas o persistente Cristiano Ronaldo marcou seu terceiro gol aos 42 minutos do segundo tempo. Em cobrança de falta perto da entrada da área, De Gea deixou seu canto esquerdo aberto diante do astro e não conseguiu defender.

FICHA TÉCNICA
PORTUGAL 3 x 3 ESPANHA

Local: Estádio Olímpico, em Sochi (Rússia)
Data: 15 de junho de 2018 (Sexta-feira)
Horário: 15h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Gianluca Rocchi (Itália)
Assistentes: Mauro Tonolini (Itália) e Elenito Di Liberatore (Itália)
Cartões amarelos: Bruno Fernandes (POR); Busquets (ESP)
Gols:
PORTUGAL: Cristiano Ronaldo, aos 3 e aos 43 minutos do 1º Tempo, e aos 42 minutos do 2º Tempo
ESPANHA: Diego costa, aos 23 minutos do 1º Tempo e aos 9 minutos do 2º Tempo, e Nacho, aos 12 minutos do 2º Tempo

PORTUGAL: Rui Patrício; Cedric, Pepe, Fonte e Raphael Guerreiro; William Carvalho, João Moutinho, Bruno Fernandes (João Mário), Gonçalo Guedes (André Silva) e Bernardo Silva (Quaresma); Cristiano Ronaldo
Técnico: Fernando Santos

ESPANHA: De Gea; Nacho, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Koke, Andres Iniesta (Thiago), Isco e David Silva (Lucas Vazques); Diego Costa (Aspas)
Técnico: Fernando Hierro

Fonte: Gazeta Esportiva

O primeiro clássico da Copa do Mundo da Rússia, disputado no Estádio Olímpico de Sochi, não decepcionou. Com o atacante Cristiano Ronaldo inspirado nesta sexta-feira, Portugal e Espanha empataram por 3 a 3 na estreia do técnico Fernando Hierro.

Único jogador da história de Portugal a disputar quatro edições da Copa do Mundo, Cristiano Ronaldo marcou os três gols de sua seleção. O sergipano Diego Costa (2) e Nacho responderam pela Espanha. Com o empate, os rivais ibéricos ficam dois pontos atrás do Irã no Grupo B.

Pela segunda rodada da Copa do Mundo, às 9 horas (de Brasília) desta quarta-feira, Portugal busca a primeira vitória diante do Marrocos, no Estádio Luzhniki. Às 15 horas do mesmo dia, a Espanha volta a campo para enfrentar o surpreendente Irã, em Kazan.

O Jogo – Portugal inaugurou o marcador logo aos três minutos do primeiro tempo. Cristiano Ronaldo partiu para cima de Nacho e caiu dentro da área. O árbitro italiano Gianluca Rocchi marcou pênalti, convertido pelo astro do Real Madrid – com o feito, ele iguala Pelé, Klose e Seeler com gols em quatro Copas do Mundo.

A Espanha empatou aos 23 minutos do primeiro tempo. Diego Costa levou a melhor na disputa de bola com Pepe, que pediu falta. O centroavante nascido no Brasil balançou na frente de dois marcadores e achou espaço para finalizar no canto direito de Rui Patricio.

O time dirigido por Fernando Hierro ditava o ritmo do jogo e acertou o travessão em um chute disparado por Isco, mas foi vazado novamente aos 43 minutos do primeiro tempo. Cristiano Ronaldo bateu de canhota após receber de Gonçalo Guedes na entrada da área e contou com falha grave do goleiro De Gea.

A Espanha voltou inspirada para a etapa complementar e chegou ao empate aos nove minutos. Em cobrança de falta, David Silva levantou na área e Busquets completou de cabeça para o meio. Oportunista, Diego Costa mandou a bola para o fundo das redes.

A equipe comandada por Hierro soube como aproveitar o momento favorável e virou o jogo três minutos depois. Após jogada pela esquerda, a bola desviou na zaga portuguesa e sobrou limpa para finalização perfeita de Nacho, que ainda viu a bola tocar na trave antes de entrar.

Enfim em vantagem no marcador, a Espanha procurou valorizar a posse de bola. Mas o persistente Cristiano Ronaldo marcou seu terceiro gol aos 42 minutos do segundo tempo. Em cobrança de falta perto da entrada da área, De Gea deixou seu canto esquerdo aberto diante do astro e não conseguiu defender.

FICHA TÉCNICA
PORTUGAL 3 x 3 ESPANHA

Local: Estádio Olímpico, em Sochi (Rússia)
Data: 15 de junho de 2018 (Sexta-feira)
Horário: 15h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Gianluca Rocchi (Itália)
Assistentes: Mauro Tonolini (Itália) e Elenito Di Liberatore (Itália)
Cartões amarelos: Bruno Fernandes (POR); Busquets (ESP)
Gols:
PORTUGAL: Cristiano Ronaldo, aos 3 e aos 43 minutos do 1º Tempo, e aos 42 minutos do 2º Tempo
ESPANHA: Diego costa, aos 23 minutos do 1º Tempo e aos 9 minutos do 2º Tempo, e Nacho, aos 12 minutos do 2º Tempo

PORTUGAL: Rui Patrício; Cedric, Pepe, Fonte e Raphael Guerreiro; William Carvalho, João Moutinho, Bruno Fernandes (João Mário), Gonçalo Guedes (André Silva) e Bernardo Silva (Quaresma); Cristiano Ronaldo
Técnico: Fernando Santos

ESPANHA: De Gea; Nacho, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Koke, Andres Iniesta (Thiago), Isco e David Silva (Lucas Vazques); Diego Costa (Aspas)
Técnico: Fernando Hierro

Fonte: Gazeta Esportiva

Pagina 11 de 829

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top