Redação

Animal foi recuperado por Policiais Militares após denúncia de moradores na manhã de hoje

Policiais Militares de São Gabriel do Oeste, cidade a 141 quilômetros de Campo Grande, recuperaram um bezerro furtado por adolescentes, na manhã desta quinta-feira (16). De acordo com a dupla de amigos, a intenção era matar o animal e fazer um churrasco em comemoração ao título de Campeão do Campeonato Brasileiro Série A, conquistado pelo Corinthians na noite de ontem.

Segundo informações do site Idest, a bezerra estava sendo cuidada por um adolescente em uma residência da Rua Angico, no bairro São Cristóvão, mas o autor do furto não estava no local.

Os PMs chegaram até o endereço após ligações de moradores da região, que avistaram o menino, conhecido por diversos furtos, empurrando o animal pelas ruas do bairro. O conselho tutelar foi acionado para acompanhar o caso e a bezerra devolvida ao dono, um homem de 53 anos.

Fonte: Campo Grande news

Vítima já havia esquecido incidente no momento em que a polícia chegou ao local


(Quase) todo mundo já passou por isso ao menos uma vez na vida: beber demais e acordar no dia seguinte sem lembrar o que ocorreu. Um moscovita, porém, levou essa experiência ao extremo: no domingo passado (12), após beber várias garrafas de cerveja, ele tropeçou enquanto fumava e caiu da janela do nono andar de seu prédio.

Apesar de ter se chocado contra o chão de concreto, o homem simplesmente se levantou, chamou a polícia e voltou a seu apartamento. Entretanto, quando os oficiais bateram à sua porta, o moscovita havia esquecido completamente o ocorrido.

Mesmo assim, o homem, que apresentava vários cortes, foi levado ao hospital por precaução.

Fonte: Band

O sorteio 1.988 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 29 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) desta quinta (16) em Amparo (SP).

De acordo com a Caixa Econômica Federal, o valor integral do prêmio, aplicado na poupança, renderia R$ 136 mil mensais.

Nesta semana, o concurso será excepcionalmente na quinta-feira. Normalmente, o sorteio no meio da semana se dá às quartas. O adiamento se deveu ao feriado de Proclamação da República.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Fonte: G1

Executivo argentino de marketing esportivo disse que a emissora brasileira, a americana Fox e a mexicana Televisa participaram do esquema

Num dos depoimentos do julgamento do escândalo de corrupção na Fifa, em curso desde a segunda-feira 13 em Nova York, aRede Globo foi citada como uma das seis empresas de comunicação que teriam pago propina para obter direitos de transmissão de torneios internacionais.

Alejandro Buzarco, ex-executivo da companhia de marketing argentina Torneos y Competencias SA, citou a Globo e a brasileira Traffic, de J. Hawilla, além de Televisa, do México, a americana Fox, a argentina Full Play e a Media Pro da Espanha como participantes do esquema.

Buzarco foi ouvido como uma das testemunhas de acusação no julgamento de José Maria Marin, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol acusado de extorsão, fraude financeira e lavagem de dinheiro. O atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, também é investigado pelas autoridades norte-americanas, mas continua em liberdade por não haver a previsão de crime de corrupção privada no Brasil.

Buzarco também é réu na investigação. Ex-diretor da Torneos y Competencias, ele fechou um acordo de colaboração com os promotores do caso. Ele está em prisão domiciliar em Nova York desde que foi detido há dois anos. A empresa fez um acordo de leniência com a Justiça dos EUA, no qual se comprometeu a pagar mais de US$ 112 milhões de multa para continuar operando.

O argentino relatou um encontro em que estavam presentes Marin, Del Nero e Marcelo Campos Pinto, ex-homem forte do futebol da Globo. "Informei a eles que tinha mais 2 milhões de dólares de propina, dinheiro que Teixeira não havia coletado. Com a benção de Campos Pinto, ficou decidido que os 2 milhões seriam divididos entre Del Nero e Marin", disse Buzarco.

O empresário também chegou a citar o grupo argentino Clarín, mas disse que as propinas a serem pagas pela empresa não chegaram à Fifa.

Buzarco afirmou ainda que pagou valores irregulares diretamente a Marín. O ex-presidente da CBF é um dos três de 40 indiciados que ainda se declaram inocentes.
Em nota, a Globo afirmou que "não pratica nem tolera qualquer pagamento de propina". Segundo a emissora, investigações internas apontam que jamais houve "pagamentos que não os previstos nos contratos". A empresa afirma que Marcelo Campos Pinto, em apuração interna, "assegurou que jamais negociou ou pagou propinas a quaisquer pessoas".

Investigação no Brasil

A Polícia Federal abriu, em 2015, uma investigação sobre os contratos da CBF com a Gobo, detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro há décadas.
Segundo a acusação das autoridades norte-americanas, a Traffic, empresa de marketing esportivo do empresário brasileiro J. Hawilla, pagava como suborno a Marin e a outros dois dirigentes da CBF dois milhões de reais por ano pelos direitos de transmissão da Copa do Brasil. A Traffic, então, revendia esses direitos para emissoras brasileiras.

Um desses dirigentes era, provavelmente, Ricardo Teixeira. Por décadas, ele coordenou por parte da CBF a aliança com a Globo. No caso específico do Campeonato Brasileiro, que não está sob investigação do FBI pelo que se sabe até aqui, não havia uma empresa intermediária como a Traffic. Por anos, a CBF organizava a competição e a própria Globo comprava diretamente os direitos de transmissão, junto ao Clube dos 13, entidade que reunia diversos clubes do futebol brasileiro.
Leia a nota da TV Globo

Sobre o depoimento ocorrido em Nova York, no julgamento do caso FIFA pela justiça dos Estados Unidos, o Grupo Globo afirma veementemente que não pratica nem tolera qualquer pagamento de propina.

Esclarece que, após mais de dois anos de investigação, não é parte nos processos que correm na justiça americana. Em suas amplas investigações internas, apurou que jamais realizou pagamentos que não os previstos nos contratos.

O Grupo Globo se surpreende com o relato envolvendo o ex-diretor da Globo Marcelo Campos Pinto. O Grupo Globo deseja esclarecer que Marcelo Campos Pinto, em apuração interna, assegurou que jamais negociou ou pagou propinas a quaisquer pessoas. O Grupo Globo se colocará plenamente à disposição das autoridades americanas para que tudo seja esclarecido.

Para a Globo, isso é uma questão de honra. Os nossos princípios editoriais nem permitiriam que seja diferente. Mas o Grupo Globo considera fundamental garantir aos leitores, aos ouvintes e aos espectadores que o noticiário a respeito será divulgado com a transparência que o jornalismo exige.

Fonte: Fatima News

Timão supera expectativas negativas do início do ano para se consagrar campeão brasileiro de virada, vencendo hoje por 3 a 1

De "quarta força" paulista para campeão estadual e, agora, também campeão brasileiro. O Corinthians de 2017 superou as expectativas da imprensa, de parte dos torcedores, e conquistou nesta noite de quarta-feira (15) seu sétimo título do Brasileirão.

A taça veio em casa, a Arena Corinthians, em São Paulo (SP), diante do Fluminense - que saiu na frente nos primeiros minutos de jogo, mas viu o Timão virar na etapa final e fechar o marcador em 3 a 1, resultado que garantiu matematicamente o título.

O título em 2017 veio com três rodadas de antecedência. Se contados apenas os times campeões pós-1971 (quando o Brasileirão passou a ser disputado como o principal torneio nacional), o Corinthians hoje se tornou o maior campeão do país.

Já contados os títulos que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) passou a contar como também campeonatos brasileiros (Robertão e Taça Brasil) e que ainda geram controvérsias, o clube mosqueteiro é o terceiro mais vencedor.

A campanha alvinegra em 2017, até aqui, soma 71 pontos, dez a mais que o segundo colocado Grêmio, 14 a mais que o terceiro Palmeiras e 15 a mais que o quarto Santos - times que, apesar da queda de rendimento corintiana no segundo turno, não conseguiram chegar.

O jogo - Com Cássio no banco por ter servido a Seleção Brasileira, e sem Balbuena, suspenso, Carille definiu o Corinthians com Caíque França; Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Arana; Gabriel e Camacho; Rodriguinho, Romero e Clayson; Jô.

No primeiro minuto de jogo, o Fluminense abriu o placar com o zagueiro Henrique após cobrança de escanteio. O time, diferente dos últimos três jogos, que terminaram em vitória, sofreu para conseguir se impor diante da boa marcação tricolor.

Chegando pelo alto, o Corinthians criou duas boas chances aos 10 minutos. Primeiro, Camacho achou bolão para Romero na linha de fundo cruzar e quase achar Clayson. Depois, Fagner alçou na direção de Jô, mas a bola foi cortada pela defesa novamente.


Já aos 30 minutos, Romero deu toque sensacional para Fagner, dentro da área, cruzar rasteiro. A bola correu toda a área, Jô se atirou nela, mas por centímetros não chegou para empurrar para as redes. Depois, Camacho chutou da entrada da área para fora.

Precisando de gols para ser campeão, Carille mexeu no começo da segunda etapa, substituindo o volante Camacho e colocando o camisa 10 Jadson em campo. E não demorou para o Timão igualar o marcador na Arena Corinthians.

No primeiro minuto de bola rolando, Clayson recebeu pela esquerda e cruzou na cabeça de Jô que não desperdiçou e mandou a bola para o fundo da rede adversária.

A virada veio dois minutos depois. Clayson meteu chapéu magistral no zagueiro e ao cruzar acertou o travessão. A bola pingou e voltou para Jô marcar mais uma vez de cabeça, seu 18º gol do atacante na competição, superando Henrique Dourado na artilharia.

No lance seguinte, Romero achou mais um ótimo passe para Fagner na ultrapassagem. O camisa 23 cruzou rasteiro e a bola passou perto de três corintianos.

Com o resultado a seu favor, o alvinegro passou a manter a posse de bola e explorar contra-ataques. Já o Fluminense tentava chegar ao empate com chutes de fora da área.

Aos 37, Jadson deu belo drible, no marcador e, da entrada da área, chapou com consciência no canto de Cavalieri. Caprichosamente, a bola bateu na trave.

Mas aos 40 minutos, veio o gol do título. Jadson teve outra oportunidade e desta vez não desperdiçou. Ele bateu forte no canto esquerdo do goleiro e marcou o gol do título.

Em seguida, a partida teve que ser paralisada por causa da fumaça dos sinalizadores acesos pela torcida. Em cerca de cinco minutos, o jogo foi retomado e Danilo entrou no jogo, sendo ovacionado e homenageado após longo período sem jogar, por lesão.

Fonte: Campo Grande News

Pagina 9 de 425

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top