Salvar

Salvar

Redação

 

O município de Novo Horizonte do Sul, distante 337 km de Campo Grande, está sofrendo com as fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias. No final de semana passado foram 135 milímetros de chuva em poucas horas, chuva que deixou as estradas rurais intransitáveis, pontes destruídas e a obra da contenção da erosão foi levada pela correnteza.

O prefeito de Novo Horizonte do Sul, Marcílio Benedito, explicou que as equipes estão trabalhando em período integral para tentar minimizar os problemas que as chuvas causaram.

“É uma situação bem difícil, nossa cidade vive um momento complicado, estamos tentando ajustar as contas, e nosso parque de máquinas está totalmente defasado, não temos máquinas para recuperar as estradas em tempo de escoar a soja, precisamos da ajuda de todos que se sensibilizarem com nossa situação, todos serão atendidos mas pedimos que tenham calma porque o problema é de todos nós”, disse Marcílio.

O gerente de Infraestrutura, Mauro Reginato, completou dizendo que com todo esforço que já foi feito a safra de soja conseguiu ser escoada, porém as estradas ainda estão sendo recuperadas.

“A chuva foi muito forte, uma no sábado e outra na segunda para terca-feira, onde destruiu praticamente todas as nossas estradas, que acabaram interditando todas as fazendas, nossa força tarefa foi de durante a semana passada retirar a soja do município e com esforço conseguimos”, disse o gerente.

Mauro finalizou dizendo que a população está cobrando os serviços mas a condição da prefeitura com duas máquinas locadas é preocupante.

“Pedimos a compreensão de todos, queremos resolver tudo o mais rápido possível, mas agora temos que dar suporte a rede escolar, precisamos trabalhar nas estradas onde os ônibus passam para transportar nossos alunos. Os maquinários estão em péssimas condições, as duas pá carregadeiras estão com motor fundido, por isso estamos trabalhando com uma que locamos e uma outra retroescavadeira também locada, esperamos que nos próximos dias as coisas se normalizem”, finalizou Mauro.

(Assessoria)

 

 

Inaugurou hoje (21), o ponto de venda do Espetinho do Lelê, que fica localizado na Av. Marcos Freire esquina com Rua Yamashita de frente a Conveniência J.R.

Horário de atendimento das 9:00 as 13:00 hs todas as terça, quinta e sexta-feira.

Está a procura de um espetinho suculento?, venha prestigiar o Espetinho do Lelê.

 

Agepen assumiu administração da unidade em novembro de 2014

Pouco mais de dois anos depois de ser inaugurado, o Estabelecimento Penal Masculino do Regime Fechado de Nova Andradina será ampliado. O anúncio foi feito pelo Governo do Estado na última semana e prevê investimentos de mais de R$ 54,6 milhões para serem aplicados em diversos presídios de Mato Grosso do Sul.

De acordo com projeto elaborado pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), além da ampliação do estabelecimento prisional de Nova Andradina, os recursos serão destinados às unidades de Aquidauana, Bataguassu, Dois Irmãos do Buriti, Jateí, Naviraí, Paranaíba e Três Lagoas.

A programação também visa a construção de um novo presídio masculino de regime fechado no interior de Mato Grosso do Sul.

Investimentos
Os investimentos foram autorizados por meio de decreto autorizando a abertura de crédito suplementar para o Fundo Penitenciário Estadual (Funpes).

Conforme a publicação, fica criada a Fonte 242, que permite a transferência direta de recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para o Funpes, em atendimento às exigências do Ministério da Justiça e Cidadania.

Na prática, isso significa que os recursos na ordem de R$ 54.640.972,22, disponibilizados pelo Funpen, poderão ser utilizados a partir de agora, com investimentos em obras e aparelhamento do sistema penitenciário de Mato Grosso do Sul. A verba faz parte do R$ 1,2 bilhão liberado pela União para a modernização do sistema penal em todo o país.

Conforme destinação previamente definida pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), dos recursos disponibilizados ao Estado, R$ 31.944,444,44 serão investidos na construção, reformas e ampliações de unidades penais.

Os R$ 22.696.527,78 restantes serão destinados à aquisição de furgões-cela, armas, capacetes, escudos, coletes; espargidores e munições químicas; bloqueadores de celulares e aparelhos de raio-x, além de escâneres corporais para vistorias em visitantes.

Segundo a direção da Agepen, com o orçamento oficializado, agora serão iniciados os processos burocráticos necessários, como tomada de preços e abertura de licitação, entre outros. Dos 54,6 milhões anunciados pelo Governo Federal ao MS, R$ 44.784.444,44 já estão disponibilizados em conta bancária do Fundo Penitenciário Estadual.

Crise
O sistema prisional de Mato Grosso do Sul vive uma profunda crise, com demissão da cúpula que administrava a Agência Estadual de Administração Penitenciária (Agepen), tanto que o novo diretor-presidente do órgão, Aud de Oliveira Chaves, foi nomeado com a missão de apresentar em 90 dias um raio-x dos presídios do Estado.

Para agravar a situação, uma ação civil movida pelo Ministério Público Estadual pede providências como transferência de presos, reforma das unidades de detenções e proibição de recebimento de mais detentos.

Segundo o Ministério Público, somente o Complexo Penal em Campo Grande, que engloba cinco presídios, mantinha até 2016, 5576 detentos, quando a capacidade seria de 1877.

Em todo o MS, são 13.335 presos no sistema carcerário, o dobro do número de vagas disponíveis nos presídios existentes no Estado, 6.686. Este último dado é do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Prestes a decidir o mérito da ação, já que em um primeiro momento a solicitação do Ministério Público foi negada, a Justiça ouviu o MPE e o governo, que afirmou não possuir recursos suficientes para a solução do problema, da forma que foi proposta pela Promotoria, e cobra da União a parte que lhe cabe na manutenção do sistema estadual. *Jornal da Nova

Cinco pessoas estavam a bordo; todas morreram por conta do acidente

 

Um pequeno avião que levava cinco pessoas a bordo caiu sobre um shopping center na cidade de Melbourne, na Austrália. Todos os ocupantes morreram.

O avião caiu cerca de 45 minutos antes da abertura do centro de compras em Essendon, na terça-feira.

Segundo Neville, o avião havia decolado do segundo maior aeroporto de Melbourne, em Essendon, em um voo charter, fretado por operadoras de turismo, com destino a King Island, localizada a 255 quilômetros ao sul.

Policiais e paramédicos se dirigiram ao local logo após o acidente. Duas vias próximas ao local foram fechadas por causa da fumaça. (Band)

Previdência deixou déficit de quase R$ 1 bilhão em 2016

 

Pouco antes do início da coletiva de imprensa, com o governador Reinaldo Azambuja e o secretário de governo, Eduardo Riedel, ambos do PSDB, a gestão tucana divulgou um documento com alguns pontos da reforma administrativa, revelando, por exemplo, economia gerada com a demissão de servidores comissionados e temporários.

De acordo com o governo de Reinaldo, ao todo serão exonerado cerca de 1 mil funcionários em cargos de comissão e temporários, como professores convocados, o que vai gerar uma economia anual de aproximadamente R$ 34 milhões aos cofres públicos.

Outra questão que vai resultar em economia é uma nova revisão de contratos, do governo com prestadores de serviço, que a gestão espera reduzir em R$ 100 milhões, por ano, o custo com determinadas ações.

O governo também confirmou a redução de 13 secretarias para 10 secretarias, e confirmou que as pastas da Casa Civil, Habitação e Produção, serão incorporadas, respectivamente, pelas secretarias de Governo, Infraestrutura e Desenvolvimento.

Outras 16 superintendências também deixarão de existir. O governo também fará uma racionalização do uso de espaço físico, com a centralização do atendimento dos órgãos estaduais em 44 municípios, exemplo, a regionalização das Agenfas (Agências Fazendárias) de 79 (unidades) para 30 (unidades).

Os tucanos também prometem um redesenho dos processos internos, que são compras, contratos, almoxarifado, folha de pagamento e previdência.

Previdência

É justamente este último ponto, a previdência, um dos pontos mais importantes da reforma, já que em 2016 ela foi responsável por um déficit na administração tucana de quase R$ 1 bilhão (exatos R$ 916,8 milhões).

O governo promete enviar para a Assembleia Legislativa o projeto que de reforma da previdência estadual no próximo mês de março. Já a proposta de reforma administrativa deve seguir, em definitivo, amanhã, terça-feira (21), para apreciação dos deputados, já que o governador e seu primeiro escalão ainda debatem alguns pontos a serem modificados. (Midiamax)

 

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top