Redação

Aconteceu na manhã de quinta-feira, dia 14 de junho, em Novo Horizonte do Sul o 2º Desfile em comemoração ao 33º do Assentamento, uma realização da Prefeitura de Novo Horizonte do Sul através da Gerência Municipal de Educação, Esporte, Cultura e Lazer.

O lindo evento reuniu várias pessoas que fazem parte da história da origem de Novo Horizonte do Sul, reuniu também alunos, professores, coordenadores, diretores, motoristas, serventes merendeiras, inspetor escolar, brasiguaios pioneiros, os vereadores, gerentes municipais, as diretoras das escolas, a Secretaria de Educação de Jateí Eli Teixeira, Marcos Estrada que esta no município realizando um trabalho sobre os brasiguaios, a TVE de campo grande, policia militar, bombeiro, população em geral e personalidades que fazem parte desta conquista.

 

O Prefeito Marcilio Alvaro Benedito agradeceu a presença de todos no evento, parabenizou os brasiguaios responsáveis pelo nosso município, ao qual ele se sente filho.

Blocos que fizeram parte do desfile: Os brasiguaios pioneiros, chegada dos brasiguaios em Mundo Novo, Luta pela reforma agrária, os desbravadores, paródia: União do Povo, bloco Cidade de Lona, alunos da Escola de Educação Especial Renascer – APAE fizeram uma homenagem aos 1ºs professores do Assentamento da Gleba Novo Horizonte, participaram também os alunos da Escola Municipal Professor Eduardo Pereira Calado e Centro de Educação Infantil – CEI Creche Luan Kaiber Miranda abrilhantou o evento revivendo um momento muito marcante na história dos BRASIGUAIOS Cantaram o BAIÃO DAS COMUNIDADES, acompanhados dos professores, monitores e equipe pedagógica. Os alunos representaram as comunidades de origem e se caracterizaram com crachá representando os líderes das respectivas comunidades, bem como também representaram os soldadinhos que lembraram a segurança do acampamento.

O município foi presenteado com uma belíssima apresentação da Banda Marcial Raio de Luz de Jateí – MS.


NOVO HORIZONTE DO SUL
Novo Horizonte do Sul originou-se de vários povos vindos dos quatro cantos do Brasil, para trabalhar em terras do Paraguai, que com o passar dos anos se uniram, lutando para libertação da escravidão do Paraguai.

Os trabalhadores animados e organizados pelas lideranças de vários grupos das comunidades assumiram a luta pela terra, juntamente com os governos estadual e federal. Iniciaram as negociações com o INCRA, ligado ao governo que teve papel fundamental importância na conquista de negociações ao dar assistência às problemáticas de sua competência.

As famílias enfrentaram dificuldades para chegar e organizar suas casas no Paraguai, para, posteriormente, enfrentar todo sofrimento no acampamento da cidade de Mundo Novo.

Esperaram a negociação da área até que todas as famílias fossem libertas.

Muitas famílias foram ao Paraguai em busca de terras para cultivar e retirar o sustento para a famílias entraram aos poucos formando grupos e pequenas vilas, mas sofreram com a opressão e a exploração.

Na educação, por exemplo, muitas crianças ficaram sem estudar, pois ensinavam em língua castelhana e, muitas vezes, os brasileiros eram recusados por não fluir a língua. Algumas comunidades se uniam e conseguiam professores brasileiros que ensinavam a leitura e a escrita. A cada três meses, os brasileiros eram obrigados a renovar o permício, que lhes permitia a permanência no Paraguai, mas era caro e muitos não tinham condições de pagar e assim continuavam a viver ilegalmente, por isso eram perseguidos e explorados.

A terra era fértil, produzia bem, mas, na venda de produtos os preços não eram cotados. Quem trabalhava de arrendatário, entregava grande porcentagem dos produtos aos donos da terra, às vezes até tomavam toda a safra com ameaças. O comércio também era explorador, só conseguiam comprar o indispensável para o sustento e a sobrevivência.

Com todos esses problemas e insegurança, a reforma agrária era o sonho de todo brasileiro, muitas comunidades começaram a lutar para sair do Paraguai, sigilosamente, para que as autoridades paraguaias não descobrissem a ilegalidade. A igreja e alguns políticos apoiavam essa luta.

Em 1977 foi criado o estado de Mato Grosso do Sul, que incorporou a região de Novo Horizonte do Sul. No dia 14 de maio de 1985, cinco líderes foram até Brasília para negociar com o Ministro da Reforma Agrária a situação dos brasileiros ilegais que viviam no Paraguai e que queriam voltar ao Brasil com um lugar para morar. Foram informados de que fora do país nada podiam fazer.

No dia 14 de junho voltaram ao Brasil e fizeram um grande acampamento no Município de Mundo Novo, perto da fronteira, com aproximadamente 800 famílias. O Governo assinou um convênio, mandou alimentação, assistência médica e lonas. Mas as famílias das redondezas se ajuntaram ao acampamento formando cerca de 1000 famílias. A área era pequena para tanta gente, faltava higiene, a miséria era presente no local provocando mortalidade, principalmente infantil. As famílias se organizaram em grupos respeitando sua comunidade de origem no Paraguai, que eram os seguintes: Santa Rosa, Canandu, Cuerpo Christi, Alvorada, Guaivirá, Santa Clara, Figueira, Maracajú, Caarapó, Ponte Kirrá e Guadalupe.

Cada grupo tinha sua liderança e comissões. Após seis meses em busca de melhores condições de vida as famílias se deslocaram para a gleba Santa Idalina da empresa Someco.

À noite faziam a segurança com rodízio de homens. As lideranças tiveram apoio da CPT Comissão Pastoral da Terra e se reuniam frequentemente com o INCRA e outras autoridades.

Os grupos de trabalhos, alimentação, saúde e higiene e liturgia celebravam os atos religiosos. Os cadastros de suas famílias eram feitos em Mundo Novo, ainda, com os seguintes critérios: ser casado, ter menos de 60 anos, ter toda documentação em dia, solteiros maiores de 21 anos.

A viagem até a fazenda onde receberam suas terras foi sofrida e durou aproximadamente um mês. Situada na Gleba Santa Idalina, da empresa Someco, deram o nome de Gleba Novo Horizonte, porque ali surgiu uma nova esperança, uma grande mudança, os grupos colocaram-se em localidades estratégicas, onde facilitaria o acesso a água etc. A divisão da área foi programada, lotes com 25 hectares e chácaras com 06 hectares, divididos por sorteio.

Logo o posto de saúde começou a funcionar, trouxeram a rede de energia de alta tensão, construíram barracos que eram salas de aula, depois o INCRA construiu escolas de alvenaria, construiu o Centro Comunitário, para reuniões e festas das igrejas, e surgiam a Associação dos Trabalhadores Rurais.

O governo continuou acompanhando o povo e incentivando os mini-projetos. No núcleo urbano, os lotes eram cedidos pelo INCRA com uma exigência de construção em 90 dias. Assim, a cidade começou a se desenvolver rapidamente. Logo surgiram mercados, bares, salões de baile, lojas, farmácias, açougues, veterinária, bancos, entre outros. Vieram pessoas de variadas classes sociais, a maioria de origem humilde. Muitos aventureiros e curiosos. Os moradores organizaram equipes de futebol, torneios, grandes baiões.

A energia elétrica foi rebaixada ao instalar o posto telefônico e a rede de água. A Gleba Novo Horizonte do Sul pertencia ao Município de Ivinhema. Com o rápido desenvolvimento, logo surgiu à luta pela emancipação política. Distante de Ivinhema, 58 quilômetros, com estradas sem pavimentação tudo dependia desta. Devido à importância socioeconômica do assentamento, em 30 de abril de 1992 foi emancipado o Município de Novo Horizonte do Sul. Foi ai que começou a luta política:

1ª Eleição tendo como prefeito o Senhor Antonio Luiz Augustinho que governou por 04 anos nossa cidade;

2ª e 3ª Eleição tendo como prefeito o Senhor Adilso Jose Scapin que governou por 08 anos nossa cidade;

4ª e 5ª Eleição tendo como prefeito o Senhor Marcílio Álvaro Benedito que governou por 08 anos nossa cidade;

6ª Eleição tendo como prefeita a Senhora Nilza Ramos Marques que governou por 04 anos nossa cidade;

7ª Eleição tendo como prefeito o Senhor Marcílio Álvaro Benedito que governará por 04 anos nossa cidade;

A ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL PARABENIZA A TODOS OS PIONEIROS QUE LUTARAM PARA QUE HOJE NOSSA CIDADE EXISTISSE E A TODOS OS ADMINISTRADORES POLITICOS QUE TAMBÉM CONTRIBUIRAM COM O DESENVOLVIMENTO DO NOSSO MUNICÍPIO.

Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi
 
Cb image default
 
Foto: Mandy Biagi

Fonte: Assessoria

 

PMA de Batayporã resgatou animal e encaminhou ao Cras na Capital

Um macaco foi resgatado na manhã desta segunda-feira (18), pela PMA (Polícia Militar Ambiental) de Batayporã, em operação nas propriedades do município de Deodápolis.

Conforme a ocorrência policial, um sitiante de 45 anos, mantinha em cativeiro um animal silvestre, da espécie macaco-prego, sem autorização ambiental.

O animal estava em uma fazenda a 10 quilômetros da cidade de Deodápolis, e se encontrava em um poleiro amarrado a uma corrente ligada a uma coleira, porém, não apesentava sinais de ter sofrido maus-tratos.

O macaco foi apreendido e os policiais confeccionaram um auto de infração, arbitrando multa administrativa no valor de R$ 500 contra o infrator.

O homem foi conduzido a Delegacia de Polícia Civil de Deodápolis e responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá pegar pena de seis meses a um ano de detenção.

O bicho foi encaminhado ao Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande.

Fonte: Jornal da Nova

Objetivo seria evitar distribuidoras e reduzir preços

Pode ser votado em plenário, nesta semana, projeto que permite a venda de etanol diretamente do produtor aos postos de combustíveis. O texto teve o pedido de urgência aprovado na terça-feira (12) e seu objetivo é aumentar a concorrência no mercado de combustíveis e, consequentemente, baixar o preço para o consumidor. Se aprovado, o PDS 61/2018 ainda terá de passar pela Câmara dos Deputados.

O projeto, do senador Otto Alencar (PSD-BA), susta um artigo da resolução da Agência Nacional de Petróleo (ANP) sobre o fornecimento e a venda de etanol combustível que determina que o fornecedor só pode vender o etanol a outro fornecedor cadastrado na ANP, a um distribuidor autorizado pela agência ou ao mercado externo.

“Hoje, as usinas produtoras de etanol para atendimento do mercado interno têm sua comercialização restrita a outros fornecedores cadastrados na ANP ou a um grupo restrito de distribuidoras autorizadas pela agência, que praticamente monopolizam o fornecimento do etanol para os postos de combustíveis”, explicou o senador.

Fonte: Correio do Estado

Quatro apostadores acertaram as 15 dezenas do concurso 1.677 da Lotofácil. Cada um deles vai receber o prêmio de R$ 594.386,91. Os números sorteados nesta segunda-feira (18), em São Paulo, foram os seguintes: 01, 04, 05, 06, 09, 11, 12, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20 e 22. O prêmio estimado para o próximo sorteio, no dia 20, é de R$ 1,7 milhão.

Confira o rateio oficial:

15 acertos – 4 apostas ganhadoras, R$ 594.386,91

14 acertos – 212 apostas ganhadoras, R$ 3.450,72

13 acertos – 9128 apostas ganhadoras, R$ 20,00

12 acertos – 128490 apostas ganhadoras, R$ 8,00

11 acertos – 784877 apostas ganhadoras, R$ 4,00

Fonte: Midiamax

Apesar do susto, os jogadores e a comissão técnica desembarcaram sem problemas no aeroporto de Don

A seleção da Arábia Saudita passou por momentos de tensão na viagem entre São Petersburgo e Rostov, no sul da Rússia, nesta segunda-feira (18). A Federação Saudita de Futebol informou que o avião que levava a equipe teve pane técnica e chegou a pegar fogo em um das asas durante o voo.

Segundo a agência Reuters, o incidente foi causado por pássaro que foi sugado por uma das turbinas da aeronave. Apesar do susto, os jogadores conseguiram desembarcar no aeroporto de Don.

O time joga contra o Uruguai na quarta-feira (20), às 12h, após sofrer goleada de 5 a 0 da Rússia.

Fonte: Noticias ao minuto

 

Pagina 4 de 829

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top