Brasileirão 2018 (85)

Mesmo com a pressão de estar na zona de rebaixamento e enfrentando um adversário que briga pelo título do Campeonato Brasileiro, o Atlético-PR se impôs diante do Flamengo, na manhã deste domingo, na Arena da Baixada (PR), e venceu com facilidade por 3 a 0 com gols de Pablo, Raphael Veiga e Zé Ivaldo.

O resultado não foi suficiente para os paranaenses deixarem a zona de rebaixamento, mas deu ânimo para o returno. Já os cariocas perderam a oportunidade de retomar a liderança e podem ver a distância para o primeiro colocado São Paulo se distanciar ainda mais quando os paulistas enfrentarem a Chapecoense, às 19h, no Morumbi (SP).

Na próxima rodada o Atlético-PR visita a Chape, na quarta (22), na Arena Condá (SC) e o Flamengo recebe o Vitória, na quinta (23), no Maracanã.

O Atlético-PR precisou de apenas 20 minutos para construir sua vitória. Neste tempo, o Furacão fez três gols e liquidou a fatura diante de um Flamengo que pareceu ter entrado em campo meio sonolento.

Os gols dos paranaenses se originaram de erros básicos do até então eficiente sistema defensivo dos cariocas. Destacaram-se pelo time da casa o trio Marcinho, Raphael Veiga e Pablo.

Logo aos 9 minutos do primeiro tempo, o Atlético-PR abriu o placar após uma falta cobrada da esquerda que Marcinho bateu rasteiro e Pablo se antecipou a Rodinei e escorou a bola para o fundo da rede.

Aos 12, Rodinei experimentou de fora da área e Santos fez bela defesa. No rebote, o goleiro do Atlético-PR se atirou nos pés de Vitinho e evitou o empate.

O Atlético-PR ampliou o marcador aos 16 quando Marcinho cruzou da esquerda, Pablo desviou, César defendeu, mas Raphael Veiga, no rebote, fuzilou.

Como um verdadeiro furacão, o Atlético-PR chegou aos 3 a 0 ainda aos 20 do primeiro tempo, quando Raphael Veiga bateu escanteio da direita e Zé Ivaldo subiu mais que a zaga do Flamengo, que dormiu.

Aos 23 do segundo tempo, Nikão invadiu a área pela direita e encheu o pé. A bola explodiu na trave esquerda de César e o Atlético-PR quase ampliou.

O meia do Atlético-PR foi decisivo na manhã deste domingo, fazendo um gol e dando uma assistência contra o Flamengo.

O lateral direito Rodinei não vive uma boa fase. Dois gols do Atlético-PR aconteceram em cima dele, que se mostrou distraído na jogada.

Substituindo o titular Diego Alves, poupado, o goleiro César acabou pagando a conta na derrota do Flamengo. O jovem, no entanto, não teve culpa nos gols e conseguiu evitar algumas ações do Atlético-PR.

O técnico do Atlético-PR não se intimidou em estar enfrentando uma equipe que disputa o título brasileiro e colocou o seu time de maneira ofensiva. O treinador foi inteligente ao fazer com que sua equipe explorasse o setor esquerdo nas costas de um distraído Rodinei.

Diante de um verdadeiro sacode no primeiro tempo, o técnico Mauricio Barbieri tentou mudar o panorama da partida no segundo tempo sacando o volante Cuellar e colocando o atacante Marlos Moreno. O Flamengo, porém, não estava num domingo inspirado e pouco ameaçou o Atlético-PR.

O decreto do Ministério Público do Paraná proibindo a entrada de torcedores com camisas do Flamengo e vetando um setor para os visitantes não foi suficiente para impedir os flamenguistas de comparecer. Misturados aos atleticanos, eles cantaram atrás de um dos gols e o clima foi pacífico.

Definitivamente a Arena da Baixada não traz boas lembranças ao Flamengo. Os cariocas só venceram uma vez na casa do Atlético-PR.

Fonte: Folhapress

Para sair da zona de rebaixamento, o Vitória precisa ser superior ao Palmeiras de Felipão

A 19ª rodada do Brasileirão terá sete jogos neste domingo (19). Internacional e São Paulo brigam pela liderança do campeonato. Para sair da zona de rebaixamento, o Vitória precisa ser superior ao Palmeiras de Felipão. O Vasco, por sua vez, que joga somente nesta segunda-feira (20), também tem que marcar os três pontos para não entrar no Z-4.

Nos duelos desse sábado (18), o Sport levou uma goleada do Santos e perdeu de 3 a 0. O Corinthians foi derrotado em casa pelo Grêmio por 1 a 0. Confira abaixo as partidas deste domingo:

CAP x Flamento - às 11h, na Arena da Baixada

Inter x Paraná - às 11h, no Beira-Rio

Cruzeiro x Bahia - às 16h, no Mineirão

Vitória x Palmeiras - às 16h, no Barradão

Botafogo x CAM - às 16h, no Engenhão

AME x Fluminense - às 19h, no Independência

São Paulo x Chapecoense - às 19h, no Morumbi

Fonte: Noticias ao minuto

 

 

Falha, gol adversário, pedido de desculpas. Falha, gol adversário, pedido de desculpas. Falhas, falhas... Foi dura a rotina do Fluminense contra o Internacional no Maracanã. Um caos defensivo que teve um preço alto: derrota por 3 a 0, que ainda foi um placar “econômico” diante do número de trapalhadas tricolores no confronto pelo Brasileirão.

— Tomamos os gols em algumas desatenções, inclusive a minha.


A confissão acima foi de Jadson, que teve a companhia de Gilberto e Digão como responsáveis diretos pelas jogadas que originaram os gols colorados. Só no primeiro tempo, os três gols já tinham saído. Assim, não há torcedor que aguente.

E olha que os minutos iniciais de partida até geraram alguma esperança de vitória do Flu. E pensar que, se não fosse Marcelo Lomba, o tricolor até teria aberto o placar.

O Internacional tinha a estratégia muito bem traçada: aproveitar qualquer bobeira defensiva tricolor para, com muita velocidade, conseguir criar as chances. E o Fluminense ofereceu um cardápio vasco de equívocos.

Quando Jadson errou um passe na saída de bola, a zaga estava mais desprevenida que os gregos na batalha de Tróia. Quem entrou “galopando” na área foi Nico López. Uma batida firme no canto: 1 a 0. Jadson foi o primeiro da noite a levantar o braço desculpando-se.

Quando Gilberto errou a proteção dentro da área e viu Yago cruzar para o centro, já poderia imaginar o pior. Jonatan Alvez ampliou para o Inter. E lá foi o lateral tricolor levantar o braço para assumir a culpa.

O terceiro erro que rendeu pema capital ao tricolor foi do zagueiro Digão. Uma pixotada quando deveria afastar a bola da área que não teve perdão. Nico López pegou firme de novo e fez o gol.

O uruguaio passou mal e nem voltou para o segundo tempo. Mas irreversível foi a indigestão tricolor no jogo.

Pedro, observado por Tite, técnico da seleção, até tentou liderar a reação. Só que Marcelo Lomba apareceu de novo para fazer duas ótimas defesas - uma em chute do camisa 9 tricolor e outra na tentativa de Sornoza, já nos acréscimos.

O prejuízo, àquela altura, já era muito grande a ponto de ser compensado.

Fonte: Extra.globo

Atacante do Tricolor abriu o caminho para a vitória contra o seu ex-clube no Recife

O melhor São Paulo dos pontos corridos continua firme no topo da tabela de classificação. Com gols de Diego Souza e Nenê, artilheiros do clube na temporada (11 cada), e outro de Tréllez, o time do técnico uruguaio Diego Aguirre derrotou o Sport por 3 a 1, neste domingo, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, pela 18.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Marlone descontou para os anfitriões.

O resultado manteve os paulistas na liderança com 38 pontos, um à frente do Flamengo, que venceu o Cruzeiro (1 a 0) no Rio de Janeiro. Desde 2003, quando o Brasileirão adotou o atual sistema de disputa, nunca o clube do Morumbi havia pontuado tanto após 18 jogos, nem mesmo no tricampeonato (2006, 2007 e 2008). A melhor performance até então fora obtida em 2007, ano em que a equipe somava as mesmas 11 vitórias do elenco atual, mas tinha um ponto a menos.

Os pernambucanos, por sua vez, chegaram à quinta derrota em seis partidas desde a retomada da competição depois da pausa para a Copa do Mundo da Rússia, o que fez o clube despencar na tabela de classificação. Do sétimo lugar em que se encontrava até a interrupção, caiu para o 13.º, com 20 pontos, com chances de perder mais posições no complemento da rodada.

Enquanto o Sport só volta a campo no próximo final de semana, pelo Brasileirão - visita o Santos no sábado, às 16 horas, no estádio da Vila Belmiro, em Santos -, o São Paulo tem outra competição à vista antes de encarar a Chapecoense no domingo, às 19 horas, no estádio do Morumbi, na capital paulista. Nesta quinta-feira, o desafio será pela Copa Sul-Americana. O time vai até Santa Fé, na Argentina, enfrentar o Colón, às 21h45 (de Brasília), pelo jogo de volta da segunda fase. Na ida, na casa tricolor, os argentinos surpreenderam e venceram por 1 a 0.

O JOGO - Com rara oportunidade de escalar a sua formação ideal neste campeonato, o técnico são-paulino promoveu o retorno de Jucilei, fora da equipe desde a primeira partida pós-Copa, quando se machucou durante a vitória sobre o Flamengo. Liziero voltou para o banco de reservas. Do outro lado, Claudinei Oliveira abriu mão do atacante Rogério para preencher mais o meio de campo da equipe com Ferreira.

O que parece ter falado ao treinador do Sport foi armar o time para anular um dos pontos fortes do adversário: o jogo ofensivo pelo lado esquerdo. Com uma avenida à disposição, Everton e Reinaldo construíram todos os melhores lances do primeiro tempo, inclusive o do gol, que ainda contou com falha decisiva do meia Gabriel.

Aos 30 minutos, Gabriel perdeu o controle da bola quando o time partia em direção ao ataque e a deixou de graça para Reinaldo, que acionou Everton na esquerda com a defesa pernambucana completamente aberta. O atacante achou Diego Souza na pequena área, que teve calma para dominar e bater sem dificuldade com o goleiro Magrão já caído: 1 a 0.

Ex-atleta da casa, o camisa 9 são-paulino comemorou o gol com moderação, fazendo um coração com as mãos e recebendo até aplausos da torcida local pelo gesto de respeito. "A gente é profissional. Eu sempre vou fazer meu melhor. Eu fui feliz aqui dentro e sem dúvidas é diferente", disse, ainda no intervalo.

Claudinei Oliveira resolveu mexer logo na volta para o segundo tempo e em dose dupla: colocou Rogério e Morato (envolvido na ida de Everton Felipe para o São Paulo esta semana) nos lugares de Ferreira e Rafael Marques, respectivamente. O abafa do Sport, porém, durou seis minutos, pois, no seguinte, Nenê recebeu passe de Rojas pela direita, já dentro da área, e chutou rasteiro, no canto esquerdo de Magrão, para ampliar a vantagem: 2 a 0.

Com inteligência, o São Paulo inverteu o lado e passou a atacar pela direita, aproveitando a velocidade de Rojas, pouco acionado na primeira etapa, para contra-atacar. Foi por ali, por exemplo, que a equipe criou a jogada do gol corretamente anulado de Reinaldo - Nenê, que ajeitou a bola cruzada por Rojas, estava impedido.

Diante de uma partida absolutamente controlada, Diego Aguirre se deu ao luxo de "poupar" seus dois artilheiros e, na casa dos 30 minutos, já havia sacado Nenê e Diego Souza de campo para as entradas de Shaylon e Tréllez, respectivamente. Ainda promoveu a estreia de Everton Felipe, que substituiu Rojas.

O gol sofrido em falta cobrada por Marlone que desviou na barreira, aos 41 minutos, não impediu a 11.ª vitória tricolor no campeonato, confirmada aos 44 com gol do colombiano Tréllez, que chutou duas vezes para superar Magrão: 3 a 1.

Fonte: Band

O Flamengo se recuperou no momento certo dos últimos resultados negativos. Diante de um Maracanã com mais de 50 mil torcedores, o time rubro-negro venceu o Cruzeiro por 1 a 0, neste domingo (12), com um gol de Henrique Dourado.

O artilheiro estava esquecido nos últimos jogos, mas balançou as redes depois de dois meses de jejum.

Com 37 pontos, o Flamengo está na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, um ponto atrás do São Paulo (38). O Cruzeiro, por sua vez, não vence há quatro rodadas e somou apenas um ponto nesse período. Esse retrospecto o distanciou da ponta, estacionado nos 25 pontos.

Resta apenas uma rodada para o encerramento do primeiro turno. O Flamengo visita o Atlético-PR, no domingo, às 11h, enquanto o Cruzeiro recebe o Bahia, às 16h.

Antes, porém, as equipes entram em campo pela Copa do Brasil, quarta-feira (15), como mandantes. No Maracanã, o Flamengo recebe o Grêmio, às 21h45. Já o Cruzeiro duela contra o Santos, às 19h30, no Mineirão. Os confrontos valem vaga nas semifinais do torneio nacional.

Henrique Dourado foi o grande nome no começo da partida. Aos 8min, ele recebeu cartão amarelo por falta em Rafinha e está suspenso para a próxima partida. Aos 22min, deixou sua marca, o que não acontecia desde a décima rodada. Ele recebeu passe de Everton Ribeiro no meio da área e, de bico, chutou no canto esquerdo, vendo a bola bater na trave antes de entrar.

Com uma postura absolutamente defensiva, o Cruzeiro esperava os erros do Flamengo na expectativa de encaixar o contra-ataque. Chegou pela primeira vez aos 41min, quando Raniel tocou e a bola passou paralela ao gol de Diego Alves. Aos 43min, o modificado time cruzeirense quase empatou. Henrique cabeceou após escanteio cobrado por Mancuello. O peruano Trauco salvou em cima da linha.

Ainda que distante dos primeiros colocados e com a maioria dos jogadores poupados, o Cruzeiro não vendeu com facilidade o resultado para o Flamengo. O técnico Mano Menezes colocou Thiago Neves, Arrascaeta e Robinho no decorrer da segunda etapa. A expectativa era a de mudar a postura defensiva e de só apostar nos contra-ataques. Os visitantes queriam um resultado melhor.

A melhor chance criada foi aos 31min do segundo tempo. Só que Diego Alves impediu o empate cruzeirense. O goleiro rubro-negro fez defesa extraordinária após cabeceio de Arrascaeta. Os jogadores do Cruzeiro pediram gol, mas a bola não cruzou inteira a meta. Alívio do Flamengo por um resultado importantíssimo.

Fonte: Folhapress

O São Paulo assumiu a liderança da competição, e o Flamengo caiu para o segundo lugar

Nove partidas foram disputadas neste fim de semana pela 17ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

No sábado (4), o até então líder Flamengo perdeu para o Grêmio por 2 a 0, em Porto Alegre, e ficou ameaçado pelo São Paulo. No domingo (5), o Tricolor de São Paulo derrotou o Vasco por 2 a 1 no Morumbi e assumiu a ponta da tabela, deixando o rubro-negro carioca com a segunda posição.

Já o Santos teve a chance de escapar da zona de rebaixamento, mas empatou sem gols com o Botafogo no Engenhão e permaneceu no Z4, com 17 pontos, na 17ª colocação. O Alvinegro do Rio de Janeiro está em 11º, com 21 pontos.

Confira os resultados da 17ª rodada do Brasileirão:

Sábado, 4 de agosto

Botafogo 0 x 0 Santos

Grêmio 2 x 0 Flamengo

Corinthians 0 x 0 Atlético Paranaense

Domingo, 5 de agosto

Paraná 0 x 1 Ceará

América Mineiro 0 x 0 Palmeiras

Vitória 1 x 1 Cruzeiro

São Paulo 2 x 1 Vasco

Fluminense 1 x 1 Bahia

Sport 1 x 1 Chapecoense

A 17ª rodada termina nesta segunda-feira, com o duelo entre Atlético Mineiro e Internacional.

Fonte: Noticias ao minuto

Após triunfo contra o Vasco, técnico garantiu que equipe vai manter os pés no chão, sem euforia

A vitória por 2 a 1 sobre o Vasco fez com que o São Paulo se tornasse o líder do Campeonato Brasileiro, com 35 pontos, um a mais do que o Flamengo. Ao final do jogo no Morumbi, o técnico Diego Aguirre comemorou o bom resultado e garantiu que a euforia passará longe do elenco dirigido por ele.

"Estamos em agosto, eu quero a liderança em novembro. A gente não fala de título e nem de favorito", disse o comandante são-paulino (a última rodada está marcada para 2 de dezembro).

Ele não quis nem comentar o que o time precisará fazer para se manter no topo da tabela. "Não posso falar sobre isso. Quem tem regularidade e mantém um bom futebol será o campeão, mas a gente nem pensa nessas coisas. Só queremos trabalhar para ganhar o próximo jogo e ver o que acontece depois", garantiu.

O discurso de "pés no chão" foi bastante repetido pelos jogadores e pelo treinador. Aguirre acredita que não há motivos para o São Paulo se sentir pressionado por estar no topo da tabela do Brasileirão. "Ninguém acreditava que o São Paulo estaria nessa posição há uns dois meses, então não vejo motivo para pressão de favoritismo. Temos que manter a humildade. Somos um time forte e que temos a sorte de ter jogadores experientes, que me ajudam muito no dia a dia. Agora é descansar dois dias em que eu não quero nem que os atletas pensem em futebol".

Apesar do resultado e da primeira colocação, Aguirre não gostou da atuação do time, mas acredita que o cansaço pela sequência de jogos complicados atrapalhou. "Vínhamos de uma sequência de jogos importantes e, sinceramente, eu esperava mais do nosso time. Sentimos o cansaço do jogo de quinta e das partidas contra Cruzeiro e Grêmio. Mas a resposta do time foi boa e prefiro olhar por esse viés. Foi muito importante esse espírito de luta, de ir atrás dos objetivos".

A equipe comandada por Diego Aguirre volta a campo no domingo, para encarar o Sport, às 16 horas, na Ilha do Retiro, pela 18ª rodada do Brasileirão.

Fonte: Band

Timão contou com grande atuação do goleiro Cássio para evitar a derrota

Em um jogo fraco tecnicamente, Corinthians e Atlético-PR fizeram um sonolento 0 a 0 neste sábado, no Itaquerão, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Se um time merecesse a vitória, seria o paranaense, que criou um pouco mais de chances de gol. Mas o goleiro Cássio evitou que a sequência sem derrotas de Osmar Loss chegasse ao fim.

Com o resultado, a equipe corintiana chega a quatro jogos consecutivos sem derrota - três vitórias e um empate - e aos 36 pontos no Campeonato Brasileiro, na sétima posição. Já o Atlético-PR ficou com 14 pontos, na 18ª colocação, e passará pelo menos mais uma rodada na zona de rebaixamento.

Preocupado com o jogo com o Colo-Colo na quarta-feira, no Chile, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, Loss decidiu poupar alguns jogadores. Fagner, Danilo Avelar e Gabriel ganharam um descanso e a partida serviu para reservas pouco utilizados receberem uma oportunidade.

Thiaguinho foi improvisado na lateral direita, Carlos ganhou oportunidade na esquerda e Léo Santos, que é zagueiro, também jogou improvisado, como primeiro volante. Cheio de modificações, o Corinthians penou mais do que esperava e acabou até sendo pressionado pelo Atlético-PR no primeiro tempo.

Em uma das melhores chances do time paranaense, Raphael Veiga acertou um forte chute de fora da área e Cássio fez a defesa. Apesar da pressão, os atleticanos não conseguiram superar a defesa corintiana. No outro lado do campo, o time paulista não conseguia chegar com perigo, muito por causa da boa marcação sobre Jadson, discreto, e da falta de jogadas pela linha de fundo dos dois laterais.

No segundo tempo, o Atlético voltou ainda mais ofensivo, mas continuava faltando criatividade em ambos os times. Os técnicos mexeram em suas equipes, na busca por algo diferente para tentar achar um gol, atitude que se mostrou inútil, diante de dois times que, definitivamente, não estava em uma noite das mais inspiradas.

O Corinthians volta a campo na quarta-feira, para encarar o Colo-Colo, às 21h45, pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa libertadores. No Brasileiro, o time de Osmar Loss joga no domingo, contra a Chapecoense, às 16h, na Arena Condá. O Atlético-PR visitará o Peñarol na terça-feira pela Copa Sul-Americana e enfrentará o Ceará, também como visitante, no sábado, pelo Brasileirão.

Fonte: Band

Seis jogos acontecem pela 17ª rodada da competição; São Paulo pode ser líder

Após a derrota do Flamengo por 2 a 0 para o Grêmio e os empates sem gols nos jogos “Botafogo x Santos” e “Corinthians x Atlético-PR”, no sábado (4), mais seis partidas acontecem neste domingo (5) pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O grande destaque é o duelo entre São Paulo e Vasco, no Morumbi. Se vencer, o Tricolor chega aos 35 pontos e toma a liderança do rubro-negro carioca, que tem 34 pontos.

Confira abaixo todos os seis jogos do domingo do Brasileirão:

Paraná x Ceará - 16h

América Mineiro x Palmeiras - 16h

Vitória x Cruzeiro - 16h

São Paulo x Vasco - 16h

Fluminense x Bahia - 19h

Sport x Chapecoense - 19h

A 17º rodada do Brasileirão termina na segunda-feira (6), com o duelo entre Atlético Mineiro e Internacional, no Independência.

Fonte: Noticias ao minuto

Seis jogos acontecem pela 17ª rodada da competição; São Paulo pode ser líder

Após a derrota do Flamengo por 2 a 0 para o Grêmio e os empates sem gols nos jogos “Botafogo x Santos” e “Corinthians x Atlético-PR”, no sábado (4), mais seis partidas acontecem neste domingo (5) pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O grande destaque é o duelo entre São Paulo e Vasco, no Morumbi. Se vencer, o Tricolor chega aos 35 pontos e toma a liderança do rubro-negro carioca, que tem 34 pontos.

Confira abaixo todos os seis jogos do domingo do Brasileirão:

Paraná x Ceará - 16h

América Mineiro x Palmeiras - 16h

Vitória x Cruzeiro - 16h

São Paulo x Vasco - 16h

Fluminense x Bahia - 19h

Sport x Chapecoense - 19h

A 17º rodada do Brasileirão termina na segunda-feira (6), com o duelo entre Atlético Mineiro e Internacional, no Independência.

Fonte: Noticias ao minuto

Pagina 1 de 7

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top