Região (151)

A captura de animais silvestres na área urbana do Pantanal de Mato Grosso do Sul não para. Em três meses, foram 427 contra 306 no mesmo período do ano passado, segundo informou o Corpo de Bombeiros ontem (29).

A preocupação dos socorristas é especialmente com as serpentes. Isso porque elas correspondem a 30% os animais retirados principalmente de terrenos baldios. Até 10 cobras chegam a ser capturadas por semana em Corumbá e Ladário, que ficam na região oeste do estado, de acordo com dados dos bombeiros.

"As mais comuns que nós capturamos são a jarara, cascavel, jararacussu e jiboia - que não é venenosa. A picada de jararaca pode causar necrose, inchaço que pode comprometer órgãos e até artérias. Sem falar em náuseas e vômitos. O estado pode avançar para a falência renal, por exemplo", afirmou cabo do Corpo de Bombeiros Carlos Alberto Gomes.

Por outro lado, o Corpo de Bombeiros registrou apenas uma ocorrência de picada de cobra na área urbana da cidade. Mas apesar do baixo índice, o receio é com acidentes que podem acontecer por falta de informação.

"Parte população não detém conhecimento sobre quais são venenosas. Algumas pessoas podem manusear o animal e serem picadas, ou então, acabar matando o animal por medo de ser venenoso. Só que muitas pessoas já sabem como agir e preservam a serpente até a nossa chegada. Mas caso aconteça um acidente, o deslocamento deve ser feito o mais rápido possível para uma unidade de saúde ou ligar no 193 e 192", afirmou Gomes.

Um dos últimos casos registrados aconteceu em Ladário, onde moradores encontraram no telhado de casa uma jiboia de aproximadamente 1,5 metros. O Corpo de Bombeiros foi chamado e capturou o animal, que foi solto em uma mata.

Em Corumbá uma outra jiboia foi encontrada, mas desta vez no muro de uma casa no bairro Guarani, zona sul da cidade. O réptil de 50 centímetros foi capturado pelos bombeiros e levado até uma área de mata.

Motivo
A principal explicação dos bombeiros para o surgimento frequente de animais silvestres na área urbana, é que Corumbá está rodeada de mata, pois a cidade está no chamado 'cinturação verde' e esse espaço é área de deslocamento de animais e insetos.

Mais uma causa, desta vez provocada pelo homem, são as queimadas. O Pantanal sul-mato-grossense é líder nacional em focos de incêndio. Só este ano foram 367, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Outro motivo para os animais irem até as cidades, de acordo com os bombeiros, também é provocado por pessoas. Lixos e entulhos acumulados em quintais, portas de casas, terrenos e beira de rua, se tornam um atrativo, já que eles abrigam insetos e animais que servem de comida para predadores e porque se transformam em abrigos.

G1

Nova Andradina, Ivinhema, Anaurilândia e Batayporã

A Operação Cachorro-Vinagre realizada pelo Ministério Público do Mato Grosso do Sul, por intermédio do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente (CAOMA), do Núcleo Ambiental e do Núcleo de Geotecnologias (NUGEO). Foi supervisionada pela Procuradora de Justiça e Coordenadora do CAOMA, Marigô Regina Bittar Bezerra.

O nome da Operação faz referência ao cachorro-vinagre, Speothos venaticus, uma espécie da fauna brasileira ameaçada de extinção, conforme Instrução Normativa 003/2013, do Ministério do Meio Ambiente.

A operação constatou cerca de cinco mil hectares de vegetação suprimida ilegalmente em áreas protegidas por lei (áreas de preservação permanente e reserva legal), e em áreas passíveis de desmatamento, realizado de forma ilegal. Além disso, foram constatados imóveis rurais com desmatamentos realizados em área de vegetação nativa da Mata Atlântica.

Os desmatamentos ilegais foram detectados nos municípios de Amambai, Anastácio, Anaurilândia, Aquidauana, Bandeirantes, Batayporã, Bela Vista, Camapuã, Campo Grande, Corguinho, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Dourados, Glória de Dourados, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaporã, Ivinhema, Jaraguari, Jardim, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rochedo, Santa Rita do Pardo, Selviria, Sete Quedas, Terenos, Tacuru e Três Lagoas.

Foram identificadas práticas irregulares, como desmatamento sem autorização ambiental, autorização ambiental para atividade diversa da praticada, como, por exemplo, autorização para aproveitamento de material lenhoso ou corte de árvores nativas isoladas ou queima controlada, porém o praticado foi o desmatamento; propriedade rural, que apesar de possuir autorização ambiental para o desmatamento em determinado local, realizou-o fora da área licenciada pelo órgão ambiental. Todos os pareceres técnicos foram distribuídos às Promotorias de Justiça, para investigação do dano ambiental e punição dos responsáveis.

A Operação resultou em 127 pareceres técnicos, dos quais 114 foram encaminhados à Polícia Militar Ambiental, para fiscalização das áreas desmatadas no Bioma Cerrado; 25 foram encaminhados ao IMASUL, para esclarecimento das inconsistências nos dados relativos aos desmatamentos, e 13, ao IBAMA, para fiscalização das áreas desmatadas na Mata Atlântica.

Até o momento, foram lavrados pela Polícia Militar Ambiental 17 Autos de Infração, relativos à Operação Cachorro-Vinagre, resultando em multas administrativas, no valor total de R$ 483.200,00.

A Operação Cachorro-Vinagre surgiu da necessidade de se levantar a ocorrência de desmatamentos ilegais no Estado do Mato Grosso do Sul, mostrando aos infratores que mesmo os desmatamentos realizados em anos anteriores poderão ser detectados, por meio de geotecnologias, responsabilizando-os pelo pagamento de indenização por danos pretéritos, além da recuperação da área, por desmatamentos constatados.

A Operação consistiu na análise de imagens de satélite Landsat-8, realizada pelo NUGEO, cruzando-se com os dados copiados do Instituto do Meio Ambiente do Estado do Mato Grosso do Sul (IMASUL): Cadastro Ambiental Rural do Mato Grosso do Sul, mapas das propriedades e autorizações ambientais emitidas. Com MPE/MS

Fonte: Jornal da Nova

A jovem Elaine dos Santos Barbosa Silva, 18 anos, moradora do distrito de Culturama, vítima de acidente de trânsito ocorrido na MS-376 na noite de ontem, domingo (26) entre Fátima do Sul e Dourados necessita urgentemente de doadores de sangue.


Elaine ficou ferida após o veículo VW/Gol em que estava colidir frontalmente com o veículo Fiat/Palio no inicio da noite de domingo. Após o acidente a vítima foi encaminhada ao Hospital da Vida em Dourados onde continua internada em estado estável.


Amigos e familiares realizam campanha no Facebbok e Whats App a procura de doadores de sangue. Os interessados em realizar a doação, devem procurar o Hemocentro de Dourados, localizado atrás do PAM, onde os doadores deverão informa no nome de Elaine dos Santos Barbosa Silva, na recepção.


Informações podem ser obtidas nos telefones 9 99447713 (Rodrigo), 9 96233719 ou 996877436 (Luciana) e no 9 96265789 (Eliane).

Fonte: Fatima News

O Promotor Dr. Daniel do Nascimento Britto abriu um inquérito civil.

O MPE (Ministério Público Estadual) através da Promotoria de Justiça da Comarca de Angélica, através do Promotor Dr. Daniel do Nascimento Britto abriu um inquérito civil para apurar possíveis irregularidades e crimes ambientais feitos pela Usina Adecoagro.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, a Promotoria de Justiça da Comarca de Angélica instaurou um inquérito civil número 02.2017.00000364-1, para apurar eventuais danos ambientais detectados em propriedades rurais de responsabilidade da Usina Adecoagro e apontadas no Relatório de Vistoria n. 092/CORTEC/2016.

Fonte: Jornal da Nova

Na manhã da ultima sexta-feira (17), por volta das 8 horas, uma mulher de 61 anos ficou inconsciente e acabou falecendo depois de sofrer um acidente em casa, na Avenida das Bandeiras, Vila Carvalho. Ela estava deitada na rede quando a viga de concreto que a sustentava cedeu, caindo sobre a vítima com uma espécie de pergolado feita com um pé de maracujá. A

mulher, identificada como Selma Dobes Bacargi, estava deitada na varanda que fica nos fundos da casa, em uma rede. A rede ficava amarrada na viga de concreto, que também sustentava o pergolado com o pé de maracujá. Em determinado momento, a viga cedeu e quebrou, caindo sobre a mulher junto com o pé de maracujá.

A neta de criação da mulher, de aproximadamente 6 anos, ouviu o barulho e gritou pela mãe, que pediu socorro aos vizinhos. Corpo de Bombeiros foi acionado e a mulher foi retirada debaixo dos escombros. Ela tinha sido assaltada há aproximadamente um mês, quando foi derrubada no chão, e por conta disso estava usando um colar cervical, que pode ter amenizado a lesão.

Na viatura dos bombeiros, a mulher foi atendida por uma viatura do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) pois teria sofrido uma parada cardiorrespiratória. Os socorristas tentaram reanimar Selma, mas ela não resistiu e morreu no local. Segundo o tenente Henrique Falcão, dos bombeiros, não foi identificada lesão aparente que pudesse apontar a causa da morte.

Perícia deve ser acionada para ir ao local e o caso registrado na delegacia da região. (Oliberal News)

Kombi utilizada pela prefeitura ficou em chamas na tarde ontem (16), próximo ao parque Horto Florestal em Fátima do Sul. Bombeiros tiveram que apagar fogo com mangueira de residência vizinha.

De acordo com o site Siliga News, a Kombi seguia pela Avenida Bem Fica quando as chamas começaram. O veículo era utilizado pela prefeitura da cidade para realizar trabalhos da assistência social. A prefeitura não se manisfestou sobre o caso, o veículo ficou destruído, porém ninguém ficou ferido.

As chamas foram controladas pelos Bombeiros que utilizaram uma mangueira de uso doméstico, já que estavam sem viatura adequada para combater o incêndio. Conforme os bombeiros, foi constatado um problema no sistema de ar no motor da viatura que impossibilitou a chegada no local. (Correio do Estado

 

 

Ônibus com 20 estudantes pegou fogo na noite de ontem (15), na BR-163, após sair da cidade de Mundo Novo com destino a faculdade localizada em Naviraí. Nenhum dos passageiros ficou ferido. 


Segundo informações do site Tanamídia Naviraí, cerca de 20 estudantes de Mundo Novo e Japorã e o motorista, seguiam pela rodovia com destino a universidade. O incêndio teria começado na traseira do veículo se espalhando rapidamente por todo o ônibus que ficou destruído.
Em razão do pânico, passageiros saíram correndo do ônibus e deixaram para trás aparelhos celulares, material escolar e documentos pessoais. Todos conseguiram sair do ônibus a tempo e ninguém ficou ferido. (Correio do Estado)

Jacaré dispensa seis jogadores e contrata quatro para buscar a reabilitação no Grupo B

 

Lanterna do Grupo B com apenas três pontos em seis jogos, o Naviraiense terá mudanças nas últimas rodadas da primeira fase em busca de fugir do rebaixamento. Nesta quinta-feira (9), a diretoria e comissão técnica anunciaram a dispensa de seis jogadores e a contratação de outros quatro.

Primeiros nomes a serem anunciados na temporada, o lateral esquerdo Guto e o atacante Diego Pinhé foram dispensados na semana passada. Outro jogador que era dado como grande esperança de gols, o atacante Ícaro entrou na lista desta semana e não faz mais parte do elenco assim como o lateral esquerdo Cleiton, o zagueiro/volante Leandro Mancha e o lateral direito Iury Fenker, esses dois últimos, a pedidos dos próprios jogadores.

As novidades já incorporadas e que estão treinando são: Xandão (zagueiro que vem do Olimpia-SP), Danilo (lateral-direito e volante, que estava no Pato Branco-PR), Rafael (lateral esquerdo, oriundo do J Malucelli-PR) e Marcelino (centroavante, que estava no Novoperário-MS). A diretoria corre para regularizar todos a tempo da próxima rodada já no próximo domingo (12/03), diante do Urso em Mundo Novo e ficarem disponíveis para o técnico Rogério Perrô.

Ainda sem vencer na competição, o Naviraiense disputa com o Ivinhema a última posição do Grupo B onde a diferença entre as equipes é de apenas um ponto. Já em relação a zona de classificação, o Jacaré está a cinco pontos do rival de

A deputada estadual Mara Caseiro (PSDB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (7) para celebrar o Dia Internacional da Mulher, a ser comemorado nesta quarta-feira 8 de Março, e destacou alguns avanços a serem conquistados.

 

Entre eles, a redução dos índices de violência, a conquista de mais espaço no mercado de trabalho e mais poder no campo político.

 

“Vemos muitas homenagens bonitas e até em tom romântico, mas o dia 8 de março também nos traz a lembrança da opressão da mulher em vários sentidos, apesar de todos os avanços conquistados”, destacou a deputada.

 

Para Mara Caseiro, a data só será comemorada em sua plenitude quando houver igualdade de tratamento entre os gêneros. 

 

“Apesar de falada à exaustão, a violência ainda é uma realidade em todo o mundo. Conforme a ONU, sete de cada dez mulheres serão agredidas ao longo da vida. E geralmente estas mulheres estão perto de você, uma vizinha, amiga, parente, chefe; e nós não sabemos, pois muitas não têm coragem de denunciar”, detalhou.

 

A deputada também apresentou dados preocupantes: Mato Grosso do Sul tem a maior taxa de mulheres vítimas de violência sexual, física, ou psicológica que buscam por atendimentos nas unidades do SUS (Sistema Único de Saúde). 

 

No Estado, 37,4 mulheres a cada 10 mil habitantes integram as estatísticas. Já o número de feminicídios disparou em 2016, saltando de 16 casos em 2015 para 34 em 2016, conforme dados da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública.

 

Outra questão importante é a posição feminina no mercado de trabalho. As mulheres continuam trabalhando mais horas por dia do que os homens, tanto na atividade remunerada quanto no não remunerada. Atualmente, elas não chegam a ocupar 10% das vagas em cargos de diretoria executiva no Brasil.

 

"O dia 8 de março é, antes de tudo, uma data de reflexão contra o preconceito, a discriminação contra aquela que é parte essencial do próprio desenvolvimento da sociedade", comentou. 

Mara concluiu afirmando que a mulher simboliza a esperança de uma sociedade melhor, pela responsabilidade na criação e educação de crianças e adolescentes. 

 

"Aqui na Assembleia Legislativa, busco contribuir nessa luta, com ações e mudanças na legislação e uma boa interlocução com os poderes constituídos, para o fim da violência, maior espaço no mercado de trabalho e equidade de salários, saúde da mulher e igualdade na política”, finalizou. (Da Assessoria / Imagens: Divulgação)

Um acidente de transito por volta das 18h40min de hoje (07) deixou um casal ferido após uma colisão entre um carro e um trator na MS-274, entre Angélica e o distrito de Ipezal.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, o casal João Francisco de Almeida e a senhora Jandira Gonçalves de Oliveira estavam no veiculo Chevrolet Classic de cor preta com placas de Jatei - MS, que seguiam sentido Ipezal a Angélica quando colidiu na traseira de um trator pulverizador (Passar Veneno), com o impacto o carro capotou e deixou o casal com ferimentos leves, que foram socorridos por populares e encaminhados para o Hospital municipal de Angélica.

A guarnição do corpo de bombeiros de Ivinhema foi até o acidente, mas as vitimas já haviam sido socorridas, por isso preservou o local até a chegada da Policia Militar Rodoviária.

João e Jandira não tiveram ferimentos graves apenas escoriações e estavam assustados com o acidente, o casal mora em Jatei, já o condutor do trator não teve ferimentos. (Ivinoticias)

Carro ficou praticamente destruído

Pagina 10 de 11

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top