Região (287)

Acusado seria o vizinho da vítima que está foragido

Nilza Fernandes, de 73 anos de idade, foi assassinada com aproximadamente 50 golpes de faca na noite desse domingo (03) na Aldeia Bororó, em Dourados. Segundo informações da polícia, a vítima era cadeirante e o acusado seria o vizinho Marcelo da Silva Gonçalves, de 29 anos, que está foragido.
Testemunhas contaram à polícia que por volta das 21h o acusado chegou na casa da vítima bateu palmas e logo após sair do interior da casa com a cadeira de rodas foi atacada.

Marcelo que estava de posse de uma faca desferiu cerca de 50 golpes contra o corpo da vítima atingindo o pescoço o peito e os braços. O acusado fugiu do local levando a faca do crime e tomou rumo ignorado.
Segundo informações de familiares, a cadeirante há muito tempo vinha tendo desentendimento com familiares do acusado por conta da disputa de um terreno ao lado da casa da vítima.

Fonte: Fatima News

Duas motocicletas se chocaram contra um animal que atravessava a pista

Duas motocicletas se chocaram contra um animal que atravessava a pista

O Nova News apurou que as quatro vítimas seguiam pela via em duas motos quando, em determinado momento, ambos os veículo se chocaram em um animal que atravessava a pista.

Devido ao impacto, todos foram ao solo, sendo que, duas das vítimas sofreram ferimentos leves e outras duas tiveram possíveis fraturas na região das pernas e braços. O Corpo de Bombeiros e o Samu socorreram os feridos para o Hospital Regional de Nova Andradina.

Uma equipe da Polícia Militar Rodoviária (PMR) atendeu a ocorrência. O animal que teria provocado o acidente não foi localizado.

Fonte: Nova News

No começo da tarde desta quarta-feira (28), uma escavadeira de propriedade de usina localizada em Fátima do Sul, pegou fogo enquanto era transportada num caminhão prancha. O caso ocorreu por volta das 11h30, BR-376, entre Fátima do Sul e Dourados, nas proximidades da pamonha.

O motorista do caminhão ao avistar as chamas colocou o caminhão no acostamento da rodovia, soltou o reboque prancha e comunicou a equipe de combate de incêndio da usina.

Um sitiante que mora próximo á rodovia percebeu o incêndio no maquinário e foi até o local com seu um trator que tem um tanque de água acoplado no veículo e conseguiu apagar o fogo.

O Corpo de Bombeiros de Fátima do Sul e uma equipe de incêndio da usina estiveram no local e fizeram o rescaldo.

A cabine e o motor da escavadeira ficaram destruídos. Não houve danos no caminhão.

A reportagem apurou que o maquinário saiu da usina e seria levado num canavial na divisa com Dourados para destombar um transbordo.

O trânsito ficou lento nos dois sentidos da via.

Fonte: Vicentina Online

Homem morreu após pedir socorro à esposa por telefone

O trabalhador Agostinho Soares de Amorim, de 53 anos, morreu na manhã desta terça-feira (28) em Bataguassu, após ser atacado por abelhas. O incidente ocorreu quando ele roçava uma pastagem com um trator e atingiu o enxame.

Amorim trabalhava em uma fazenda perto da rodovia MS-395, a cerca de 10 quilômetros da cidade e estava sozinho. Não há informações sobre a espécie de abelhas que atacaram o trabalhador.

Por telefone, ele chegou a pedir socorro à esposa, que avisou o Corpo de Bombeiros, mas não resistiu.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Bataguassu foi ao local, mas não foi possível reanimar o trabalhador.

A Polícia Civil de Bataguassu vai instaurar um inquérito sobre o caso. A polícia científica de Nova Andradina fará um laudo do incidente.

Fonte: JPNews

Uma mulher de 65 anos ficou inconsciente e a suspeita é que sofreu traumatismo craniano encefálico (TCE) ao se desequilibrar e cair de bicicleta por volta das 19h:30min desta sexta-feira (24), na rua Presidente Vargas, que dá acesso a Cohab onde mora, próximo a Chácara Daniel, em Fátima do Sul.

Segundo o site local vítima estava inconsciente quando Corpo de Bombeiros chegou ao local. Ela foi encaminhada ao pronto socorro do Hospital da Sias, em Fátima do Sul e transferida, por ‘vaga zero’, para Dourados.

Fonte: VicentinaOnline

Ventos duraram aproximadamente 30 minutos, suficientes para deixar rastros de destruição por onde passava

Um vendaval na tarde deste sábado (25), em Bataguassu deixou diversas casas destelhadas e derrubou estruturas e árvores.

O forte vento que durou cerca de 30 minutos deixou um rastro de destruição por onde passou. A área coberta do estádio de futebol de Bataguassu, foi completamente arrancada e jogada em meio ao rua, derrubando poste e fiações elétricas.

Segundo o “Da Hora Bataguassu”, no Jardim São Francisco, uma torre de internet via Rádio não resistiu aos fortes ventos e caiu sobre uma residência. A torre caiu sobre um dos quartos e só não deixou feridos por conta dos moradores se encontrarem em outra parte da casa.

Já uma árvore em frente ao Asilo daquela cidade, também acabou cedendo e caindo sobre um dos quartos, apesar do susto, ninguém se feriu com o incidente.

Diversas árvores caíram, além de casas que foram destelhadas por conta dos fortes ventos, equipes do Corpo de Bombeiros trabalham no serviço de retirada e corte das árvores.

Grande parte da cidade ficou sem energia, por conta do rompimento de diversos cabos elétricos e também queda de postes.

No quartel do Corpo de Bombeiros diversas solicitações foram recebidas, no qual informava o rompimento de cabos e também de queda de árvores.

Fonte: Jornal da Nova

Um funcionário da câmara de vereadores da cidade de Três Lagoa, sofreu uma tentativa de homicídio após uma idosa de 61 anos invadir o local e tentar esfaquear a vítima, de 30 anos.

A idosa invadiu uma das salas da câmara encontrando a vítima e perguntado a ela se estava lembrada dela momento em que ouviu uma negativa. A autora, então, teria dito que o funcionário teria lhe contado toda sua vida.

Ao falar que a idosa teria feito confusão, ela retirou da bolsa uma faca e tentou esfaquear o funcionário, que conseguiu se afastar. Um segurança do local deteve a idosa, que foi levada para a delegacia de polícia.

De acordo com o site JP News, a idosa apresentava sinais de distúrbio mental. O funcionário não quis prestar queixa.

Fonte: Midiamax

Ação da PF termina com 6 presos e R$ 3,5 milhões apreendidos em Dourados, Vicentina e Fátima do Sul

Esquema de organização criminosa que atuava no tráfico de drogas a partir de Dourados movimentou mais de 6 toneladas de maconha, segundo informações da Polícia Federal. A ação, denominada DNA e desencadeada na manhã desta quinta-feira (23) no município e nas cidades de Fátima do Sul e Vicentina, resultou no cumprimento de oito mandados de prisão - seis deles em flagrante - e apreensão de bens avaliados em R$ 3,5 milhões dos envolvidos.

A droga era adquirida na região de fronteira e armazenada em chácaras da região.

Desses locais ela era transportada aos grandes mercados consumidores no país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Minas Gerais.

“Foram de três a quatro meses de investigações para que conseguíssemos desbaratar essa organização criminosa. Dourados é um entreposto conhecido do tráfico e a estrutura do município era utilizada pelo grupo para encaminhar o entorpecente até os grandes centros”, relatou o delegado José Antônio Oliveira Simões Franco.

Dos oito mandados de prisão expedidos pela 1ª Vara Criminal do município, quatro deles são de pessoas da mesma família residente em Dourados e outros dois em Fátima do Sul e Vicentina. Interno da PED e outro da Máxima de Campo Grande completam os detidos.

Morador em São Paulo acabou preso em flagrante na ação com documentos falsos. Ele estava em um dos locais onde ocorria cumprimento de ordem judicial.

Entre os mandados de busca e apreensão, os agentes conseguiram apreender 31 veículos, entre carros de luxo, caminhonetes, caminhões, motocicletas e até barcos. Armas e drogas também acabaram recolhidas.

Investigações

As investigações já estavam em andamento quando houve o flagrante duplo realizado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) no dia 18 de setembro.

Na época, dois caminhões carregados com frutas escondiam cargas de entorpecentes que abasteceriam São Paulo.

“A droga era toda camuflada sob cargas de frutas, na maioria das vezes laranjas e levadas pelos criminosos”, relatou o delegado Nivaldo Lopes da Silva, responsável pela delegacia de Polícia Federal em Dourados.

As investigações continuam e a PF não descarta o envolvimento de mais pessoas no esquema.

Fonte: Fatima News

Manifestação gerou abertura de sindicância na corregedoria da PMMS

O chamado ‘’Reajuste da Vergonha’’, de 2,94% aos policiais e bombeiros militares de Mato Grosso do Sul, rendeu novos protestos contra o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Para mostrar a insatisfação da categoria, a associação que os representa espalhou diversos outdoors por Campo Grande, com a frase: “Governador que não cumpre a palavra não merece o meu voto”.

O reajuste, bem abaixo da inflação no período, foi considerado ‘’irrisório’’ pelos militares, que cobram um tratamento igualitário em comparação à Polícia Civil, que obteve 7% de aumento.

“O governador Reinaldo Azambuja oficializou, esta semana, o reajuste da vergonha: 2,94%, concedido unilateralmente. O irrisório aumento foi dado sem anuência da categoria, que, em assembleia geral, cobrou tratamento igualitário com a Polícia Civil. Após a categoria rechaçar a proposta do Governo, que estava na casa dos 5%, e iniciar um novo aquartelamento, cobrando os mesmos 7% da Civil, o Governo encerrou o diálogo e concedeu apenas 2,94%”, postaram os representantes no Facebook institucional da associação.

A atitude resultou na criação de uma sindicância contra o presidente da entidade, o soldado QPPM RR, Edmar Soares da Silva, para “esclarecer pormenorizadamente todas as circunstâncias e ainda, as responsabilidades, devendo ao final, emitir Parecer conclusivo quanto à existência ou não de irregularidades administrativas, bem como, se houver, apontar indícios de crime de natureza Militar, de crime comum e/ou de transgressão disciplinar”.

A sindicância é assinada pelo corregedor-geral da PMMS, Marcelo Gomes Lopes, que justifica a abertura alegando que o outdoor é “ofensivo ao Exmo. Sr. Governador”.

Fonte: Jornal da Nova

As vítimas foram surpreendidas por temporal e forte ventania, enquanto pescavam no Lago

Policiais Militares Ambientais de Bataguassu foram informados por usuários da BR-267, na tarde de sábado (18), de que dois barcos haviam virado e estariam afundando nas proximidades do aterro da ponte da rodovia no lago da Usina Sérgio Motta, e que havia pessoas na água. Rapidamente os policiais seguiram para o local, onde confirmaram a informação.

Sete pessoas tinham caído na água. As vítimas foram surpreendidas por temporal e forte ventania, enquanto pescavam no Lago. As ondas formadas pelo vento eram extremamente fortes e as embarcações em que estavam tombaram e afundaram. Apesar de estarem de coletes salva-vidas, como as ondas eram muito fortes, os riscos de afogamento eram iminentes.

Quando a PMA chegou ao local, cinco pessoas estavam agarradas à defensa da ponte e do aterro e duas ainda estavam dentro da água e foram socorridas pelos policiais.

Cinco turistas residentes em Ponhais (PR) e os dois piloteiros das embarcações, residentes em Bataguassu, foram resgatados e levados para a pousada onde estavam hospedados no distrito de Nova Porto XV, em Bataguassu.

Segundo a PMA, a região do lago da Usina Sérgio Motta é muito perigosa, principalmente para pequenas embarcações, pois como a área de água é muito extensa, sem barreiras, ventos fortes levantam ondas muito altas e fortes e até embarcações maiores do que esses barcos comuns de pesca tombam e afundam.

Em abril de 2014, a PMA de Bataguassu resgatou cinco pescadores paulistas, entre eles, um adolescente de 12 anos, que estavam desaparecidos depois que suas embarcações tombaram devido as ondas formadas por forte vendaval. Com PMA

Fonte: Jornal da Nova

Pagina 12 de 21

Salvar

 

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top