Mundo (339)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu a Rússia nesta quarta-feira sobre a iminente resposta de Washington para um suposto ataque químico na Síria, declarando que mísseis "estão a caminho" e criticando Moscou por apoiar o presidente sírio, Bashar al-Assad.

"A Rússia promete derrubar qualquer e todos os mísseis lançados contra a Síria. Se prepare Rússia, porque eles estão a caminho, bons e novos e inteligentes! Vocês não deveriam ser parceiros de um animal que usa gás para matar, que mata sua população e gosta", escreveu Trump em publicação no Twitter.

(Reportagem de Susan Heavey e Makini Brice)

Fonte: MSN

Um homem de 34 anos teve que ser levado ao hospital após passar mal em um concurso de comedores de pimentas. De acordo com o The Guardian, o caso aconteceu no estado norte-americano de Nova York, após o homem ter reações adversas ao ingerir a pimenta mais ardida do mundo, conhecida como Carolina Reaper.

Segundo publicação da revista científica BMJ Case Reports, tudo aconteceu em 2016, quando o competidor começou a sentir dores em seu pescoço após comer a pimenta . Os desconfortos se transformaram em uma série de fortes dores de cabeça – chamadas de cefaleia trovoada – e, e por causa disso, ele foi levado ao pronto socorro do Centro Médico Bassett, na vila de Cooperstown.

“Uma cefaleia trovoada dura por alguns minutos e costuma melhorar sozinha. Ela pode estar associada a náuseas, vômitos e ânsias. Entretanto, os episódios continuarão aparecendo [durante um tempo]”, explicou o médico Kulothungan Gunaskaran, co-autor do estudo, que também disse que esse tipo de dor de cabeça possui um grande número de consequências, que podem incluir sangramentos cerebrais e a criação de coágulos.

No caso em questão, o paciente foi submetido a exames como ressonância magnética para monitorar as dores, e os resultados voltaram todos dentro da normalidade. Entretanto, tudo mudou quando os médicos realizaram uma segunda tomografia, revelando que algumas artérias cerebrais ficaram mais estreitas. O diagnóstico para a condição é chamado síndrome da vasoconstrição cerebral reversível e, por mais que tudo tenha ficado bem, o problema poderia ter causado um AVC.

A "culpa" da pimenta

Os médicos explicaram que a síndrome pode ser desencadeada por alguns medicamentos, porém, nada do gênero foi encontrado nos exames do paciente. Por isso, os especialistas acreditam que a Carolina Reaper foi a responsável por estreitar as artérias do homem, e essa não foi a primeira vez que pimentas foram gatilhos para problemas de saúde.

“Na realidade, quando lemos a literatura médica, encontramos alguns casos muito similares a estes”, explicou Gunasekaran. Um dos exemplos é uma pílula de emagrecimento que, feita de outros tipos de pimentas, foi a possível causa de um ataque cardíaco em um homem de 25 anos.

Além disso, um homem de 33 anos também teve um ataque cardíaco e morreu após cozinhar algumas pimentas que ele mesmo cultivava. Em outro exemplo, um homem de 47 anos morreu após romper o esôfago ao comer uma pimenta.

Fonte: IG

Segundo autoridades, o coletivo despencou de uma rodovia montanhosa em Nurpur

Pelo menos 30 pessoas, dentre ela 27 crianças, morreram em um acidente com um ônibus escolar, nesta segunda-feira (9), na Índia. O coletivo despencou de uma rodovia montanhosa nos arredores de Nurpur, ao Norte do país.

Conforme autoridades do estado de Himachal Pradesh, citadas pelo The Sun, o acidente ocorreu quando os estudantes eram deixados em casa, após as aulas. O número de crianças no coletivo ainda não foi confirmado, mas

Responsável pelo Departamento Regional de Justiça de Nurpur, Abid Hussain disse que pelo menos 20 corpos foram resgatados com a ajuda de voluntários e da polícia. Ainda há feridos entre os escombros.

"Pode ser que encontremos mais corpos, os feridos estão sendo levados aos hospitais da região". O governo de Himachal Pradesh pediu a pelo menos 50 médicos da região que fiquem de sobreaviso.

Fonte: Noticias ao minuto

Uma vítima de 36 anos está em estado crítico

Uma mulher cometeu suicídio após disparar tiros na sede do YouTube, em San Bruno, na Califórnia, na tarde desta terça-feira (3). Segundo o chefe de polícia Ed Barberini, quatro outras pessoas baleadas foram encontradas no prédio. As vítimas estão sendo tratadas em hospitais da região.

De acordo com o porta-voz do Zuckerberg San Francisco General Hospital, Brent Andrew, uma delas, um homem de 36 anos, está em estado crítico. A empresa Alphabet, dona do Google, confirmou por volta das 13 horas (17 horas em Brasília) que investigava um possível incidente com arma de fogo na sede do YouTube, na Cherry Avenue. Cerca de 1.700 pessoas trabalham no local.

Pouco antes das 17 horas (horário de Brasília), um usuário do Twitter que se identificou como funcionário do YouTube publicou uma mensagem na qual dizia que havia relatos de um atirador no escritório da empresa. Vadim Lavrusik disse ter ouvido barulho de tiros e afirmou estar fechado em uma sala com colegas. Minutos depois ele acrescentou que já havia sido liberado e estava fora do prédio.

Lilian Chen, designer do YouTube, disse no Twitter que foi tirada do prédio com as mãos para cima. "Vi gotas de sangue nas escadas pelas quais subo sempre. Estou tremendo. Isso é surreal. Espero que meus colegas estejam bem".

Um usuário do Twitter que estava em um prédio em frente fotografou a chegada de viaturas e pelo menos um caminhão de bombeiros. Antes de a polícia entrar no prédio em que ele estava e pedir que as pessoas se afastassem das janelas, ele observou funcionários sendo escoltados para fora do prédio do YouTube com as mãos para o alto e viu paramédicos entrando e saindo do local.

O Google afirma que irá fornecer informações oficiais sobre o caso assim que elas estiverem disponíveis.

Fonte: G1

Segundo Escritório de Voos Espaciais Tripulados, a maior parte da Tiangong-1 se desintegrou durante a reentrada na Terra devido ao calor gerado por atrito

A estação espacial chinesa Tiangong-1 entrou na atmosfera terrestre e caiu na região central do Pacífico Sul por volta das 21h15 deste domingo, de acordo com o anúncio do Escritório de Voos Espaciais Tripulados (CMSEO, na sigla em inglês).

O órgão acrescentou que a maior parte da nave se desintegrou durante sua reentrada na Terra devido ao elevado calor gerado pela atrito com a atmosfera durante sua queda.

Os cálculos sobre a zona e o tempo da reentrada variaram muito nas últimas horas, pois a estação espacial estava fora de controle e todas as estimativas eram aproximadas.

A probabilidade de uma pessoa ser atingida por um objeto espacial de mais de 200 gramas era de uma em 700 milhões, segundo o Departamento de Engenharia Espacial Tripulada da China.

O satélite
Taingong-1 foi alvo de diversas missões, com e sem tripulação, desde que foi lançado, em 2011. O módulo deveria ter sido derrubado de forma segura em 2013, mas continuou em operação até março de 2016. Foi quando a China admitiu ter perdido o controle da nave, acrescentando que não conseguiria controlar a sua reentrada na atmosfera. Atualmente, nenhum tripulante estava a bordo da estação espacial.

O satélite, no entanto, não é o maior objeto espacial fabricado pelo homem que já caiu na Terra. Esse título ainda é ocupado pela Estação Espacial MIR, da agência espacial russa, que tinha massa de 120.000 quilos e caiu no Pacífico Sul, em março de 2001. Em comparação, a Tiangong-1 tem apenas 8.500 quilos.

A China lançou em setembro de 2016 sua nova estação espacial, o Tiangong-2, que fez, entre outubro e novembro, sua primeira missão tripulada com dois astronautas.

Tiangong-2 deve começar no próximo ano a construção de uma estação espacial composta por vários módulos, cuja conclusão está prevista para 2022.

Fonte: Veja

Tiangong-1 deverá entrar na atmosfera terrestre neste fim de semana

A agência espacial europeia (ESA) informou que a estação espacial chinesa Tiangong-1 deverá entrar na atmosfera terrestre entre a manhã deste sábado (31) e a tarde deste domingo (1º). A China minimizou o impacto, alegando que será um espetáculo magnífico, semelhante a uma chuva de meteoros.

"As pessoas não têm motivos para se preocupar", afirmou o órgão China Manned Space Engineering Office (CMSEO), departamento chinês responsável pelo desenvolvimento de voos espaciais tripulados.

Não é possível precisar o local de queda dos destroços da estação espacial, lançada em 2011 e que está sem controle desde 2016. No entanto, a ESA estima que seja em qualquer local da Terra, entre as latitudes 43º norte e 43º sul.

De acordo com o Jornal de Notícias, o órgão também explicou que o módulo "não cai violentamente sobre a Terra como nos filmes de ficção científica, mas desintegra-se como uma magnífica chuva de meteoros num belo céu estrelado, à medida que os respectivos destroços avançam em direção à Terra".

Noticias ao Minuto

Segundo a ONG Uma Janela à Liberdade, o fogo começou após uma rebelião dos presos

Sessenta e oito pessoas morreram na quarta-feira em um incêndio em celas de prisão do Comando da Polícia do Estado de Carabobo, na cidade de Valencia, no norte da Venezuela, que teria começado durante uma rebelião, em uma das maiores tragédias carcerárias do país.

Após várias horas de incerteza, o procurador-geral Tarek William Saab confirmou à meia-noite o número de vítimas e citou, como causa, um incêndio. Saab não informou como o fogo teve início, mas a ONG Uma Janela à Liberdade – que defende os direitos dos presos – afirma que tudo começou durante uma rebelião.

“Diante dos terríveis fatos ocorridos no Comando da Polícia do Estado de Carabobo, onde um suposto incêndio matou 68 pessoas, designamos quatro procuradores (…) para esclarecer estes dramáticos fatos”, anunciou Tarek William Saab no Twitter.

“As indagações preliminares indicam o falecimento de 66 homens e de duas mulheres que se encontravam na qualidade de visitantes”, revelou Tarek William Saab.

O procurador-geral afirmou que o Ministério Público “aprofundará” as investigações “para esclarecer de forma imediata estes dolorosos acontecimentos que enlutaram dezenas de famílias, assim como estabelecer as responsabilidades”.

O incidente ocorreu na manhã de quarta-feira, durante uma tentativa de fuga da prisão, quando os detentos teriam ateado fogo aos colchões e tomado a arma de um agente, segundo a ONG Uma Janela à Liberdade.

Carlos Nieto, diretor da ONG, havia informado um balanço de 78 mortos, acrescentando que “alguns morreram queimados e outros, intoxicados”. Nieto destacou que o incidente em Valencia “não é uma situação isolada”, já que “todas as delegacias de polícia da Venezuela estão em condições iguais ou piores de superlotação, falta de alimentos e doenças” em relação à detenção do Comando da Polícia de Carabobo.

Familiares dos detentos tentaram entrar no Comando da Polícia e foram reprimidos com bombas de gás lacrimogêneo.

Rafael Lacava, governador do estado de Carabobo, manifestou sua “consternação” pelo incidente e prometeu uma severa investigação.

A superlotação nas penitenciárias da Venezuela obriga os agentes de segurança a utilizar as delegacias como locais de reclusão permanente. Ao menos 388 pessoas morreram nas prisões venezuelanas desde 2011, de acordo com dados oficiais.

Fonte: Veja

Stormy Daniels alega ter tido um caso com o presidente norte-americano em 2006

Stephanie Clifford, mais conhecida como Stormy Daniels, nome com que se tornou conhecida na indústria pornográfica, concedeu uma entrevistada ao programa da CBS '60 Minutes', exibido no último domingo (25).

Stormy Daniels quer cancelar o termo de um acordo de 130 mil dólares que teria assinado, para que possa falar publicamente sobre o caso.

Na entrevista, a atriz pornô afirmou que fez sexo sem preservativo com o presidente dos Estados Unidos em 2006, numa altura em que Melania Trump, a atual primeira-dama, tinha sido recentemente mãe de Barron.

Stormy Daniels afirma que Trump lhe disse que era "especial" e que a lembrava da sua filha. "Você é esperta e bonita, uma mulher marcante, e gosto de ti", ele teria lhe dito na altura.

Stormy Daniels contou também que foi abordada num parque de estacionamento por um homem que lhe disse para "deixar Trump em paz" e "esquecer esta história". Disse ainda que foi ameaçada em 2011, quando tinha acordado em vender a sua história por 15 mil dólares a uma publicação.

Vale ressaltar que Michael Avenatti, o advogado de Stormy Daniels, publicou uma imagem no último fim de semana no Twitter (em tom de 'aviso' e antes da entrevista ao '60 Minutes) em que se via um CD, O dispositivo supostamente teria provas sobre o alegado caso.

Noticias ao Minuto

Organizadores dizem ter levado 800 mil até capital do País

A estudante Emma Gonzalez, 18, ficou pouco menos de 6min20s em silêncio no palco. Foi o tempo que durou o ataque a tiros em sua escola na Flórida, onde 17 pessoas morreram em fevereiro. Numa multidão de milhares, era possível ouvir a respiração de quem estava ao lado.

As lágrimas escorriam pelo rosto de Gonzalez, que virou símbolo do movimento de jovens pelo controle de armas nos Estados Unidos.

“Lutem por suas vidas, antes que esse seja o trabalho de outra pessoa”, discursou a adolescente, ao final dos seis minutos.

Foi o ponto alto de um protesto altamente emotivo, que reuniu milhares de pessoas pelo país em defesa de regras mais restritivas ao comércio e ao porte de armas nos EUA. Houve cerca de 800 marchas simultâneas ali, mas também vários atos no exterior —por exemplo, em Berlim, Paris, Tóquio e Sydney.

Liderado por estudantes que sobreviveram ao tiroteio na Flórida, o ato elegeu como um de seus alvos principais o banimento dos fuzis automáticos —e pediu o engajamento dos jovens pelo voto. ​

“Vote para tirá-los” era o bordão mais repetido em Washington, onde cerca de 800 mil pessoas se reuniram, segundo os organizadores.

“Preparem seus currículos”, discursou David Hogg, 17, sobre legisladores que não assumirem compromisso com o controle de armas no país. Em novembro, os americanos elegem novos representantes para o Congresso e as assembleias estaduais.

Mas o protesto também contemplou a questão da violência urbana em cidades como Chicago, Los Angeles e Nova York, de onde vieram crianças que discursaram em alerta às mortes de negros, hispânicos e mulheres por armas de fogo.

“Essas mortes não chegam às primeiras páginas dos jornais”, disse Naomi Wadler, de apenas 11 anos.

“Virou normal ver velas, cartazes, balões em homenagem às vidas de negros e hispânicos que foram perdidas”, discursou a estudante Edna Chavez, 17, moradora de Los Angeles.

Os alunos da Flórida, sobreviventes do ataque à escola Marjory Stoneman Douglas, afirmaram ser “privilegiados”, de uma área rica e branca, mas disseram que dariam voz a todas as vítimas. No palco, apenas crianças e adolescentes, entre 9 e 18 anos, discursaram. Criticaram a “epidemia” das mortes por armas de fogo e afirmaram ter dado início a uma revolução.

Entre os principais temas dos discursos e estampados nos cartazes estavam o fim da venda de fuzis automáticos como o AR-15; a extensão da checagem de antecedentes a todas as compras de armas no país, inclusive em sites ou feiras de usados; e a crítica aos políticos financiados pela NRA (Associação Nacional do Rifle), maior lobby pró-armas dos Estados Unidos.

"Isso não é um golpe publicitário, ou apenas um dia, um evento. É um movimento”, afirmou Delaney Tarr, 17, estudante da Flórida.

HISTÓRICO

Não eram poucos os manifestantes que comparavam a marcha ao movimento por direitos civis nos EUA, na década de 1960.

O reverendo Martin Luther King Jr., morto em 1968, foi lembrado em vários discursos. Em especial, no de sua neta, Yolanda Renne King, 9.

“O meu avô tinha um sonho: que seus quatro filhos não fossem julgados pela cor de sua pele, mas por seu caráter”, discursou. “Eu tenho um sonho: basta é basta”, gritou, em alusão a um bordão dos manifestantes.

Performances de artistas como Demi Lovato e Ariana Grande —que foi cercada pelos adolescentes para selfies ao final de sua canção— ajudaram a impulsionar o tom emotivo do evento.

Por todos os lados, viam-se pessoas às lágrimas. Uma das sobreviventes que subiu ao palco passou mal e vomitou em meio ao discurso. Voltou aos microfones mesmo assim e saiu aplaudida.

Ao final do dia, a organização liderada pelos estudantes havia arrecadado US$ 5,4 milhões em doações pela internet. O dinheiro seria usado para o suporte logístico da marcha, que foi transmitida ao vivo pela internet, e em protestos paralelos, além de apoio às famílias das vítimas da Flórida.

Contraprotestos também foram vistos no meio da marcha —como de grupos antiaborto e a favor do porte de armas, com cerca de dez pessoas. Alguns manifestantes protestavam contra os "intrusos", e a polícia cercou alguns deles para que saíssem da multidão. Mas não houve registro de confrontos.

O presidente Donald Trump não estava em Washington: viajara na sexta para sua propriedade na Flórida, onde passou a tarde de sábado jogando golfe.

Em nota, a Casa Branca afirmou que “aplaude a coragem de tantos jovens americanos que exercitaram seu direito à liberdade de expressão”. Informou que “manter as crianças seguras é a prioridade número um do presidente”, por meio de propostas como o fim dos “bumpstocks” (que aceleram o disparo de tiros em armas comuns) e a melhoria do sistema de denúncias anônimas e de segurança nas escolas.

Fonte: FolhaPress

Uma professora de Inglês, de 27 anos, foi presa na manhã de quinta-feira (22/3) em Goodyear (Arizona, EUA) após fazer sexo com um aluno de 13 dentro da escola Las Brisas Academy, onde ela leciona.

A polícia acredita que Brittany Zamora, que é casada há três anos, e o adolescente fizeram sexo também fora da escola. O relacionamento foi descoberto pelos pais do aluno, que denunciaram a professora à direção do colégio. A polícia foi notificada imediatamente.

Agentes também investigam se Brittany teve envolvimento impróprio com outros alunos, noticiou o site "AZCentral".

"Fiquei chocada. Isso é muito louco. Não posso entender", disse à ABC Jessica Arroyo, mãe de aluno na Las Brisas Academy, que recebeu uma mensagem informando sobre a prisão da professora.

Brittany é especialista em ensinar Inglês para não nativos.

Fonte: Extra

 

Pagina 5 de 25

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top