Mundo (423)

Construção ficará na fronteira entre EUA e México

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta sexta-feira (15) “emergência nacional” para financiar o muro na fronteira com o México. Em entrevista coletiva concedida no jardim da Casa Branca, ele disse que assinaria a declaração ao "voltar ao Salão Oval".

O norte-americano lembrou que o muro foi uma promessa de campanha. Mas que sua determinação é motivada pela “necessidade” de conter a insegurança na regição fronteiriça. “Temos grande quantidade de drogas entrando no nosso país e muito vindo pela fronteira sul”, ressaltou.

Trump elogiou a atuação dos militares na regição fronteiriça. “Conseguimos demantelar duas caravanas que estavam entrando no país”, disse. Segundo ele, os militares trabalham intensamente para impedir a entrada de imigrantes ilegais.“[A declaração de emergência nacional] já foi assinada muitas vezes antes e deu aos presidentes o poder. [Eles] assinaram em casos bem menos importantes. Estamos falando de uma invasão do nosso país com drogas, tráfico humano e com todo tipo de criminosos e gangues”, disse.

No pronunciamento, Trump afirmou que sabe que a medida será alvo de reações e disputada na Justiça, inclusive na Suprema Corte. No entanto, ele disse que está convencido que espera ganhar as ações.

Fonte: Jornal da Nova

 

Uma mulher de 56 anos foi devorada viva por porcos depois que passou mal e desmaiou no chiqueiro onde alimentava os animais.

O caso aconteceu em uma aldeia da província de Udmúrtia, na região central da Rússia, no último dia 1º. As informações são da BBC.

A identidade da mulher não foi revelada pelas autoridades locais. A suspeita é que o desmaio tenha sido causado por um ataque epilético.

Segundo a imprensa local, a causa da morte foi hemorragia grave. O marido dela estava dormindo no momento do ataque.

Ele encontrou o corpo dela apenas no dia seguinte, pois pensava que ela estava desaparecida.

Fonte: Ivinoticias

 

O presidente venezuelano tomou posse para um segundo mandato no dia 10 de janeiro.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou durante entrevista ao programa Salvados, do jornalista Jordi Évole, da estação de televisão espanhola La Sexta, que 'não aceita ultimatos de ninguém', numa referência ao prazo de oito dias dado por seis países da União Européia (Alemanha, Espanha, França, Holanda, Portugal e Reino Unido) para convocar uma nova eleição presidencial na Venezuela até este domingo (3).

 

"Não aceitamos ultimatos de ninguém. É como se eu dissesse à União Europeia: 'Dou-lhe sete dias para reconhecer a república da Catalunha'" afirmou Maduro.

O presidente venezuelano tomou posse para um segundo mandato no dia 10 de janeiro, mas seu governo vem sendo ameaçado desde que Juan Guaidó, líder do Parlamento da Venezuela, se autoproclamou presidente interino do país no dia 23 de janeiro

Fonte: Noticias ao minuto

 

O avião que levava o atacante Emiliano Sala, foi encontrado neste domingo, no fundo do mar do Canal da Mancha, que separa o Sul da França e o Norte da Inglaterra. Segundo o canal de TV britânico “Sky Sports”, os destroços estavam no leito no mar e foram achados por volta das 9h da manhã (horário local).

De acordo com a notícia, que cita familiares do jogador como fonte, a carcaça da aeronave foi localizada por um barco que fazia parte da investigação particular contratada pela família depois que a polícia suspendeu as buscas. A busca foi conduzida por David Mearns, um explorador marítimo que trabalha ao lado do Air Accidents Investigation Branch. Não foram encontrados corpos.

Contratação mais cara da história do Cardiff, Emiliano Sala embarcou na noite do dia 21 de Nantes rumo à cidade do novo clube, mas não chegou. O avião que transportava o jogador e o piloto perdeu contato com o tráfego aéreo quando sobrevoava o Canal da Mancha por volta de 20h (horário local; 17h no horário de Brasília) e desapareceu.

A polícia de Guernsey parou de procurar por eles quatro dias após o acidente, com autoridades dizendo que eram "extremamente improváveis" encontrá-los vivos.

O atacante, de 28 anos, foi contratado pelo Cardiff, que disputa a primeira divisão do Campeonato Inglês, do FC Nantes por 17 milhões de euros, um recordo para o clube galês. Ele jogava na França desde 2012.

Emiliano Sala tinha assinado pelo Cardiff e ia apresentar-se no seu novo clube para treinar, depois de ter despedido dos antigos companheiros do Nantes, da França.

Fonte: Extra

 

Anúncio feito por Bolsonaro aconteceu após Juan Guaidó se autoproclamar novo mandatário do país

O governo brasileiro reconheceu nesta quarta-feira (23) o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, como o novo presidente do país.

A decisão aconteceu pouco depois do próprio Guaidó se autoproclamar presidente durante uma manifestação que reuniu milhares de pessoas em Caracas para protestar contra o ditador Nicolás Maduro.

O anúncio foi feito pelo presidente da Colômbia, Iván Duque em Davos, na Suíça, onde ele está para participar do Fórum Econômico Mundial. Ele estava acompanhado do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

Os dois e os presidentes do Equador, Lenín Moreno, e da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada, passaram cerca de uma hora e meia reunidos antes de fazerem o anúncio.

Os quatro países, mais o Peru, assinaram a declaração conjunta que reconhece Guaidó como novo mandatário.

+ OEA convoca reunião extraordinária sobre crise na Venezuela

+ Bolsonaro 'me dá medo' e Brasil 'merece melhor', diz vencedor do Nobel

Mais cedo, o presidente americano, Donald Trump, também tinha tomado medida semelhante e o Canadá indicou que fará o mesmo em breve.

O governo brasileiro já tinha anunciado que não reconhecia a legitimidade do novo mandato de Maduro, que tomou posse no início do ano. Ele tinha sido reeleito em maio, em uma votação que ficou marcada por fraudes e por denúncias da oposição.

Na terça (22), o chanceler brasileiro Ernesto Araújo chegou a se referir ao ditador como "ex-presidente" e já tinha elogiado Guaidó, um deputado de 35 anos que comanda a Assembleia Nacional desde o início de 2019.

O governo brasileiro já tinha demonstrado, inclusive, que estava disposto a apoiar uma mudança de regime para restituir a democracia na Venezuela, desde que pela via institucional. Mas decidiu esperar o protesto desta quarta exatamente para aguardar como seria a reação popular ao nome de Guaidó.

O Brasil também tem mantido contato com a oposição venezuelana para estudar o melhor caminho de apoio.

Apesar do apoio no exterior, porém, a Assembleia Nacional, de maioria opositora, na prática não tem força para impor o nome de Guaidó ao regime. Em 2017, Maduro repassou a maior parte dos poderes da Casa para a Constituinte, formada exclusivamente por chavistas. Com informações da Folhapress.

Fonte: Noticias ao minuto

 

De acordo com autoridades do país, incidente ocorreu depois que centenas de pessoas invadiram o local para transportar combustível que vazava

Pelo menos 29 pessoas morreram e 61 ficaram feridas na explosão de um oleoduto da empresa estatal Petróleos Mexicanos (Pemex), em Tlahuelilpan, no México, nesta sexta-feira (18).

De acordo com as autoridades do país, o oleoduto explodiu depois que um grupo de cerca de 200 pessoas invadiu o local para transportar, em baldes e vasilhas, combustível que vazava.

"Comunicaram este trágico acidente, onde há muitas pessoas queimadas, que estavam no local tentando coletar combustível que escapou por um vazamento", explicou o governador Omar Fayad, em entrevista aos canais de televisão "Milenio" e "Foro TV".

Já o prefeito da cidade, Juan Pedro Cruz, contou que, durante o vazamento, militares do Exército foram acionados e tentaram isolar a área, mas não conseguiram.

"Lamento muito a grave situação em Tlahuelilpan devido à explosão de um oleoduto. Estou em Aguascalientes e, desde que o diretor da Pemex e o Secretário de Defesa me informaram, dei instruções para controlar o incêndio e atender as vítimas", escreveu o presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, em mensagem no Twitter

Fonte: Noticias ao minuto

 

A garota de 1 ano e o garoto de 6 anos eram irmãos e a avó deles que cuidava das três crianças.

Três crianças morreram depois de ficarem trancadas acidentalmente dentro de um freezer na Flórida, EUA. Duas garotas e um garoto de 1, 4 e 6 anos estavam brincando quando a mulher, que é avó de duas das crianças, foi ao banheiro, nesta hora as crianças entraram no freezer. A mulher vasculhou o quintal até que encontrou as crianças no freezer já sem respirar. O socorro foi chamado mas nada pôde ser feito.

A garota de 1 ano e o garoto de 6 anos eram irmãos e a avó deles que cuidava das três crianças.

A polícia acredita que as crianças entraram no freezer, a tampa se fechou e como tem uma tranca as crianças não conseguiram sair.

Fonte: Massa News

 

Maduro criticou a política de privatizações anunciada por Bolsonaro ao longo da campanha eleitoral.

A relação já conturbada entre Brasil e Venezuela teve um sinal claro de aumento de tensão após Nicolás Maduro ter chamado, nesta segunda-feira(14), o presidente Jair Bolsonaro de “Hitler dos tempos modernos”. O líder venezuelano criticou ainda as políticas liberais adotadas pelo brasileiro.

“E aí temos o Brasil, nas mãos de um fascista. (…) Bolsonaro é o Hitler dos tempos modernos. Não tem coragem e nem decisões próprias, é um fantoche”, disse Maduro em discurso no plenário da Assembleia Nacional Constituinte.

Maduro criticou a política de privatizações anunciada por Bolsonaro ao longo da campanha eleitoral e indicou que o povo brasileiro deverá se insurgir contra a medida. “O povo brasileiro se encarregará dele. Deixemos o tema Bolsonaro ao formoso povo brasileiro, que lutará e se encarregará dele.”

Fonte: Noticias ao minuto

 

Maduro criticou a política de privatizações anunciada por Bolsonaro ao longo da campanha eleitoral.

A relação já conturbada entre Brasil e Venezuela teve um sinal claro de aumento de tensão após Nicolás Maduro ter chamado, nesta segunda-feira(14), o presidente Jair Bolsonaro de “Hitler dos tempos modernos”. O líder venezuelano criticou ainda as políticas liberais adotadas pelo brasileiro.

“E aí temos o Brasil, nas mãos de um fascista. (…) Bolsonaro é o Hitler dos tempos modernos. Não tem coragem e nem decisões próprias, é um fantoche”, disse Maduro em discurso no plenário da Assembleia Nacional Constituinte.

Maduro criticou a política de privatizações anunciada por Bolsonaro ao longo da campanha eleitoral e indicou que o povo brasileiro deverá se insurgir contra a medida. “O povo brasileiro se encarregará dele. Deixemos o tema Bolsonaro ao formoso povo brasileiro, que lutará e se encarregará dele.”

Fonte: Noticias ao minuto

 

Uma cientista foi morta e teve partes do corpo comidas por um crocodilo quando tentava alimentá-lo com pedaços de carne na última sexta-feira (11).

Deasy Tuwo, de 44 anos, estava alimentando Merry, um crocodilo de 5 metros de comprimento, por cima de uma parede de concreto em um centro de pesquisas de Sulawesi do Norte (Indonésia), quando o animal se lançou contra a cientista e conseguiu puxá-la para dentro do cercado.

Colegas da cientista notaram pouco depois que Merry apresentava uma silhueta incomum, contou reportagem do "Sun". Ao investigar, eles notaram que o crocodilo tinha partes do corpo de Deasy na boca.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi ao local para recuperar o cadáver mutilado de Deasy. Acredita-se que Merry não tenha comido todo o corpo porque já estava com o estômago cheio - antes, havia devorado um crocodilo menor.

Merry só foi capturado nesta segunda-feira. Ele será enviado a um laboratório para a realização de testes.

Fonte: Extra

 

Pagina 1 de 31

Salvar

 

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top